Descubra quanto ganha um técnico em Logística

Será que a profissão de técnico em logística paga bem? Conheça algumas médias salariais oferecidas pelo mercado!

O profissional de logística chega ao mercado com um desafio e tanto: baixar os custos operacionais e de processos em uma empresa.

Não é uma tarefa fácil. Para se dar bem numa área tão estratégica precisa ter muita perspicácia e investir nos estudos.

Uma formação de nível técnico permite entrar na área com tudo. Mas quanto será que o mercado paga a esse profissional?

A seguir, descubra quanto ganha um técnico em logística e como obter essa formação!

Quanto ganha um técnico em logística

O técnico em logística pode trabalhar em diversos setores de uma empresa.

Normalmente ocupam posições envolvidas com cargas, transportes, armazenagem, distribuição, alfândegas, manuseio, etc.

É uma atividade muito ligada ao transporte, sobretudo ao rodoviário e aéreo.

Os salários podem variar bastante de acordo com o cargo e o nível de formação do profissional.

O técnico em logística tem um salário médio de R$ 2.000 por mês, de acordo com levantamento feito pela Catho.

A experiência é fundamental para aumentar o valor do salário, assim como o tamanho da empresa para qual o técnico logístico trabalha.

Na estimativa abaixo vemos algumas faixas para quem está em início de carreira até para quem tem mais experiência:

  • Recém-formados – entre R$ 1.300 e R$ 1.900
  • Experiência de 2 a 4 anos – entre R$ 1.400 e R$ 2.100
  • Experiência de 4 a 6 anos – entre R$ 1.600 e R$ 2.300
  • Experiência de 6 a 8 anos – entre R$ 1.800 e R$ 2.600
  • Mais de 8 anos de experiência – entre R$ 1.900 e R$ 2.800

Os cargos que melhor remuneram o profissional da área são os de gerente de logística (R$ 7.000) coordenador (R$ 4.000), supervisor (R$ 3.700) e consultor (R$ 3.000).

Outros, como o de analista, encarregado, supervisor de operações, assistente, auxiliar e operador, ficam nas médias levantadas acima.

Existem formas de ganhar salários ainda maiores, que se aproximam dos R$ 20.000 mensais. Quer saber como? Se liga no tópico a seguir!

Como ganhar salários mais altos em logística

Os salários em Logística estão muito associados ao nível de formação do profissional.

O técnico, lembre-se, é um profissional de nível médio.

O que o mercado aprecia bastante são profissionais de nível superior.

E fazer um curso superior de logística é bastante simples. Na maioria das faculdades pode ser feito em apenas dois anos, e o profissional ainda sai com um diploma de nível superior nas mãos.

Para eles o universo salarial é bem mais animador.

A média nacional salta para R$ 4.000.

Quem realmente arregaçar as mangas e investir em formação de alto nível, com especializações e MBAs, por exemplo, pode ganhar salários acima de R$ 10.000 em cargos de direção.

Uma pesquisa realizada pela consultoria Robert Half apontou que há oportunidades em grandes empresas que pagam mais de R$ 20.000 a um superintendente de operações logísticas e R$ 18.000 a um diretor de operações logísticas.

Nada mal, não é?

Onde estudar logística

O curso de Técnico em Logística está disponível em escolas profissionalizantes por todo o país. É bem fácil de ser encontrado.

O superior também! Oferecido por cerca de 450 faculdades, pode ser feito presencialmente ou na comodidade do EAD, ambos com diploma reconhecido pelo MEC.

Além de melhor colocação no mercado, os cursos superiores oferecem vantagens extras aos futuros alunos, como, por exemplo, estudar gratuitamente ou com bolsas e financiamentos.

Quem se interessar pode, por exemplo, tentar vaga para estudar logística em uma instituição pública pelo Sisu – programa do governo federal que usa as notas do Enem mais recente para distribuir vagas em universidades e institutos federais de educação por todo o país. Nesse caso é necessário encarar uma concorrência alta e obter um bom desempenho nas provas, mas o esforço vale a pena.

Quer fazer um curso superior de logística com bolsa de estudos? É possível com o ProUni. Basta se preparar bem para ter um bom desempenho no Enem mais recente e atender aos critérios socioeconômicos determinados pelo MEC. Dá para escolher entre graduações presenciais e EAD por todo o país. As bolsas podem ser integrais ou parciais.

Tem também o FIES, que financia cursos superiores a juros baixos e ainda oferece um prazo bem longo para pagamento da dívida – e ainda dá para usar qualquer edição do Enem a partir 2010 para tentar o benefício.

E para quem prefere praticidade, o ingresso direto é uma possibilidade real em centenas de faculdades privadas. Com ele, basta apresentar a nota do Enem e fazer a matrícula. Dá para entrar na graduação em logística presencial ou EAD sem ter de passar por qualquer tipo de vestibular.

Com mais de 400 faculdades disponíveis no Brasil, muitas vezes pode ficar difícil achar o local ideal para fazer o curso.

Mas não é tão complicado quanto se imagina. Basta procurar aquelas que têm unidade ou polo perto de você e são bem avaliadas pelo MEC.

A gente separou alguns exemplos onde você encontra o curso superior de logística em diversas modalidades.

Conheça:

Veja também:

Descubra o que se estuda em Logística

E agora, vai fazer o técnico ou o superior em logística? Conte para a gente qual sua alternativa número um!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin