dcsimg

Entenda o que é Serviço Social

Serviço Social é um curso superior que forma assistentes sociais. Saiba o que faz esse profissional, como está o mercado de trabalho e onde estudar!

Temas como saúde, educação, violência doméstica e proteção à criança e ao adolescente fazem parte do universo do Serviço Social, que tenta mudar – para melhor! – a realidade de indivíduos, comunidades, regiões e do país.

O assistente social é um profissional qualificado que faz uso de elementos de diversas disciplinas para desenvolver seu trabalho: Sociologia, Psicologia e Pedagogia Social são algumas delas.

A seguir, vamos desvendar como é essa profissão, qual seu mercado de trabalho, as médias salariais, como é o curso de graduação em Serviço Social e onde você pode estudar para ingressar nessa carreira!

O que é Serviço Social

O Serviço Social envolve planejar, colocar em prática e acompanhar projetos sociais que visam à resolução de situações desfavoráveis aos grupos mais frágeis da sociedade.

Essas situações podem estar relacionadas fatores como: educação, saúde, alimentação; ambiente doméstico, escolar, comunitário, laboral ou penitenciário, e podem afetar tanto adultos quanto jovens e crianças.

Como é o trabalho do assistente social

O assistente social busca integrar ou reintegrar os indivíduos em seus meios correspondentes: uma criança, por exemplo, tem que estar bem integrada na escola e na família, não sofrer qualquer tipo de violência e ter atendidas suas necessidades de saúde e alimentação. Uma mulher tem o direito, entre outros, de estar integrada em seu trabalho, em sua casa e em sua comunidade, sem sofrer assédio ou qualquer tipo de violência. Um detento deve ser objeto de trabalhos específicos para a sua reintegração na sociedade. E assim por diante.

Em suma, o assistente social atua por uma sociedade mais justa. Trabalha pela igualdade e pelo direito de todos a uma vida socialmente saudável. Procura contribuir para a inclusão social, combatendo a exclusão e promovendo o desenvolvimento e a coesão sociais por meio do fortalecimento e da promoção do indivíduo ou do grupo.

Ele utiliza conceitos e técnicas aprendidas na faculdade e praticadas em seu dia a dia, aplicando conhecimentos multidisciplinares das Ciências Sociais e Humanas. Em sua rotina, os assistentes sociais podem:

  • Realizar estudos e pesquisas para avaliar determinadas realidades sociais
  • Emitir pareceres e relatórios sobre determinada situação social
  • Propor medidas e políticas sociais reparadoras
  • Planejar, elaborar e executar planos, programas e projetos sociais
  • Trabalhar na orientação individual ou de grupos
  • Prestar consultoria a instituições públicas e privadas
  • Assessorar movimentos sociais
  • Identificar recursos e buscar meios que proporcionem o acesso a eles
  • Atuar na carreira acadêmica, pesquisando, orientando ou dando aulas de disciplinas ligadas à assistência social

É de conhecimento de todos que existem na sociedade parcelas vulneráveis. Exemplos podem ser as crianças, as mulheres, os homossexuais, os pobres, os negros, os índios, os imigrantes em situação de subemprego e outros coletivos que historicamente sofrem as consequências de um sistema econômico-social que os exclui.

Mercado de trabalho de Serviço Social

O Brasil apresenta problemas sociais que se arrastam há muito tempo. Resolvê-los não é tarefa fácil. Em um panorama como esse, o mercado de trabalho para os assistentes sociais é amplo. Como acontece em muitas outras áreas, o Sudeste é a região que mais emprega os profissionais do Serviço Social.

Segundo dados do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), o número de assistentes sociais inscritos no Conselho ultrapassa os 110 mil, dos quais cerca de 90% são mulheres. O grosso desse contingente – aproximadamente uns 80% – acaba sendo absorvido pelo setor público, seja em âmbito municipal, estadual ou federal. Para ingressar nessa esfera é preciso ser aprovado em um concurso, muitas vezes difícil e bastante concorrido.

Mas também existem oportunidades em empresas privadas, principalmente para desenvolver projetos de Responsabilidade Social Corporativa. O assistente social é valorizado ainda na composição de equipes multidisciplinares, somando esforços com pedagogos, professores, advogados e profissionais da saúde, como médicos, enfermeiros e psicólogos.

Qual o salário do Serviço Social

O salário para um assistente social, segundo o Guia de Profissões e Salários do site de empregos Catho, é de R$ 2.576. Trata-se de uma média nacional e pode servir como base para dar uma ideia da remuneração desse profissional. No entanto, muitas variações podem interferir nesse número.

Uma delas é a região do país: nas capitais de estado e nas grandes cidades do Sul e Sudeste o salário tende a ser um pouco maior. Outra é o tamanho da empresa (no caso de instituição privada) ou do órgão (no caso de emprego público) contratante. Quanto maior o porte, mais alto o salário tende a ser. Por último, o tempo de serviço. Na esfera privada esse quesito é particularmente bem valorizado e pode significar ganhos muito mais elevados em relação aos assistentes sociais com menos experiência.

Consultando o Site Nacional de Empregos (SINE), podemos ver números mais detalhados. Por exemplo: um profissional em início de carreira receberá em seu primeiro emprego algo entre R$ 1.400 e R$ 2.000, dependendo do porte da instituição empregadora. Já um assistente social com mais de oito anos de experiência pode chegar a receber mais de R$ 3.500 em uma grande empresa ou órgão público.

Como se tornar um assistente social

Serviço Social é uma carreira de nível superior oferecida no grau de bacharelado. As graduações em Serviço Social duram em média quatro anos.

Há grande oferta de cursos superiores de Serviço Social no Brasil, em instituições públicas e privadas, nas modalidades presencial e a distância. Segundo dados do Ministério da Educação (MEC), há mais de 500 graduações em atividade no país.

Falando no MEC, ressaltamos um ponto fundamental: a faculdade deve estar autorizada a oferecer o curso para que o diploma tenha validade.

A faculdade de Serviço Social forma busca transmitir aos estudantes conhecimentos multidisciplinares, com foco principal nas Ciências Humanas. Algumas das matérias que o aluno estuda no curso são:

  • Introdução ao Serviço Social
  • Psicologia
  • Sociologia
  • Teoria Econômica
  • Teoria Política
  • Introdução à Filosofia
  • Antropologia Cultural
  • Seguridade Social
  • Estatística Social
  • Gestão Social
  • Direitos Humanos e Cidadania
  • Política Habitacional
  • Política do Trabalho
  • Serviço Social Jurídico

O curso também costuma ter uma parte mais prática, com simulações e seminários em sala de aula e trabalhos feitos em campo. E na segunda metade da graduação há os estágios supervisionados obrigatórios, quando o aluno realmente coloca a mão na massa e entra em contato com muitas realidades sociais diferentes da sua.

Depois de concluída a graduação é necessário obter registro no Conselho Regional de Serviço Social (CRESS) de seu estado. Para exercer a profissão no Brasil, além do diploma de curso superior, a carteirinha do CRESS é também um requisito obrigatório.

Onde estudar Serviço Social

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Serviço Social:

Veja também:

Quanto ganha um assistente social?

E aí, tem interesse em investir na carreira de Serviço Social? Deixe aqui seu comentário!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin