dcsimg

Descubra como se inscrever na lista de espera do Sisu

Entenda como funciona a inscrição na lista de espera do Sisu e como são publicadas as chamadas de candidatos aprovados.

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) foi criado em 2010 pelo Governo Federal e cresceu muito desde então. Atualmente, ele é a principal porta de entrada para universidades públicas brasileiras, principalmente entre as instituições federais.

Com base nas notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o Sisu seleciona estudantes para universidades de todo o país.

Para quem não é aprovado na chamada regular do Sisu, existe uma segunda chance: é possível participar da lista de espera, usada para ocupar as vagas que não foram preenchidas durante as primeiras etapas de matrícula.

Quer entender como se inscrever na lista de espera e acompanhar as chamadas? Explicamos todos os detalhes abaixo. Confira!

Como se inscrever na lista de espera do Sisu?

A adesão à lista de espera do Sisu não é automática dentro do sistema de seleção. Os candidatos interessados precisam manifestar interesse em participar dela.

Funciona assim: logo no primeiro dia após a divulgação da primeira chamada de aprovados, o Sisu abre o período para que os estudantes não aprovados se inscrevam na lista de espera. Em 2020, esse período se dará entre os dias de 29 de janeiro a 4 de fevereiro.

Para isso, é necessário acessar seu boletim na página do Sisu e clicar na opção “participar da lista de espera”. Logo em seguida, o sistema exibirá uma mensagem de confirmação.

Pode participar da lista de espera o estudante que não foi selecionado em nenhuma das opções indicadas por ele durante o período de inscrição regular do Sisu.

Onde ver as chamadas da lista de espera?

Atenção a um detalhe muito importante: a convocação dos candidatos que estão na lista de espera é feita pelas próprias universidades que ofertam as vagas, e não pelo Sisu.

Assim, o candidato precisa acompanhar as convocações junto à instituição de seu interesse. Normalmente, essas chamadas são publicadas no portal da universidade ou nos sites de seus vestibulares.

Quando são publicadas as chamadas da lista de espera?

O cronograma do Sisu define uma data para o início das convocações de quem está em lista de espera – geralmente, logo após o fim da primeira etapa de matrículas.

Contudo, as datas de convocação desses estudantes dependem do calendário de cada instituição de ensino e da disponibilidade de vagas após cada fase de matrículas.

Existem convocações mesmo após o início das aulas dos cursos de graduação. Isso acontece porque sempre há algumas desistências no começo do período letivo.

Etapas do calendário do Sisu

Para resumir tudo e ajudar você a se organizar, listamos abaixo as fases que compõem o calendário do processo seletivo do Sisu. Acompanhe e anote na sua agenda:

1. Período de inscrições, com duração de 4 dias. Durante essa fase, o sistema divulga e atualiza diariamente as notas de corte de cada curso. O candidato pode trocar suas opções quantas vezes quiser. Para o resultado final, é considerada válida a última inscrição cadastrada no sistema.

2. Divulgação do resultado da primeira chamada, feita no primeiro dia útil após o fim das inscrições.

3. Período para se inscrever na lista de espera, logo após a divulgação do resultado da chamada regular e com duração de uma semana.

4. Matrícula dos aprovados na primeira chamada, geralmente simultânea ao período de cadastro em lista de espera.

5. Início da convocação dos estudantes em lista de espera, logo após o fim da primeira etapa de matrículas. A convocação é realizada pelas universidades e pode acontecer em várias fases, dependendo da disponibilidade de vagas.

Alternativas ao Sisu

O Sisu costuma ser bem concorrido, mas isso não é motivo para adiar os planos de entrar em uma boa faculdade.

Existem outras formas de usar a nota do Enem para ingressar no ensino superior. Uma delas é disputar uma bolsa pelo ProUni (Programa Universidade para Todos), também criado e mantido pelo governo federal, e outra é tentar obter crédito pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Quem não se enquadra nos critérios desses programas federais pode, ainda, usar a nota do Enem para ingresso direto (sem fazer o vestibular tradicional) em instituições privadas de ensino superior. Dependendo do seu resultado no Exame, é possível até garantir uma bolsa de estudos.

Conheça, abaixo, ótimas universidades particulares que aceitam o Enem como forma de ingresso, trabalham com iniciativas federais e mantêm sistemas próprios de bolsas e descontos:

Todas as instituições acima são credenciadas pelo MEC e emitem diplomas válidos em todo o território nacional. Clique nos links e navegue pelos sites para saber mais sobre cursos, processos seletivos, bolsas e descontos.

Leia também:

Descubra quais são as datas mais importantes do ProUni 2020

Entenda como usar o Fies 2020 para pagar a faculdade

Você pretende se inscrever no Sisu? Tentará também outros processos seletivos? Deixe um comentário contando para a gente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin