dcsimg

Informática Biomédica

A Informática Biomédica é uma profissão recente que alia Ciências Biológicas e Computação. Saiba mais sobre esta carreira e onde estudar!

analista_indice

A Informática Biomédica é a área responsável pela pesquisa e desenvolvimento de sistemas computacionais aplicados à biociência.

O informata biomédico, como é chamado o profissional especializado nesta área, possui sólida formação na área de Ciências da Computação e bons conhecimentos de Ciências Biológicas. Ele é capaz de compreender questões ligadas à saúde e desenvolver modelagens computacionais com o objetivo de propor soluções tecnológicas ou sistêmicas para resolver esses problemas.

A carreira em Informática Biomédica ainda é recente no País e surgiu da necessidade de integrar as áreas da Computação e da Saúde. Certos protocolos médicos, como a transmissão de imagens ou o armazenamento de informações, por exemplo, exigem o apoio das Ciências da Computação.

Um profissional de Informática Biomédica possui os conhecimentos necessários para compreender as necessidades de médicos, enfermeiros, biólogos ou veterinários quanto a questões computacionais e tecnológicas e faz a ponte entre estas duas ciências.

Saiba mais sobre as áreas de atuação e veja onde estudar para ingressar na área de Informática Biomédica!

Áreas de atuação da Informática Biomédica

Profissionais especializados em Informática Biomédica podem atuar em qualquer empresa que realize atividades nas áreas de Biologia e/ou Medicina, como por exemplo:

  • Hospitais
  • Clínicas médicas
  • Institutos de pesquisas biológicas
  • Laboratórios de análises clínicas
  • Indústrias farmacêuticas

Grande parte do trabalho deste profissional consiste em criar e manter programas e sistemas computacionais que sirvam de auxílio às atividades médicas. É importante que este profissional conheça as leis e normas que tratam de pesquisas em ciências biológicas e siga os padrões éticos da profissão.

Conheça algumas das possíveis áreas de atuação para um informata biomédico.

1. Bioinformática

A Bioinformática atua na criação de modelos computacionais capazes de simular problemas biológicos e trabalhar com grande volume de dados. Estes modelos são utilizados principalmente em estudos que envolvam genética, análise de expressão gênica, montagem de genomas, análise filogenética e modelagem molecular.

Além de contribuir com os avanços nas pesquisas sobre o genoma humano, a Bioinformática também é aplicada no reconhecimento de padrões, planejamento cirúrgico, predição e simulação de processos biológicos, entre outros.

O desenvolvimento de banco de dados e a criação de novos equipamentos para a área Biomédica também fazem parte do trabalho deste profissional.

2. Sistemas de Informação e Gestão em Saúde

A gestão na área de saúde possui certas especificidades, como a criação de prontuário médico eletrônico. O desenvolvimento de sistemas computacionais nesta área lida com o fluxo de informações médicas e o processamento e análise desses dados, respeitando padrões de segurança e privacidade.

São criados programas como o de cadastramento dos pacientes, por exemplo, onde fica registrado o histórico de todo atendimento: desde os procedimentos aplicados, até as medicações ministradas e a evolução do quadro geral daquela pessoa. Há também sistemas para controlar o estoque de medicamentos, a alocação de equipes para a realização de exames, materiais de consumo, roupas e serviços auxiliares.

Outros exemplos de sistemas elaborados por profissionais da informática biomédica são os programas de arquivamento, recuperação e tratamento eletrônico de informações médicas.

Profissionais das Ciências Biológicas, Veterinária e Agronomia também utilizam este tipo de sistema de informação na gestão de suas atividades.

3. Processamento de Sinais e Imagens Médicas

Além de programas de gestão, a Informática Biomédica cria e desenvolve sistemas computacionais capazes de realizar exames de diagnóstico por imagem. Este profissional cria técnicas computacionais voltadas à aquisição, tratamento, otimização e análise de sinais e imagens médicas.

Um bom exemplo disso é o exame de raio-X, que precisa de um programa computacional para realizar as ações da máquina e extrair as imagens necessárias de forma mais eficiente. Outros exames exigem maior complexidade na criação e interpretação de imagens, como por exemplo a ressonância magnética e a tomografia computadorizada. Todos eles se beneficiam da Informática Biomédica.

Onde estudar para trabalhar com Informática Biomédica

A graduação em Informática Biomédica no Brasil é bastante recente e são poucas as instituições de ensino que oferecem este curso:

Com frequência, profissionais já formados buscam uma segunda graduação para complementar seus conhecimentos e ingressar na área, como o profissional formado em Informática que faz faculdade de Ciências Biológicas e vice-versa.

Se você pretende trabalhar com Informática Biomédica, mas não encontra um curso específico na sua região, pode fazer uma graduação em Informática ou Ciências Biológicas para, mais tarde, fazer uma especialização nessa área. Conheça algumas faculdades reconhecidas pelo MEC que oferecem estes cursos:

Veja também:

Biotecnologia

Você já conhecia a carreira em Informática Biomédica? Tem interesse seguir esta profissão? Compartilhe suas opiniões conosco!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin