Saiba tudo sobre a prova do Enem 2020

Fique por dentro das principais informações sobre o Enem 2020!

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a principal forma de acesso ao Ensino Superior do Brasil. Na edição de 2020, a prova contou com 5,8 milhões de inscritos. 

Entretanto, com a pandemia do coronavírus, a dinâmica da prova precisou ser repensada e algumas alterações foram feitas. Para saber mais sobre as mudanças da prova e os detalhes da edição de 2020, acompanhe o texto!

Vai ter Enem 2020?

A primeira grande mudança no Enem 2020 foi o adiamento da prova, que normalmente acontece no mês de novembro. 

Entretanto, com o avanço do número de infectados e de mortos no País, e a impossibilidade de muitos alunos estudarem para a avaliação, houve uma pressão popular para que o exame fosse adiado. No mês de julho, o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) – órgão responsável pelo desenvolvimento e aplicação do Enem, divulgou as novas datas para a prova.

De acordo com o novo calendário, o Enem 2020 tradicional será aplicado nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e o Enem Digital, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. 

O que mudou no Enem 2020?

Além das novas datas, o Enem 2020 adotará protocolos de segurança no dia da prova, com o objetivo de seguir as orientações de autoridades da saúde e reduzir as chances de contaminação entre os participantes. Veja a seguir quais são as principais medidas que devem ser tomadas pelos candidatos:

  • É obrigatório o uso de máscara de proteção contra a covid-19 durante todo o período de prova. O candidato que estiver sem máscara não poderá entrar no local de prova;
  • Durante a identificação, o participante deverá higienizar as mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador, antes de entrar na sala de aplicação da prova;
  • A ida ao banheiro será permitida, desde que o candidato seja acompanhado pelo aplicador e as medidas de distanciamento social sejam respeitadas. As mãos do participante deverão ser higienizadas antes e após o uso do banheiro;
  • O candidato que se recusar a seguir os protocolos de segurança ou usar a máscara de proteção de forma indevida – sem cobrir o nariz e a boca – será desclassificado;
  • Só será permitida a retirada da máscara para alimentação e ingestão de líquidos, desde que sem tocar a parte frontal e que a higienização com álcool em gel seja feita logo em seguida.

Como acompanhar a inscrição do Enem 2020?

A inscrição do Enem 2020 pode ser acompanhada pelos candidatos por meio da Página do Participante, que contém informações sobre inscrição, local de prova e até mesmo o resultado, tanto o da edição atual quanto o de edições anteriores.

Como estudar para o Enem 2020?

As alterações que aconteceram no Enem 2020 não afetaram o conteúdo da prova. No primeiro dia, as provas de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e a Redação serão aplicadas aos candidatos e, no segundo dia, as provas de Ciências da Natureza e Ciências Exatas.

Informações mais detalhadas sobre os assuntos cobrados na prova para cada matéria podem ser encontradas na Matriz de Referência do Enem, que pode ser acessada pelo site do Inep.

Como funciona o Enem Digital?

A grande novidade do Enem 2020, que já havia sido divulgada antes da pandemia, foi o lançamento da primeira edição do Enem Digital, em caráter experimental.

Nesse novo formato, as questões objetivas passam a ser respondidas em um computador, em uma plataforma desenvolvida pelo Inep, e a redação segue sendo feita no formato impresso. O modelo digital permitirá que questões interativas façam parte da prova, como vídeos, infográficos e games.

O objetivo, segundo o Inep, é que o novo formato seja implantado de forma progressiva até que, em 2026, se consolide como definitivo com diversas aplicações ao longo do ano. 

No Enem Digital 2020, apenas 101.100 pessoas participarão. A seleção foi feita por ordem de inscrição. Apesar de ser digital, os candidatos não poderão realizar a prova em suas casas, mas em um posto autorizado pelo MEC, com equipamentos necessários para a aplicação.

Onde utilizar a nota do Enem?

A nota do Enem pode ser utilizada em programas do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), assim como pode ser usada diretamente em Instituições de Ensino Superior (IES) particulares.

O Fies seleciona as maiores notas e oferece ao candidato um financiamento das mensalidades da graduação em instituições privadas. Nesse programa, o aluno só paga o financiamento após a conclusão do curso, de forma parcelada.

Já o Prouni faz uma seleção das maiores notas e concede bolsas de estudo parciais (50%) e integrais (100%) em instituições particulares, para estudantes de baixa renda. Por fim, o Sisu, disponibiliza vagas em instituições públicas para os candidatos com maior desempenho. 

Além dos programas de governo, muitas IES privadas aceitam a nota do Enem como substituta do vestibular tradicional da própria instituição e, há, ainda, aquelas que oferecem descontos ou até mesmo bolsas de estudo para aqueles que alcançarem um alto desempenho na prova. 

Veja a seguir algumas opções de instituições que aceitam a nota do Enem e que oferecem cursos de graduação com autorização e reconhecimento do Ministério da Educação (MEC):

Tirou suas dúvidas sobre a nota do Enem? Responda nos comentários abaixo!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin
Descubra a faculdade certa para você!