dcsimg

Entenda como funciona a 2ª chamada do ProUni

Imagina ficar cheio de esperança para ingressar em uma faculdade, mas, na hora do resultado, o nome não está na primeira lista de aprovados? É muito chato, né?

Essa é a sensação que milhares de estudantes têm após o resultado da primeira lista do Programa Universidade para Todos (ProUni), que é uma das principais ferramentas que os estudantes têm para ingressar em uma faculdade particular do país.

Apesar de tudo, não se deve ficar triste e nem chateado, pois, no caso do ProUni, os alunos ainda possuem uma segunda chance, que é a segunda chamada. E ela pode trazer bons resultados para aqueles que não conseguiram de primeira a sua bolsa de estudo.

Nesse artigo, você verá como funciona essa fase tão importante do ProUni. Vamos lá!

O ProUni

O ProUni é um dos programas estudantis mais concorridos do país, pois nele são oferecidos milhares de bolsas de estudo para todos os tipos de cursos e em todas as modalidades. Além disso, as bolsas podem ser de integrais (100%) ou parciais (50%), onde o aluno só pagará a metade do valor da mensalidade.

Essas bolsas de estudo podem ser escolhidas pelo estudante, mas será de acordo com a renda bruta familiar. Para bolsas integrais, é necessário que essa renda seja de até um salário mínimo e meio por pessoa e para bolsas parciais até três salários mínimos por pessoa.

O que fazer para concorrer à bolsa

Para concorrer a uma bolsa de estudo no ProUni, é preciso ter feito o último Enem e obtido no mínimo 450 pontos nas provas do exame e não ter zerado a redação. Também o aluno deve atender, pelo menos, um dos requisitos abaixo:

  • ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou todo o ensino médio (ou parte dele) em escola privada com bolsa integral.
  • ser portador de deficiência física.
  • ser professor da rede pública de ensino básico, concorrendo a vagas em cursos de licenciatura, normal superior ou Pedagogia.

Como funciona a segunda chamada

Após a lista da primeira chamada, os estudantes convocados devem levar na faculdade os documentos necessários para comprovar os requisitos que citamos acima. Caso eles não compareçam no prazo, que geralmente são de dois dias úteis, essa bolsa vai para a segunda chamada.

Todos os anos, muitas bolsas voltam para a segunda chamada, pois muitos agem de má fé e declaram informações falsas na hora da inscrição. Porém, o Ministério da Educação (MEC) exige que todas elas sejam comprovadas mediante documentação no ato da matrícula, o que dificulta as fraudes.

O MEC faz uma lista de espera para os estudantes que não conseguiram a vaga na primeira lista. E, de acordo com a colocação, convoca esses alunos para apresentarem os seus documentos na faculdade escolhida e comprovarem também as informações colocadas no ato da inscrição.

Faculdades que participam do ProUni

No Programa Universidade para Todos, só participam faculdades que são reconhecidas pelo MEC, pois assim evitam-se problemas futuros para os estudantes. Além disso, é feito todos os anos uma análise de todas as faculdades participantes para saber se elas possuem uma boa estrutura para oferecer essas bolsas de estudo.

Separamos algumas das principais faculdades que participam do ProUni, com bolsas de estudo para cursos presenciais e a distância. Elas também dispõem de bolsas e financiamentos próprios e sem burocracia para aqueles estudantes que não se enquadram no ProUni ou não conseguiram uma vaga em nenhuma das listas. Veja:

Veja mais sobre o ProUni:

Descubra o que são vagas remanescentes e conheça-as

Entenda as notas de corte do ProUni

Vai concorrer a uma bolsa no ProUni? Então, conte aqui nos comentários em qual curso você vai se inscrever!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin