dcsimg

Descubra quanto tempo dura a faculdade de Enfermagem

Confira agora mesmo quanto tempo você tem que estudar para se tornar enfermeiro!

Para quem se preocupa com o próximo e gosta de trabalhar com pessoas, estudar Enfermagem pode ser uma boa. A profissão exige espírito de equipe, já que o dia a dia do enfermeiro envolve o contato com médicos, fisioterapeutas, nutricionistas e outros profissionais da saúde.

O tempo investido na formação não é pequeno: é preciso cumprir pelo menos 4.000 horas/aula, sendo que pelo menos 20% delas serão de estágios em unidades básicas de saúde, clínicas e hospitais. Isso, fora o tempo que você vai se dedicar a estudar em casa.

O esforço parece valer a pena: de acordo com o último Censo da Educação Superior no Brasil, Enfermagem é o curso da área de Saúde com mais alunos matriculados no país – são mais de 270 mil!

Descubra agora mesmo quanto tempo dura a graduação em Enfermagem, veja algumas faculdades que oferecem o curso, saiba quais são as matérias estudadas e conheça a possibilidade de estudar Enfermagem a distância!

Qual a duração da faculdade de Enfermagem?

Os cursos de Enfermagem devem ter a duração de no mínimo 4.000 horas/aula, segundo as diretrizes do Ministério da Educação (MEC). Essa carga horária costuma ser distribuída pelas faculdades em cinco anos, divididos em 10 semestres, em aulas de no período matutino, vespertino ou noturno.

Mas existem instituições que optam por condensar as 4.000 horas em quatro anos de curso. Nesses casos, em geral, as aulas têm um período estendido durante alguns dias da semana, o que quer dizer que você pode ter que chegar mais cedo ou sair mais tarde. Pode haver também aulas aos sábados.

Se algum curso superior oferece o “milagre” de formar enfermeiros em menos de quatro anos, desconfie! É muito provável que ele não tenha o aval do MEC para funcionar. E, sem o reconhecimento do MEC, você já sabe: o diploma não tem validade!

Faculdades de Enfermagem reconhecidas pelo MEC

Confira algumas faculdades que oferecem – entre muitos outros cursos de inúmeras áreas – a graduação em Enfermagem. Todas elas têm o reconhecimento do MEC.

Além da certeza de que seu diploma terá validade no mercado de trabalho, ao estudar nas faculdades acima você poderá contar com ajudas como FIES, ProUni, bolsas de estudos, descontos, convênios e parcelamento de mensalidades.

Enfermagem a distância

Algumas universidades brasileiras vêm começando a oferecer, pouco a pouco, a graduação em Enfermagem na modalidade de Ensino a Distância (EAD) com o reconhecimento do MEC.

Entre elas estão algumas das instituições que acabamos de citar, como a Anhanguera e a Estácio.

Mas como ministrar a distância um curso que exige tantas atividades práticas? Isso é possível porque, na verdade, a graduação EAD em Enfermagem é oferecida no sistema semipresencial, que equilibra atividades presenciais e a distância.

A parte teórica é feita online, por meio de um ambiente virtual preparado especialmente para o curso. Nessa plataforma estão todos os materiais necessários, como textos, exercícios, áudios, vídeos e também algumas aulas, que podem ser transmitidas ao vivo, em tempo real, ou então disponibilizadas no ambiente virtual, para que o aluno as assista quantas vezes quiser.

Tudo é muito bem organizado e dividido por matérias. As tarefas são pautadas por um cronograma semanal de atividades. Além disso, a plataforma tem canais de comunicação e interação permanente abertas com os professores, tutores e demais alunos da turma.

Já as atividades práticas, como aulas de laboratórios e algumas matérias como Anatomia e Fisiologia, são realizadas no polo de apoio presencial. No polo podem ser feitas ainda algumas provas, apresentações de trabalho e reuniões com os tutores e colegas de curso.

Enfermagem EAD pode ser uma boa opção se você tem dificuldades para conciliar as aulas com os horários de sua rotina, já que a modalidade a distância proporciona mais flexibilidade para administrar o próprio tempo.

Além disso, o EAD possibilita a comodidade de estudar em casa em boa parte do tempo e representa maior economia, pois os cursos a distância costumam ter mensalidades mais baratas, isso sem falar no dinheiro que você deixa de gastar com itens como alimentação e transporte.

As graduações a distância trabalham com conteúdos equivalentes aos dos cursos presenciais e – isso é importantíssimo – a validade dos diplomas é a mesma, desde que o curso tenha o reconhecimento do MEC.

O que se estuda na faculdade de Enfermagem?

Nos primeiros semestres, o aluno toma contato com as matérias básicas das Ciências Biológicas e da Saúde. Algumas das principais disciplinas do início da graduação em Enfermagem são:

  • Anatomia
  • Bioquímica
  • Biofísica
  • Embriologia
  • Epidemiologia
  • Farmacologia
  • Fisiologia
  • Genética
  • Histologia
  • Imunologia
  • Microbiologia
  • Parasitologia
  • Patologia
  • Psicologia

Os estudos com foco mais prático também começam cedo e vão estar presentes durante todo o curso. As faculdades de Enfermagem, em geral, ensinam os cuidados que o futuro enfermeiro deve ter com a saúde de vários grupos sociais (família, idosos, crianças etc.). Veja alguns exemplos de matérias:

  • Ensino Clínico em Cirurgia
  • Saúde da Criança e do Adolescente
  • Saúde da Família
  • Saúde da Mulher
  • Saúde Mental
  • Saúde Coletiva
  • Saúde do Idoso
  • Saúde do Trabalhador
  • Sistematização do Cuidar

Um dos diferenciais das graduações em Enfermagem em comparação aos cursos de Técnico e Auxiliar (falaremos deles mais adiante) é proporcionar ao estudante a visão global do funcionamento da atividade.

Estas disciplinas, por exemplo, envolvem conhecimentos sobre legislação, administração, gestão e políticas ligadas à área da Saúde e da Enfermagem:

  • Administração e Gerência em Enfermagem
  • Ética na Saúde
  • Fundamentos Socioantropológicos da Saúde
  • Legislação e Exercício Profissional em Enfermagem
  • Organização e Políticas de Saúde
  • Relacionamento e Comunicação em Enfermagem

Uma atividade fundamental do curso é o programa de Estágios Supervisionados Obrigatórios, que deve preencher, no mínimo, 20% do total da carga horária. Eles costumam começar na segunda metade do curso.

Se lembrarmos que a graduação em Enfermagem tem 4.000 horas, isso significa que você passará pelo menos 800 horas interagindo com pacientes, enfermeiros e médicos em ambientes reais de trabalho. Essa experiência terá grande importância em sua vida profissional.

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é outra tarefa que você terá que realizar antes de se formar. Trata-se de um estudo aprofundado que deverá ser apresentado perante uma banca examinadora. Para a elaboração do TCC, o estudante conta com um professor-orientador, que vai indicando o melhor caminho a seguir em sua pesquisa.

Técnico e Auxiliar de Enfermagem

Se você tem pressa para entrar na área de Enfermagem, existem duas opções que podem ser feitas em menos da metade do tempo: são os cursos de Técnico de Enfermagem a Auxiliar de Enfermagem (alguns deles podem ser feitos em até um ano e meio).

Mas é preciso ficar atento e analisar bem antes de se decidir. A primeira coisa que você tem que saber é que os cursos de técnico e auxiliar não são de nível superior.

O aprendizado é mais limitado e se resume às atividades clínicas básicas da profissão. Ou seja, as possibilidades de crescer na carreira e atingir cargos de chefia diminuem consideravelmente, assim como o nível salarial.

Quem faz o curso de técnico ou de auxiliar não pode atuar como enfermeiro.

Veja também:

Qual o salário de Enfermagem?

O que achou da duração do curso superior de Enfermagem? É muito para você ou acha que vale a pena investir cinco anos na sua formação? Comente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin