dcsimg

Descubra como funciona o Sisu no meio do ano

Saiba como participar do processo seletivo do Sisu do meio do ano, que oferece vagas em universidades públicas de todo o Brasil!

Hoje, quem pensa em estudar numa universidade pública dificilmente consegue ignorar o Sisu, o Sistema de Seleção Unificada.

O programa do governo federal oferece vagas em universidades federais e institutos federais de educação por todo o país, e em todas as áreas do conhecimento.

Por ano, são quase 300 mil oportunidades distribuídas em duas edições: uma no início e outra no meio do ano.

Se você está pensando em participar do Sisu no meio do ano, fique ligado que a gente explica, logo abaixo, todo o processo para conquistar seu lugar ao sol.

Vamos lá!

Como funciona o Sisu do meio do ano

O Sisu do meio do ano é uma versão mais “compacta” do Sisu do início do ano.

Chamamos de “compacta” porque a quantidade de vagas normalmente é menor quando comparada à edição do primeiro semestre.

Mas o processo é exatamente o mesmo.

Os candidatos precisam:

  1. Ter feito o Enem mais recente.
  2. Apresentar nota acima de zero na redação.

O Sisu é aberto a qualquer pessoa que cumpra as condições acima, mesmo que ela já tenha participado da primeira edição, já seja aluno de instituição pública ou beneficiário de outros programas do governo federal, como o ProUni e o FIES (nesse caso, se conseguir a vaga vai ter que optar por um dos benefícios).

O próximo passo é ficar atento ao período de seleção.

Normalmente são apenas quatro dias de inscrição (de terça a sexta-feira). O Sisu do meio do ano não tem data fixa para acontecer, então é preciso acompanhar de perto a divulgação do cronograma do Ministério da Educação (MEC). Isso costuma acontecer a partir do começo de junho.

O Sisu funciona assim:

  1. O candidato acessa o site oficial do Sisu durante o período de seleção.
  2. Para se inscrever, informa o número de inscrição do Enem mais recente e a senha cadastrada (esses dados são os mesmos que você usa para conferir o resultado das provas). Se tiver esquecido de algum deles, consegue recuperar facilmente. Basta seguir as instruções na própria página.
  3. Depois, escolhe duas opções de curso entre as disponíveis. Dá para fazer uma busca por curso, por universidade ou por município.
  4. Por fim, precisa indicar se irá concorrer por cotas ou na seleção geral.

Mas ainda não acabou!

Assim que você se inscreve, terá de acompanhar diariamente o andamento da sua vaga, para saber se a nota mínima para entrar cabe em seu desempenho.

A chamada “nota de corte” pode mudar a qualquer momento, conforme mais candidatos vão entrando na disputa pelo mesmo curso que você.

Se eles tiverem nota maior que a sua, ganham preferência no direito à vaga.

Para garantir sua entrada numa universidade pública pelo Sisu, você pode ir mudando de curso, de instituição ou até de município se for preciso. Isso pode ser feito até o último dia de inscrições.

Como conferir os resultados do Sisu no meio do ano

Os resultados da seleção do Sisu do meio do ano geralmente são divulgados na segunda-feira seguinte ao encerramento das inscrições.

Para checar se conseguiu a vaga, o candidato precisa acessar o site oficial, informar o número de inscrição do Enem e a senha.

Se tiver conseguido entrar, o próximo passo será anotar as datas de realização da matrícula (que é feita presencialmente, na própria instituição) e preparar toda a documentação necessária.

Se não tiver conseguido, não precisa desanimar. Ainda tem oportunidades pela frente.

O Sisu do meio do ano terá uma lista de espera.

Ou seja: mais chances de conseguir aquela vaga desejada.

Para isso, é preciso ficar acompanhando o sistema todos os dias. Você pode ser convocado(a) a qualquer momento. Fique de olho, pois terá poucos dias para correr até a faculdade e efetuar a matrícula.

Não rolou o Sisu? Tente essas outras seleções no meio do ano

Além do Sisu, temos outros três processos que também abrem no meio do ano: o ProUni, o FIES e o ingresso direto.

Com o ProUni você pode conseguir bolsa para estudar em universidades particulares. O modelo de seleção é muito similar ao do Sisu, mas para participar o MEC exige que o candidato se enquadre em certos perfis de renda familiar, formação em escola pública e desempenho no Enem mais recente, que deve ser pelo menos 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação. A seleção do meio do ano abre logo após o encerramento do Sisu.

Tem também o FIES, uma linha de crédito estudantil que permite financiar um curso superior a longo prazo e juros baixos. Aqui dá para usar qualquer edição do Enem a partir de 2010, desde que atenda aos requisitos exigidos: pelo menos 450 pontos na média das provas, sem ter tirado zero na redação, e atender ao critério de renda familiar. A seleção do FIES do segundo semestre ocorre logo após o encerramento do ProUni.

Por fim, temos o ingresso direto, que é um sistema adotado por faculdades particulares de todo o país. Com ele, basta apresentar a nota obtida em qualquer Enem a partir de 2010 para conseguir vaga instantaneamente, sem precisar sequer fazer o vestibular da instituição. Além de rápido e prático, o ingresso direto não tem qualquer burocracia.

Você pode tentar um desses três modelos em centenas de faculdades particulares de todo o Brasil.

O importante é garantir que a instituição é reconhecida e bem avaliada pelo MEC, como essas que listamos abaixo:

Veja também:

Saiba que nota você precisa tirar no Enem para passar no Sisu

Vai tentar o Sisu no meio do ano? Em qual curso? Conte para a gente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin