Descubra qual é o salário de quem faz Agronomia

Qual é o salário de quem faz Agronomia? Essa é uma pergunta muito pertinente e comum, feita por muitas pessoas que têm alguma intenção de começar alguma carreira no agronegócio.

E muita gente também se surpreende de forma positiva depois de pesquisar a remuneração de um agrônomo ou de um engenheiro agrônomo.

Eles são profissionais que estão empenhados em atuar nas diversas etapas e setores do agronegócio. Os agrônomos atuam em todo o processo produtivo, desde o plantio de sementes, o melhoramento genético dessas sementes até a industrialização, logística e comercialização dos produtos e alimentos. A criação de animais também é uma das áreas onde quem faz agronomia tem atuação em destaque.

Até em momentos em que a economia dos países não apresentam crescimento tão relevantes ou estão em crise, o agronegócio não deixa de ter um potencial enorme e que traz retornos positivos para a sociedade.

Em 2019, o setor representou uma fatia de 21% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Ou seja, mas de ⅕ de todo o valor que o país produziu naquele ano foi pelo agronegócio. Desse jeito, é fácil de imaginar o motivo da remuneração no agronegócio surpreender quem pesquisa pelo assunto, não é?

Confira agora qual é o salário para quem faz Agronomia!

Qual é o salário mínimo do agrônomo?

A Lei 4.950-A de 1966 regula o salário mínimo das pessoas que possuem diploma de ensino superior em Agronomia e outras áreas. De acordo com essa legislação, o salário-base mínimo de um agrônomo e engenheiro agrônomo deve ser 6 vezes maior que o salário mínimo vigente no país.

De acordo com o Sindicato dos Engenheiros Agrônomos de Santa Catarina (SEAGRO-SC), a lei define que o salário de um agrônomo em 2020 deveria ser a partir de R$ 6.234,00 para uma jornada de trabalho de 30h por semana (6h por dia) ou de R$ 8.831,50 para 40h semanais (8h por dia).

Qual é o salário médio de quem faz Agronomia?

No Brasil, o salário médio dos profissionais da Agronomia é de R$ 7.097,01 por mês.

Os números são obtidos com base nos salários de mais de 2,3 mil agrônomos registrados em regime CLT no Brasil e foram levantados pelo site Salário a partir do Novo Caged, eSocial e Empregador Web.

O levantamento também mostra o salário mensal médio dos agrônomos por estado brasileiro. Confira alguns:

  • Acre: R$ 4.582,84
  • Alagoas: R$ 5.504,67
  • Bahia: R$ 4.246,68
  • Ceará: R$ 9.315,15
  • Distrito Federal: R$ 8.325,73
  • Espírito Santo: R$ 4.302,83
  • Goiás: R$ 7.849,67
  • Maranhão: R$ 5.493,76
  • Mato Grosso: R$ 5.841,09
  • Mato Grosso do Sul: R$ 6.363,01
  • Minas Gerais: R$ 5.431,47
  • Pará: R$ 3.707,60
  • Paraná: R$ 7.053,86
  • Pernambuco: R$ 6.574,00
  • Piauí: R$ 3.620,68
  • Rio de Janeiro: R$ 6.150,51
  • Rio Grande do Norte: R$ 3.788,83
  • Rio Grande do Sul: R$ 6.040,44
  • Rondônia: R$ 2.678,06
  • Santa Catarina: R$ 6.767,89
  • São Paulo: R$ 9.434,00
  • Tocantins: R$ 4.236,92

As médias salariais já são altas, e a remuneração pode ser ainda maior caso os agrônomos exerçam cargos executivos de gerência e direção, com valores que podem passar de R$ 20 mil e chegar até R$ 50 mil por mês.

O que fazer para se tornar um agrônomo?

Para se tornar um agrônomo ou um engenheiro agrônomo, é preciso concluir o curso de bacharelado em Agronomia, que é uma graduação de nível superior que tem uma duração média de 5 anos.

Depois de se formar na faculdade, é necessário que o agrônomo faça o seu registro profissional no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) no estado em que irá atuar.

Depois disso, estará habilitado para atuar como agrônomo e exercer as atividades dessa carreira. Podemos citar algumas delas:

  • Administração Rural;
  • Combate de pragas e prevenção de doenças;
  • Desenvolvimento Sustentável;
  • Ecologia;
  • Engenharia Rural;
  • Mecanização Agrícola;
  • Melhoramento Vegetal e Animal;
  • Políticas Públicas;
  • Reflorestamento;
  • Silvicultura;
  • Zootecnia.

Onde estudar Agronomia?

Para entrar em uma faculdade de Agronomia, o primeiro passo é checar se a instituição é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Apenas universidades com essa certificação podem contar com cursos autorizados a funcionar e formar profissionais com o diploma válido no mercado de trabalho.

Por isso, a escolha pela faculdade onde estudar deve ser feito com carinho. Para te ajudar, listamos algumas instituições que possuem esse perfil e são bem avaliadas pelo mercado de trabalho. Confira:

Além de reconhecidas pelo MEC, são faculdades que contam com diversas formas de ingresso. Entre elas: bolsas de estudo, nota do Enem e programas do governo, como o Prouni e o Fies.

Veja também: Saiba tudo sobre o curso de Engenharia Agronômica

E então, ficou interessado pelos salários de quem faz Agronomia? Conte para a gente nos comentários abaixo o que você pretende estudar para buscar essa profissão!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin