Descubra quanto ganha um conferente

O conferente é o profissional responsável por verificar o recebimento e envio de produtos de uma empresa, para que tudo seja feito da forma correta.

Para isso ele analisa notas fiscais, coordena estoques, acompanha o estado dos produtos, prepara a documentação de distribuição e faz relatórios sobre seu trabalho.

O mercado de trabalho desse profissional inclui supermercados, redes de varejo, transportadoras, indústrias, lojas e grandes empresas.

Quanto ganha um conferente?

De acordo com o site de empregos Catho, a média salarial de um conferente no Brasil é de R$ 1.541,17. Esse valor pode variar de acordo com o estado ou com a empresa na qual o profissional atua.

Veja abaixo o salário médio de um conferente na capital de cada estado, segundo o site Glassdoor:

  • São Paulo: R$ 1.765,00
  • Rio de Janeiro: R$ 1.582,00
  • Salvador: R$ 1.381,00
  • Minas Gerais: R$ 1.480,00
  • Santa Catarina: R$ 1.797,00
  • Espírito Santo: R$ 1.547,00
  • Paraná: R$ 1.697,00
  • Rio Grande do Sul: R$ 1.659,00
  • Mato Grosso do Sul: R$ 1.576,00
  • Goiás: R$ 1.330,00
  • Rio Grande do Norte: R$ 1.124,00
  • Pernambuco: R$ 1.325,00
  • Alagoas: R$ 1.441,00
  • Mato Grosso: R$ 1.417,00
  • Amazonas: R$ 1.328,00
  • Rondônia: R$ 1.603,00
  • Ceará: R$ 1.376,00
  • Maranhão: R$ 1.803,00
  • Pará: R$ 1.421,00
  • Paraíba: R$ 1.208,00
  • Piauí: R$ 1.239,00

Alguns estados foram deixados de fora, pois não havia informações suficientes para calcular uma média salarial no site da Glassdoor.

Qual faculdade fazer para se tornar um conferente?

Para se tornar um conferente não é obrigatório ter um diploma de ensino superior, apenas de ensino médio completo. Existem cursos livres com poucos meses de duração voltados para essa ocupação, mas a formação em um curso de graduação pode ser um diferencial no momento de contratação.

Além disso, o salário de um profissional varia de acordo com o seu grau de formação. Quanto maior for o grau, maior será o salário.

Como não há um curso superior de conferente, uma alternativa é ingressar em um curso relacionado à área, como Administração ou Logística.

Administração

O curso de Administração é oferecido nos graus técnico, tecnológico e bacharelado. Porém, apenas as duas últimas opções são do ensino superior.

O tecnológico é um curso mais rápido, com duração de até três anos, e que por isso possui um enfoque maior para as práticas do mercado de trabalho. Já o bacharelado possui duração média de quatro anos e oferece uma formação mais abrangente. Ambos capacitam profissionais para gerenciar recursos humanos, materiais e financeiros de uma empresa ou instituição.

O estágio, o Trabalho de Conclusão de Curso e as atividades complementares são obrigatórias para a retirada do diploma.

Veja a seguir as principais disciplinas da grade curricular do curso de Administração:

  • Fundamentos da Administração
  • Fundamentos de Marketing
  • Matemática para Administração
  • Administração de Recursos Humanos
  • Administração de recursos materiais
  • Psicologia
  • Informática
  • Comportamento Organizacional
  • Estatística
  • Economia de empresas
  • Gestão de pessoas
  • Estratégia de operações

Logística

Ofertado nos graus tecnológico e bacharelado, o curso de Logística forma profissionais para projetar, executar e coordenar sistema de armazenamento e distribuição de produtos de uma empresa. O curso tecnológico é mais curto, com duração de até três anos, enquanto o bacharelado tem, em média, quatro anos.

O primeiro possui um enfoque voltado para o mercado de trabalho, enquanto o segundo oferece uma formação mais ampla. Ambos exigem a entrega de atividades complementares, Trabalho de Conclusão de Curso e o cumprimento do estágio obrigatório para a retirada do diploma.

Confira abaixo as principais matérias da grade curricular do curso de logística:

  • Fundamentos de Logística
  • Marketing
  • Finanças
  • Economia criativa
  • Gestão da qualidade
  • Gestão de transportes
  • Gestão de suprimentos
  • Gestão de produção e operações
  • Gestão de custos logísticos
  • Legislação da Logística
  • Distribuição física

Onde estudar?

O diploma de um curso superior é um diferencial no currículo profissional, desde que ele seja autorizado e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), ou seja, que tenha validade em todo o território nacional e tenha a qualidade verificada pelo órgão.

Veja a seguir algumas instituições de ensino que oferecem cursos autorizados e reconhecidos pelo MEC para se tornar um conferente, nas modalidades presencial ou a distância:

Veja também:

Saiba mais sobre o curso de Administração de Empresas
Quanto ganha um Profissional de Logística?

Conferente: conheça a profissão e veja o que estudar

Preparado para se tornar um conferente? Tirou todas as suas dúvidas sobre a profissão? Responda nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin