dcsimg

Técnico em Radiologia: saiba como é e onde fazer

Que tal dar um rumo à sua vida profissional e se tornar um técnico em Radiologia? Saiba como e onde fazer o curso profissionalizante!

Chega um momento em que precisamos definir nossa vida profissional: o que estudar, qual carreira seguir, quais as opções que existem, a instituição ideal e muito mais. Outras vezes, tudo o que precisamos é dar uma guinada, mudar de ocupação.

Seja qual for o caso, um curso técnico pode ser uma boa opção para quem deseja se qualificar e ingressar rapidamente no mercado de trabalho.

Você já se informou sobre como funciona o ensino técnico? Sabe que mesmo cursando o ensino médio pode começar uma qualificação profissional em algumas instituições?

Vamos contar tudo isso e voltar as atenções a um curso técnico específico: o de Radiologia. Você vai descobrir o que se estuda nessa formação, como é o mercado de trabalho para o técnico em Radiologia, as áreas de atuação e onde estudar. Confira:

Técnico em Radiologia: como é o curso

Os cursos técnicos são profissionalizantes e podem ser feitos por qualquer pessoa já formada ou por estudantes que estejam cursando o 2º ano do ensino médio (em algumas instituições, é requisito que tenha 18 anos; a partir de 16 anos já pode cursar).

São de curta duração e excelentes para iniciar alguém rapidamente em uma função.

O curso técnico em Radiologia tem duração de 2 anos e prepara os futuros profissionais para atividades como:

  • Realização de radiografia convencional (raio x)
  • Organização da sala de processamento
  • Preparação de solução químicas
  • Preparação do paciente para a realização de exames, como:
    • mamografias
    • hemodinâmicas
    • densitometria óssea
    • ressonância magnética nuclear
    • tomografia computadorizada
    • ultrassonografia

O que você vai estudar no curso de Radiologia

Quer saber o que é estudado no curso técnico de Radiologia? Veja algumas disciplinas da grade curricular:

  • Introdução à Radiologia
  • Biossegurança
  • Fisiopatologia
  • Física aplicada
  • Anatomia e fisiologia humana
  • Dosimetria e radioproteção
  • Técnicas radiológicas e equipamentos
  • Imagem digital
  • Processamento de imagem
  • Radioproteção
  • Psicologia aplicada à saúde
  • Noções de:
    • tomografia computadorizada
    • ressonância magnética
    • radiologia odontológica
    • radiologia veterinária
    • medicina nuclear

A carga horária do curso é, em média, de 1600 horas. Além das atividades curriculares, o estudante tem as extracurriculares, a preparação para o estágio e o trabalho de conclusão.

O mercado de trabalho e as áreas de atuação para o técnico em Radiologia

O curso de Radiologia é um dos mais procurados da área da saúde por ter boa empregabilidade. Não raro, os estudantes são contratados pelo mesmo local em que fazem o estágio.

Essa é uma área em alta, principalmente porque a necessidade de exames mais precisos só aumenta.

Com o mercado aquecido, o técnico em Radiologia consegue boas colocações em áreas como:

  • Hospitais e clínicas médicas
  • Consultórios
  • Clínicas pediátricas (radiologia pediátrica)
  • IML (radiologia forense)

Mas além da área da saúde, há outros possíveis campos de atuação para o técnico em Radiologia — e que sequer sabemos:

  • Indústria alimentícia e farmacêutica: junto a físicos e engenheiros, o técnico em Radiologia ajuda com as operações relacionadas a fontes radioativas usadas na esterilização de medicamentos e alimentos.
  • Engenharia: aqui, o técnico trabalha com o rastreamento de tubulações e estruturas metálicas por meio do concreto.
  • Companhias aeronáuticas: o profissional atua ajudando a identificar e corrigir defeitos na fuselagem de aeronaves.
  • Portos e aeroportos: um técnico especializado em Radiologia pode atuar na checagem e fiscalização de bagagens e metais nesses locais.

Onde fazer um curso de Radiologia

Instituições como o Senac, Famesp, Unisc e Unaerp disponibilizam cursos técnicos em Radiologia.

Já outras oferecem o curso tecnológico, que é a graduação em Radiologia. Nesses casos, o aluno estuda 3 anos antes de receber o título de tecnólogo. A graduação é presencial e pode ser encontrada nas seguintes instituições de ensino:

Diferença entre curso técnico e tecnólogo

As diferenças básicas entre os cursos técnicos e os tecnológicos são:

  • Os técnicos são de nível médio e os tecnológicos são graduações.
  • Para fazer um curso tecnológico, é preciso ter concluído o ensino médio; já quem deseja ser técnico pode começar enquanto termina os estudos.
  • Ambos têm enfoque prático: você sai pronto para entrar imediatamente no mercado de trabalho. No entanto, o técnico ocupa cargos mais operacionais, enquanto o graduado pode trabalhar como analista, gestor e supervisor.

Vantagens de fazer um curso técnico em Radiologia

Além do rápido acesso ao mercado de trabalho, o profissional em Radiologia conta com outras vantagens de carreira, pois a profissão é considerada perigosa ou insalubre:

  • Aposentadoria especial: é contabilizado um período mais curto para que os radiologistas tenham acesso à aposentadoria.
  • Trabalho com carga horária reduzida: a jornada de trabalho do radiologista é de, no máximo, 24 horas semanais. Ele pode até ter uma jornada maior, desde que as atividades típicas não ultrapassem esse tempo. O técnico pode dividir o número de horas na semana ou fazer um plantão de 24 horas.
  • Férias duplas: em cada semestre, o técnico em Radiologia tem direito a 20 dias consecutivos de descanso.

Leia também:

Descubra se a Anhanguera é reconhecida pelo MEC

Descubra onde fazer um curso profissionalizante a distância

Você sabia tudo isso sobre a carreira de técnico em Radiologia? Cogitou optar por esse curso profissionalizante? Use o espaço dos comentários para nos contar!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin