dcsimg

Entenda como funciona o SISU

Descubra como é o processo seletivo do Sisu, sistema que oferece vagas em universidades públicas sem precisar fazer o vestibular!

Fazer uma universidade pública é o sonho de muita gente. Além do prestígio que muitas dessas instituições têm no mercado e da enorme oferta de cursos para todos os gostos e planos de carreira, não ter que arcar com altas mensalidades é uma vantagem e tanto.

E ainda tem mais: no Brasil é possível entrar em uma universidade pública usando apenas a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), sem precisar fazer o temido vestibular.

O caminho é o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Entenda a seguir como funciona esse processo seletivo, quem pode participar, o que fazer se for selecionado e alternativas para quem não conseguir uma das concorridas vagas!

 

O que é o Sisu?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um processo seletivo informatizado, gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC), que oferece vagas em cursos presenciais de instituições públicas do ensino superior. O critério de classificação é o desempenho no Enem mais recente.

Como funciona o Sisu?

Quando abrem as inscrições do Sisu, o candidato deve selecionar o curso, faculdade, unidade, turno e modalidade de concorrência (cotas ou ampla concorrência). Ele disputa a com outras pessoas que fizeram as mesmas escolhas.

Durante o período de inscrição, é possível alterar as opções. Para a seleção será considerada a última preferência confirmada no sistema.

Ao final da etapa da inscrição, o sistema seleciona automaticamente os candidatos mais bem colocados em cada curso, universidade, unidade, turno e modalidade de concorrência de acordo com suas notas no Enem.

Os selecionados têm um prazo para fazer a matrícula na instituição onde conseguiram a vaga.

Quando ocorrem as inscrições para o Sisu?

O processo seletivo do Sisu é realizado duas vezes ao ano, sempre no início de cada semestre letivo. A inscrição é gratuita.

Quem pode participar do Sisu?

Qualquer pessoa que tenha feito a edição mais recente do Enem e não tenha zerado a redação pode participar do Sisu. Não há limite de renda ou idade para a inscrição.

Como é feita a inscrição no Sisu?

A inscrição no Sisu é feita pela internet, somente no site oficial do processo seletivo.

O processo é simples: para iniciar a inscrição, basta inserir o número de inscrição e a senha do Enem mais recente. O sistema recupera a pontuação automaticamente. Em seguida, é preciso preencher alguns dados e fazer as opções de curso, universidade, campus, turno e modalidade de concorrência.

O que é a nota de corte do Sisu?

Enquanto as inscrições estiverem abertas, o Sisu divulga as notas de corte parciais. Trata-se de uma indicação da menor nota possível – até aquele momento – para se classificar em determinado curso, universidade, campus, turno e modalidade de concorrência.

Essa informação ajuda o candidato a avaliar se tem chances de ser selecionado com seu desempenho no Enem. Caso tenha uma pontuação menor do que a nota de corte, é possível modificar as opções (de curso, universidade, etc.) para aumentar a probabilidade de conseguir uma vaga.

Após o encerramento do processo seletivo, o Sisu divulga as notas de corte finais, que correspondem à pontuação do Enem apresentada pelo último candidato classificado em determinado curso, universidade, unidade, turno e modalidade de concorrência.

É difícil passar no Sisu?

Depende das opções que você fizer ao se inscrever. Em edições mais recentes, as notas de corte para os cursos mais procurados, como Medicina, Direito e algumas engenharias, têm ultrapassado facilmente os 800 pontos no Enem.

Com 650 pontos dá para entrar em várias graduações pelo país. O segredo é ficar de olho nas notas de corte parciais e ajustar suas opções para aumentar as chances de passar.

Quando sai o resultado do Sisu?

O resultado do Sisu costuma ser divulgado no início da semana seguinte ao encerramento das inscrições. Ele pode ser consultado no site oficial do processo seletivo.

O Sisu oferece vagas por cotas (políticas de ações afirmativas)?

Sim. As instituições participantes oferecem vagas por meio de políticas de ações afirmativas.

Caso o candidato opte por se inscrever utilizando cotas, irá concorrer às vagas junto a outros solicitantes que também escolheram essa modalidade.

As vagas disponíveis para ações afirmativas podem ser consultadas durante o período de inscrições.

É possível se candidatar ao ProUni e ao Sisu ao mesmo tempo?

Sim, é possível, desde que você se enquadre nas regras estabelecidas pelos dois processos seletivos. No entanto, caso seja aprovado nos dois programas, deverá escolher somente um (vaga em universidade pública pelo Sisu ou bolsa em faculdade particular pelo ProUni), pois não é possível desfrutar de ambos os benefícios.

Fui aprovado no Sisu. E agora?

Parabéns pela conquista! Agora você deve verificar com a instituição de ensino escolhida os locais, horários e procedimentos para a matrícula, inclusive qual a documentação que deverá apresentar.

No calendário divulgado a cada edição do Sisu aparecem os prazos para realizar a matrícula. Caso o candidato selecionado não cumpra essa exigência, perde a vaga.

Importante: Dependendo do curso, a instituição de ensino pode exigir que o candidato realize provas de habilidades específicas (é o caso de graduações que requerem habilidades de desenho, por exemplo). Portanto, confira se há outros processos seletivos que devem ser feitos para a aprovação final.

Não passei no Sisu. E agora?

Em primeiro lugar, não desanime. No Sisu, é possível encontrar cursos com mais de 600 candidatos disputando uma única vaga!

Uma alternativa é fazer o Enem novamente para tentar uma pontuação maior.

Quem não quiser ou não puder esperar tanto tempo para entrar na faculdade tem ainda as seguintes opções:

  • Tentar uma bolsa de estudos pelo ProUni, caso se encaixe nos critérios do programa.
  • Disputar um financiamento pelo FIES, que ajuda a pagar a mensalidade da faculdade particular, caso cumpra os requisitos do processo seletivo.
  • Entrar direto na faculdade com a nota do Enem, sem precisar fazer vestibular.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer cursos superiores que participam do ProUni e do FIES, além de aceitarem a nota do Enem como forma de ingresso direto:

Veja também:

Saiba que nota você precisa tirar no Enem para passar no Sisu

Pretende ingressar em uma universidade pública por meio do Sisu? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin