dcsimg

Descubra o preço da faculdade de Engenharia de Produção

Confira quanto vai precisar investir para se formar engenheiro de produção e veja também alternativas de estudar com qualidade pagando menos!

Quando se está diante de um curso que alia conceitos da Engenharia e da Administração, não tem como dar errado. É que o mercado de trabalho está sedento por profissionais capazes de dominar essas duas áreas de conhecimento.

Não é à toa que o curso de Engenharia de Produção está bombando nas faculdades brasileiras. Todo mundo quer aproveitar um pouquinho desse sucesso e construir uma carreira vitoriosa.

Mas quanto será que custa investir num curso como esse? É caro? É barato? Tem opções para quem está sem grana no momento?

Descubra a seguir o preço da faculdade de Engenharia de Produção e veja como conseguir bolsas e descontos para estudar com mais tranquilidade!

Preço da faculdade de Engenharia de Produção

Estudar Engenharia, qualquer que seja o tipo, não é barato. Os cursos demandam muita infraestrutura especializada e com Produção não é diferente.

Por sorte, a popularidade dessa graduação nas faculdades brasileiras ajuda a dar uma variada nos preços. Ou seja: tem mais chances de você encontrar aquela mensalidade que vai caber no seu orçamento.

Para melhorar ainda mais o cenário, o curso pode ser feito também na modalidade a distância. Com menos uso de infraestrutura e menor necessidade de deslocamento, esse formato acaba saindo mais em conta.

E você ainda pode encontrar diversos benefícios para pagar ainda menos para estudar.

Veja a seguir a variação de preços nas duas modalidades e as dicas de como conseguir bons descontos.

Preço da faculdade presencial de Engenharia de Produção

Quem quiser fazer um curso de Engenharia de Produção na modalidade presencial vai encontrar mensalidades na casa dos R$ 1.300, em média.

Como é um curso bem popular por aqui, dá para encontrar uma boa variedade de preços.

Existem mensalidades mais baixas e também mais altas do que a média. Tem instituição que cobra R$ 900 por mês. Outras, por volta R$ 3.000. Tudo depende da cidade e da faculdade onde o curso está disponível.

Uma notícia boa: aproveitando os benefícios que muitas faculdades oferecem dá para economizar um bom dinheiro no fim do mês. Para você ter uma ideia, os descontos podem chegar a 25%. Uma faculdade que custa R$ 1.200 por mês, por exemplo, pode sair por R$ 900 – e para isso basta pagar o boleto em dia!

Mas tem muito mais benefícios, e vamos falar deles mais adiante.

Preço da faculdade a distância de Engenharia de Produção

Será que estudar Engenharia de Produção a distância é muito mais barato do que no formato presencial?

A resposta é: depende.

Aqui o valor médio da mensalidade é R$ 900. Não é tão barato, mas repare que é bem mais em conta do que o curso presencial.

O motivo para isso é o formato de estudos. Embora seja “a distância”, a graduação em Engenharia de Produção tem uma grande carga de atividades presenciais – e isso obriga os alunos a estarem presentes no polo de apoio ou na unidade algumas vezes por semana.

Mas, assim como os presenciais, os cursos a distância de Engenharia de Produção também são populares. Isso significa que há uma boa variedade de valores de mensalidades para escolher.

As mais baratas custam por volta de R$ 700. As mais salgadas podem chegar a R$ 1.300.

Aqui as políticas de descontos e incentivos também se aplicam. É o caso do Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA), que oferece Engenharia de Produção a distância com o reconhecimento do MEC e mensalidades de aproximadamente R$ 500 para quem ganha a bolsa incentivo da instituição.

Descubra quais são a seguir.

Como pagar mais barato para estudar Engenharia de Produção

A gente separou os três tipos de benefícios mais populares para você conhecer. Com eles, dá até para estudar totalmente de graça em uma faculdade particular de primeira linha.

Veja como funcionam:

  • Bolsas e incentivos: Diversas faculdades particulares oferecem programas de bolsas e incentivos – e não é nada difícil usufruir de um deles. O mais comum vem na forma de descontos para quem paga o boleto em dia. Aqui o abatimento pode ser de quase um terço em cima do valor bruto da mensalidade. Já as bolsas podem ser parciais ou integrais. As parciais geralmente são oferecidas a estudantes vindos de outras faculdades, aos quem já têm curso superior e a quem tem um bom desempenho escolar. As integrais são distribuídas àqueles que tiraram os primeiros lugares no vestibular da instituição. Esse conjunto de benefícios varia bastante de uma instituição para outra, por isso é bom ficar ligado no local onde você quer estudar.
  • Bolsa do ProUni: Com o Programa Universidade para Todos é possível conseguir bolsa de estudo em faculdades particulares. O benefício é destinado a alunos que correspondem a certos critérios de renda, escolaridade e desempenho no Enem mais recente. São mais de 200 mil vagas por ano, inclusive para Engenharia de Produção (presencial e a distância). Para concorrer é preciso encarar um processo seletivo bem concorrido, que abre todo semestre.
  • Financiamento do FIES: O FIES permite que o aluno financie uma parte do curso superior e só comece a quitar a dívida depois da formatura, com juros baixos e prazo a perder de vista. É uma alternativa super interessante para quem está sem grana para pagar a faculdade mas não quer adiar o sonho de obter um diploma de nível superior. Assim como o ProUni, o benefício é concedido mediante processo seletivo. Pode participar quem se enquadra nos critérios de renda familiar e desempenho no Enem. As inscrições abrem duas vezes ao ano.

Sobre o curso de Engenharia de Produção

O curso de Engenharia de Produção é um bacharelado com cinco anos de duração e pode ser encontrado em pelo menos 600 faculdades por todo o país.

O interesse pela profissão fez com que a graduação entrasse na lista dos 10 cursos mais procurados dos brasileiros. Já são mais de 170 mil estudantes matriculados atualmente, de acordo com o mais recente Censo da Educação Superior.

Embora não seja tão técnico quanto as outras engenharias, continua a ser um curso exigente. Os primeiros anos são dedicados aos conhecimentos básicos em matérias das Ciências Exatas e os últimos tratam de controle de qualidade, produtividade, logística, fluxo de operações, estrutura organizacional, economia, eficiência energética, metrologia, automação industrial e informática.

Os empregos para quem se forma em Engenharia de Produção se multiplicam principalmente em grandes empresas e indústrias de diferentes setores.

Onde estudar Engenharia de Produção

O caminho para ser um bom engenheiro de produção começa em uma faculdade de qualidade. O local de estudos ideal precisa ter uma excelente infraestrutura, bons laboratórios e ampla aceitação no mercado de trabalho.

Lembre-se sempre de que você só deve escolher estudar em faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC) – e isso vale para qualquer modalidade de estudo (presencial ou a distância).

Conheça então algumas faculdades que se encaixam nesses critérios, estão presentes em diversos estados brasileiros e oferecem diversas opções de descontos, bolsas e financiamentos:

Veja também:

Quanto ganha um Engenheiro de Produção?

O que achou do valor das mensalidades de Engenharia de Produção? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin