dcsimg

Como fazer uma boa redação? Confira o passo a passo

Escrever uma boa redação pode fazer toda a diferença no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), outros vestibulares, processos seletivos e concursos públicos. Existem vários tipos de textos: crônicas, narrativas, cartas argumentativas e, o mais requisitado, os textos dissertativos.

Os textos dissertativos, também chamados de dissertativos-argumentativos, são textos nos quais o objetivo do autor é convencer o leitor sobre um ponto de vista. Para isso, é preciso apresentar uma tese, ou seja, sua opinião sobre o tema e a defender com argumentos concretos.

Como escrever uma redação dissertativa-argumentativa?

O primeiro passo antes de começar qualquer texto é entender bem o recorte do tema proposto. Por exemplo, em 2016, o Enem abordou o assunto intolerância religiosa, mas não de forma abrangente; o tema era “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”, então a proposta era citar formas de combate à intolerância num país específico, que é o Brasil.

Depois disso, é preciso ler os textos de apoios, se houver, e resgatar todas as informações sobre o tema que vier em sua cabeça. A partir disso, defina sua opinião sobre o tema e selecione os dados que irá utilizar para comprovar seu ponto de vista.

Esse tipo de texto também exige uma conclusão que traz novamente o ponto de vista do autor, agora devidamente comprovado com os argumentos apresentados ao longo do texto. O Enem ainda exige que o candidato faça uma proposta de intervenção na conclusão, apresentando uma solução bem detalhada para o problema apresentado no tema.

Estrutura do texto

Um dos pontos mais importantes de um texto dissertativo-argumentativo é sua estrutura. Uma boa estrutura é meio caminho andado para ter um bom texto, independente do tema. A redação dissertativa deve ser composta por introdução, desenvolvimento ou argumentação e conclusão.

Introdução: é o primeiro parágrafo do texto; ela tem a função de apresentar o tema proposto e seu posicionamento sobre ele, de uma forma que fisgue a atenção do leitor.

Desenvolvimento: corresponde aos dois ou três parágrafos centrais que trazem a argumentação do texto. Para defender seu ponto de vista, você deve trazer dois ou três argumentos baseados em fatos, dados e exemplos concretos.

Conclusão: é o último parágrafo do texto; nela você deve fechar o texto retornando à tese apresentada na conclusão. No caso do Enem, deve ser descrita também uma proposta de intervenção detalhada que respeite os Direitos Humanos.

Antes de começar a escrever o texto em si, organize suas ideias em tópicos seguindo a ordem apresentada. Com as ideias bem claras e objetivas, transforme os tópicos em parágrafos.

Para ligar um parágrafo a outro, é imprescindível que você utilize conectivos, como: “além disso”, “portanto”, “mas”, “por exemplo”, “apesar de”, “em síntese”, “da mesma forma”, etc. Isso garante que seu texto fique coerente, coeso e bem encadeado.

Por fim, não se esqueça de revisar bem o texto antes de passar a limpo, a fim de evitar erros gramaticais. Lembre-se também de não escrever mais do que o número de linhas permitidos na proposta de redação. Caso você opte por colocar título no seu texto, ele também conta como uma linha escrita.

Dicas para escrever uma boa redação

  • Escreva sempre com letra legível;
  • Leia atentamente as orientações da proposta de redação;
  • Não utilize gírias e palavras estrangeiras em seu texto;
  • Treine a estrutura de texto dissertativos nos mais diversos temas;
  • Acompanhe os noticiários e se intere das atualidade para ter repertório cultural;
  • Crie o hábito da leitura; quem lê bem, escreve bem;
  • Sempre que utilizar alguma frase ou ideia não-autoral, faça a referência ao autor;
  • Não copie os textos de apoio na íntegra, só cite uma informação ou outra, sempre com referência para não ser considerado plágio;
  • Evite achismo na redação, com termos como “eu acho que” ou “eu penso que”;
  • Seja objetivo; enrolar só para o texto ter 30 linhas não é indicado;
  • Seja original, se basear totalmente em ideias e citações de terceiros não é recomendado por corretores.

Onde estudar com a nota do enem

Uma boa redação pode mudar totalmente a nota do Enem, pois a redação equivale a um quinto da nota do exame. O Enem abre as portas no ensino superior. Com a nota do Enem em mãos, é possível ingressar em universidades públicas, pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), e universidades particulares, pelos programas Prouni (Programa Universidade Para Todos) e Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Entretanto, esses programas são mais concorridos e burocráticos. Algumas faculdades particulares oferecem descontos com a nota do Enem de forma simplificada, sem necessidade de comprovar renda ou refazer o vestibular. Ficou interessado? Confira algumas faculdades bem avaliadas pelo MEC que aceitam a nota do Enem:

Agora que você já sabe como arrasar na sua redação, já pensou onde irá estudar com a nota do Enem? Compartilhe com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin