dcsimg

Quanto tempo, afinal, dura a faculdade de Medicina? Descubra

A carreira de médico é gratificante e bem remunerada, mas é preciso dedicar muito tempo aos estudos. Veja quanto tempo dura a faculdade de Medicina!

Medicina é a graduação mais longa entre todos os cursos superiores aprovados pelo Ministério da Educação (MEC) no Brasil. São necessários pelos menos seis anos de estudos para se tornar um médico. Os profissionais que pretendem se especializar em alguma área devem acrescentar no mínimo mais dois anos a esta conta e esperar oito anos para atuar como especialista.

Mesmo com tantas horas-aula no currículo, o curso de Medicina se mantém entre os mais procurados do País. A disputa por uma vaga é acirrada em todas as regiões, tanto nas universidades públicas quanto nas privadas. Sinal de que a longa duração não chega a assustar quem se identifica com a carreira.

Se você pensa em cursar Medicina, não se deixe impressionar pelos anos de estudo. Conheça mais de perto a graduação e as disciplinas e entenda por que o tempo é um aliado na formação dos médicos!

Por que Medicina dura tanto tempo?

A graduação em Medicina conta com carga horária mínima de 7.200 horas, distribuídas em seis anos, segundo a regulamentação do MEC. Há universidades que oferecem cursos com duração ainda maior, de mais de 8 mil horas. Parece muito? Na verdade, não é. Basta uma olhada rápida no conteúdo do currículo para ter uma visão diferente sobre o tempo de estudo de um profissional desta área.

É preciso muita dedicação para se tornar um médico. Imagine a complexidade de todas as atividades que ele realiza! Para curar os pacientes, evitar doenças, promover o bem estar ou salvar vidas é preciso conhecer a fundo Anatomia, Fisiologia, Imunologia, Patologia e outras tantas disciplinas da área de Saúde. Sem falar na responsabilidade da função. Os profissionais devem estar muito bem preparados para atuar com ética e eficiência.

Outra questão a ser considerada é o dinamismo do curso. Há muitas atividades práticas ao longo da graduação em Medicina. A partir do terceiro ano os alunos começam a ter contato direto com pacientes. No quinto ano, prestam atendimento em hospitais com a supervisão de profissionais. As atividades práticas quebram a rotina dos estudos e ajudam o tempo a passar ainda mais rápido.

O curso de Medicina

Medicina é um bacharelado oferecido apenas na modalidade presencial. É encontrado em centenas de universidade públicas e privadas, distribuídas em todas as regiões do País. As aulas acontecem em período integral e o curso é bastante puxado. Exige muita leitura, pesquisa e plantões em hospitais. É preciso dedicação total para se sair bem nesta formação.

As diretrizes curriculares nacionais para o curso de Medicina sofreram mudanças recentemente. Desde 2014 os alunos devem cumprir estágio obrigatório no Sistema Único de Saúde (SUS), na atenção básica e no serviço de urgência e emergência, com duração mínima de dois anos.

Depois de formados, no período mínimo de seis anos, o alunos podem fazer residência médica para obter uma especialização.

O que se estuda em Medicina

Agora vai ficar bem claro por que a duração do curso é longa. Independentemente da forma como cada universidade monta seu currículo, as matérias são praticamente as mesmas e podem ser divididas em três ciclos: básico, clínico e internato. Veja o que se estuda em cada uma destas fases do curso:

Ciclo básico

Nos dois primeiros anos de Medicina os alunos adquirem conhecimentos fundamentais para o exercício da profissão. Formam uma base teórica bem expressiva sobre o corpo humano e o seu funcionamento, além de começarem a realizar atividades práticas, como experimentos químicos e biológicos em laboratório. Conheça as principais disciplinas do ciclo básico:

  • Anatomia
  • Biofísica
  • Biologia
  • Bioquímica
  • Embriologia
  • Farmacologia
  • Fisiologia
  • Genética
  • Histologia
  • Imunologia
  • Microbiologia
  • Patologia

Ciclo clínico

Na fase clínica, a partir do terceiro ano, os alunos mergulham no estudo de Epidemiologia: conhecem as diversas famílias de doenças, sua evolução, os efeitos no corpo humano, tratamentos e modos de prevenção. Esta é a grande concentração do currículo nesta etapa. Outra característica importante do ciclo clínico é o início do contato direto dos estudantes com pacientes, que acontece em atendimentos nos consultórios e ambulatórios dos hospitais-escola.

Internato

Nesta fase final, a partir do quinto ano, os alunos passam a maior parte do tempo em hospitais, colocando em prática os conhecimentos adquiridos nos ciclos anteriores. Com a supervisão de profissionais, atendem pacientes, auxiliam cirurgiões, realizam procedimentos e cumprem plantões em unidades de emergência. Ao concluir o período de internato, o aluno se forma em Medicina e ganha o título de médico generalista, ou clínico geral.

As especializações em Medicina

Aqueles que buscam ir além do título de clínico geral precisam se dedicar ainda ao estudo de uma especialidade. Este período é chamado de residência médica. A duração das residências varia de acordo com a especialidade escolhida. Há mais de 50 reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM)! Veja as mais comuns:

  • Anestesiologia
  • Cardiologia
  • Cirurgia Geral
  • Cirurgia Plástica
  • Clínica Médica
  • Dermatologia
  • Ginecologia e Obstetrícia
  • Medicina do Trabalho
  • Medicina Intensiva
  • Oftalmologia
  • Ortopedia e Traumatologia
  • Otorrinolaringologia
  • Pediatria
  • Psiquiatria
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Onde estudar Medicina

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Medicina:

Veja também:

Quanto ganha um Médico?

Você se identifica com Medicina? Em qual área gostaria de atuar? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin