dcsimg

Novas Tendências da Economia no Brasil e no Mundo

Com as mudanças sociais atuais, a Economia está cada vez mais na mídia e o interesse por ela só cresce. Conheça essa profissão e as melhores faculdades!

Transformações da Economia Mundial nos Últimos 20 Anos

Economia Mundial: Novos Tempos, Tempos de Transição

Não podemos negar, estamos vivendo tempos de transição.

Seja no modo de vida, na Economia e até mesmo no modo de pensar, o Século 20 está ficando para trás e está se formando uma nova mentalidade, típica do Século 21.

Novos países vem tomando a liderança no cenário mundial ( Brasil, Rússia, Índia e principalmente China ) e velhos líderes como os Estados Unidos e Europa Ocidental se encontram fragilizados.

Todas essas mudanças fazem com que cada vez mais pessoas se interessem pelo Curso de Economia e pela carreira de Economista.

No caso do Brasil, por exemplo, em pouco mais de 20 anos, passamos de um país de Economia Secundária, importadora e que recebia investimentos para o papel de uma Economia Emergente, que exporta e também investe lá fora.

Na área de Biocombustíveis, por exemplo, o Brasil é líder: Muita gente não sabe, mas o motor do veículo Total Flex ( que funciona com qualquer mistura de Etanol com Gasolina ) foi criado no Brasil.

O Brasil também desenvolve importantes contribuições para a Economia Mundial nas áreas de Agricultura, Petróleo e Mineiração.

Empresas tais como Vale e Petrobrás vem firmando grandes contratos em outros países e novas tecnologias desenvolvidas no Brasil vem ganhando o mundo.

A Economia e o Caso da China

O caso da China, na questão econômica, é ainda mais radical.

O país que pouquíssimo tempo atrás era Comunista, agrícola e com uma economia atrasada, vem galopando na direção do progresso ano após ano.

A China, que atualmente cresce 10% por ano, vem tirando milhões e milhões de pessoas da linha da pobreza.

Pessoas aliás, são atualmente a maior riqueza da China.

Contando com mais de 1 bilhão ( 1.000.000.000 ) de pessoas dentro do seu território, a China conta com mão de obra e consumidores de sobra para manter sua economia crescendo no ritmo atual.

Mas claro, nem tudo são rosas.

A China atualmente também sofre alguns sérios problemas que vem junto com seu crescimento, tais como perigo de inflação, falta de energia elétrica e até mesmo poluição.

Como pode ser visto, a Economia Mundial ainda tem muito o que evoluir no século 21.

Economia Brasileira: Nosso país cresce, no entanto, várias questões básicas ainda estão abertas

Transformações Sociais e na Economia do Brasil

Como todos sabem, atualmente o Brasil se tornou um país de Classe Média.

Isso quer dizer que agora, a maioria das pessoas do nosso país se encontra com boas condições de vida ( lembrando que boas condições de vida, não quer dizer que estejam ricos ).

Embora ainda falte muita coisa, principalmente em Educação e Saúde, o básico: alimentação, roupas, agua encanada, energia elétrica, etc… já é acessível pela maioria do nosso povo.

E esse fato também se reflete na nossa Economia.

Como mais gente tem uma boa condição de vida, mais gente participa da economia, em outras palavras, mais gente consome.

Quando mais gente consome, as lojas vendem mais, quando as lojas vendem mais, as fábricas fabricam mais e assim por diante em um ciclo que leva a economia a melhorar cada vez mais.

O crescimento da economia do Brasil em 2010 por exemplo, espantou o mundo: foi de 7,5%.

Enquanto alguns países até encolhiam ( crescimento negativo ) o Brasil estava firme e forte.

Mas se a economia do Brasil vai bem, porque então estamos vendo notícias sobre inflação na televisão ?

Embora pareça estranho, é justamente porque a economia vai bem que corremos o risco de Inflação !!

A economia de um país não pode crescer muito em um curto período de tempo, quando isso acontece, todo mundo sai comprando e as mercadorias podem faltar nas lojas.

Como as fábricas não estão preparadas para aumentar a produção dos produtos, as mercadorias continuam faltando cada vez mais e os preços delas vão subindo…

Quando estes preços sobem, pronto: Inflação.

Por esse motivo, o ideal é de que o Brasil freie um pouco o crescimento da sua economia, para que as fábricas deem conta de investir e acompanhem o consumo.

É muito mais interessante crescer 5% por ano por muitos anos do que 7% por um período pequeno e depois entrar em crise.

Os Melhores Cursos de Economia do Brasil

Como o mercado para o Profissional de Economia é concorrido, estudar em uma universidade, com nome, tradição e qualidade de ensino faz toda a diferença.

Levando em conta esses 3 critérios: nome, tradição e qualidade de ensino ( segundo o Provão do MEC ), o Guia da Carreira elaborou uma lista dos 10 melhores cursos de Economia do Brasil atual.

Confira abaixo:

Melhores Cursos de Economia do Brasil

Instituição Tipo de Universidade
1 USP – Universidade de São Paulo Estadual
2 FGV – Fundação Getúlio Vargas Particular
3 UNICAMP – Universidade de Campinas Estadual
4 UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro Federal
5 UNB – Universidade de Brasília Federal
6 UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais Federal
7 FACAMP – Faculdades de Campinas Particular
8 UFV – Universidade Federal de Viçosa Federal
9 INSPER – Instituto de Ensino e Pesquisa Particular
10 UFG – Universidade Federal de Goiás Federal

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin