dcsimg

Saiba qual é a nota de corte de Arquitetura no Enem

Veja quantos pontos você deve tirar no Enem para entrar em Arquitetura por meio de diversos processos seletivos!

De uns anos para cá, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deixou de servir somente como uma ferramenta para medir o nível do ensino brasileiro e começou a ser utilizado como forma de ingresso no nível superior, por meio de processos seletivos que usam o desempenho no exame como parâmetro de escolha dos candidatos.

É possível usar a nota do Enem para entrar em universidades públicas, para conseguir bolsas de estudo integrais ou parciais em faculdades particulares, para obter financiamentos estudantis e até para substituir o bom e velho vestibular.

A seguir, vamos ver como entrar no curso de Arquitetura utilizando a pontuação do Enem e a nota de corte de cada processo seletivo.

Como usar o Enem para entrar em Arquitetura

Atualmente, dá para usar o Enem em pelo menos quatro processos seletivos que oferecem vagas em Arquitetura:

Sisu: O Sistema de Seleção Unificada classifica estudantes para universidades públicas com base no desempenho no Enem. Para tentar uma vaga pelo processo, é necessário ter feito a edição mais recente do Enem e não ter zerado a redação.

ProUni: O Programa Universidade para Todos distribui bolsas de estudo integrais e parciais (que pagam 50% do valor da mensalidade) em faculdades particulares. Para participar da seleção, é necessário comprovar renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa. Outra exigência é o desempenho de pelo menos 450 pontos na edição mais recente do Enem, sem ter zerado a redação.

FIES: O Fundo de Financiamento Estudantil oferece ajuda para pagar a faculdade. As condições são bem vantajosas: juros muito baixos e prazo longo para pagar a dívida, que só começa a ser quitada depois da formatura.

Para se candidatar, é preciso apresentar 450 pontos na média das provas de qualquer edição do Enem a partir de 2010, sem ter zerado a redação, e comprovar renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.

Ingresso direto: Permite entrar na faculdade sem precisar fazer vestibular. Muitas vezes o processo é gratuito e exige apenas a apresentação da nota do Enem e alguns documentos pessoais. Rápido, prático e indolor.

Saiba qual é a nota de corte de Arquitetura no Sisu

O Sisu é o mais concorrido dos processos seletivos que utilizam o Enem, justamente pelo fato de oferecer vagas em universidades públicas gratuitas.

Segundo o e-MEC, base de dados sobre o ensino superior ligada ao Ministério da Educação, no Brasil há atualmente 65 cursos de Arquitetura e Urbanismo em universidades públicas.

Arquitetura é um curso bastante procurado, e isso faz com que a nota de corte para a graduação seja bem alta.

Mas afinal, o que é exatamente a nota de corte? Essa é uma dúvida muito comum entre os estudantes e vamos acabar com ela agora: trata-se da pontuação que a última pessoa da fila a conseguir uma vaga tirou. Ela depende de uma série de fatores: curso, instituição de ensino, campus, turno e edição do processo seletivo.

Para você ter uma ideia, a menor nota de corte nas últimas edições do Sisu para Arquitetura ficou em 683 pontos. A maior ficou em 827!

Portanto, nunca é demais falar: a chave para conseguir ser aprovado no Sisu é estudar muito e tirar uma nota bem alta no Enem.

Saiba qual é a nota de corte de Arquitetura no ProUni

Se você pensa que o ProUni é mais fácil de conseguir só porque é focado em instituições de ensino particulares, é melhor tirar essa ideia da cabeça. Dependendo da faculdade, a nota de corte pode ser tão alta quanto a do Sisu!

Vamos tratar de números para ilustrar melhor: em edições recentes do ProUni, a menor nota de corte de Arquitetura ficou em 450. Até aí tudo bem, mas a maior nota observada foi de 726, o que é uma pontuação bem alta! A Universidade de Franca, por exemplo, pediu 695, enquanto a Universidade Cidade de São Paulo pediu 626.

Saiba qual é a nota de corte de Arquitetura no FIES

Caso você não tenha conseguido uma colocação em universidade pública pelo Sisu, nem uma bolsa pelo ProUni, ainda resta tentar um financiamento estudantil pelo FIES.

Em edições recentes do FIES, a menor nota de corte que encontramos para o curso de Arquitetura foi de 468. Uma nota de corte mediana, para você ter um exemplo, foi exigida pela Faculdade Anhanguera de São Paulo: 520 pontos. A nota de corte mais alta do FIES ficou em 715.

Saiba qual é a nota de corte de Arquitetura por ingresso direto

Aqui a coisa fica um pouco mais ampla e difícil de definir. Explicamos: muitas faculdades particulares aceitam o Enem como forma de o aluno entrar direto, sem precisar prestar vestibular. No entanto, cada instituição de ensino tem suas próprias regras e pode definir sua nota de corte.

Geralmente, as faculdades que trabalham com ingresso direto exigem notas de corte menores do que as do ProUni ou FIES. Há as que pedem apenas que a redação não seja zerada, mas algumas podem solicitar também uma prova extra para o curso de Arquitetura, com o objetivo de medir habilidades específicas do candidato, principalmente noções de desenho.

Onde estudar Arquitetura com a nota do Enem?

O Brasil tem mais de 600 graduações de Arquitetura, oferecidas por faculdades públicas e particulares. É tanta opção que às vezes o estudante nem sabe por onde começar a procurar.

Pensando nisso, selecionamos algumas faculdades legais que têm o curso de Arquitetura em suas grades e trabalham com a nota do Enem tanto para ingresso direto, como por meio do ProUni e do FIES.

Todas elas são reconhecidas pelo MEC, o que significa que o diploma é válido em todo o território nacional e que o curso é bem aceito no mercado de trabalho. Além disso, oferecem programas próprios de incentivo, como bolsas de estudos, parcelamentos facilitados, convênios e descontos. Dê uma olhada:

Veja também:

Vale a pena fazer Arquitetura? Descubra

Pretende usar o Enem para cursar Arquitetura? Qual processo seletivo você prefere? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin