dcsimg

Quanto ganha um Assistente Social?

Descubra o salário de um assistente social, quais as melhores oportunidades de trabalho e onde estudar para entrar com o pé direito nessa carreira!

ciencias-sociais-1

O Assistente Social é um profissional de nível superior que atua defendendo os direitos humanos e viabilizando o acesso da população a políticas sociais como saúde, educação, previdência social, assistência social e cultura.

O trabalho do Assistente Social está voltado principalmente para a população em situação de pobreza ou sem renda, pessoas que têm seus direitos violados ou que estão em situação de vulnerabilidade social.

Entre as atividades realizadas por um Assistente Social, podemos citar:

  • Planejamento, execução e coordenação de programas e projetos sociais.
  • Estudos e pesquisas sobre a realidade social.
  • Elaboração de pareceres sociais.
  • Análise, diagnóstico e proposição de políticas sociais.
  • Assessoria e consultoria de instituições públicas e privadas, organizações não governamentais e movimentos sociais.
  • Orientação de indivíduos e grupos quanto aos seus direitos sociais.
  • Realização de avaliação socioeconômica de indivíduos para acesso a benefícios e serviços sociais.
  • Ensino e pesquisa em instituições de ensino superior.

Órgãos públicos municipais, estaduais e federais das áreas de saúde, assistência social e previdência social são os que mais empregam assistentes sociais no Brasil, mas os assistentes sociais podem integrar equipes multidisciplinares e atuar em diferentes esferas da iniciativa privada.

Para exercer a profissão, é necessário cursar a graduação em Serviço Social e obter o registro no Conselho Regional de Serviço Social do estado onde trabalha.

Salário Mínimo Profissional do Assistente Social

Os assistentes sociais não possuem um piso salarial nacional unificado. Existe um projeto de lei em tramitação, o PL 5278/2009,  que pretende fixar o piso salarial de assistentes sociais em R$ 3.720 para uma jornada de 30 horas semanais.

O Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) estabelece uma tabela de referência para a cobrança de honorários de assistentes sociais que trabalham sem vínculo empregatício (consultoria, assessoria e parecer social, entre outros). A Tabela Referencial de Honorários de Serviço Social (TRHSS) fixa o valor mínimo a ser cobrado para Hora Técnica de acordo com a formação do assistente social:

  • Assistente Social com graduação: R$ 116 (a hora técnica)
  • Assistente Social com especialização: R$ 130 (a hora técnica)
  • Assistente Social com mestrado: R$ 164 (a hora técnica)
  • Assistente Social com doutorado: R$ 185 (a hora técnica)

Média salarial do Assistente Social

A grande maioria dos assistentes sociais brasileiros, segundo o Conselho Federal de Serviço Social, trabalha no setor público. A média salarial desses servidores,  assim como acontece na iniciativa privada, varia bastante de acordo com a titulação, tempo de experiência, área de atuação, especialidade, órgão onde está empregado e localização.

O site de empregos Catho divulga a média salarial nacional de diferentes cargos ocupados por assistentes sociais na iniciativa pública e privada. Seguem alguns exemplos:

  • Conselheiro Tutelar: R$ 1.272
  • Assistente Social: R$ 2.280
  • Consultor de Responsabilidade Social: R$ 2.311
  • Analista de Responsabilidade Social: R$ 3.231
  • Analista de Serviço Social: R$ 2.901
  • Orientador Sócio Educativo: R$ 1.389
  • Coordenador de Projeto Social: R$ 2.598
  • Coordenador de Responsabilidade Social: R$ 4.468
  • Gerente de Responsabilidade Social: R$ 4.385

Sobre a carreira de Assistente Social

Para seguir a carreira de assistente social, o profissional precisa ser graduado em Serviço Social em uma instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC e obter o registro no Conselho Regional de Serviço Social.

Por lidar essencialmente com pessoas, o assistente social precisa apresentar, mais até do que conhecimentos técnicos e teóricos, um conjunto de competências humanas e comportamentais. Entre elas, podemos citar:

  • Aptidão para o relacionamento humano
  • Sensibilidade social
  • Resiliência e capacidade de transpor dificuldades
  • Equilíbrio entre empatia e distanciamento
  • Ética

O assistente social pode atuar de forma autônoma (como consultor de políticas sociais, por exemplo), ou integrar equipes multidisciplinares em empresas privadas, ONGs, associações, movimentos sociais, universidades (como docente ou pesquisador), hospitais, creches, escolas, unidades de saúde, institutos técnicos e órgãos públicos municipais, estaduais e federais.

A demanda por profissionais do serviço social é grande no Brasil, devido principalmente à desigualdade de renda e ao crescimento de políticas de inclusão e de acesso da população aos serviços básicos para o cidadão. Os assistentes sociais podem trabalhar com profissionais de outras áreas, como educação, direito, enfermagem, medicina e psicologia no atendimento à população.

Segundo dados do Conselho Federal de Serviço Social, o Brasil tem 120 mil profissionais de serviço social registrados. É o segundo país do mundo com o maior número de assistentes sociais, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Onde estudar Serviço Social?

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Serviço Social:

Veja também:

Curso de Serviço Social

Você se interessa pela carreira de Assistente Social? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin