Confira 6 faculdades para quem é fascinado pelo universo

Olhar para as estrelas, constelações, planetas e galáxias. Um gesto tão simples pode despertar em nós um interesse insaciável por entender melhor a mecânica e funcionamento de nosso universo, afinal, segundo Carl Sagan:

“Somos feitos de poeira de estrelas. Nós somos uma maneira de o cosmos se autoconhecer”

+Encontre bolsas de estudo de até 80%

Se você é fascinado pelo universo e deseja se debruçar nesse estudo, não se preocupe! Existem diversos cursos que podem atender sua paixão astronômica. Conheça, a seguir, 6 cursos para quem é fascinado pelo universo.

Astronomia

A principal opção para aprender mais sobre o cosmos é a faculdade de astronomia. Essa formação pode ser encontrada como graduação e, mais comumente, como pós-graduação para estudantes que possuem formação em áreas da física e matemática.

De acordo com o Ministério do Trabalho, o astrônomo pode atuar em pesquisas científicas para diagnosticar fenômenos meteorológicos, astronômicos e de geofísica espacial, disseminação de publicações científicas, gerenciamento de projetos para área, entre outras possíveis funções. O profissional formado em astronomia, ganha, em média, R$ 5.207

O astrônomo é responsável por estudar e compreender fenômenos astronômicos, possuindo um vasto conhecimento de física. Essa profissão geralmente é associada ao uso de telescópios e câmeras, equipamentos indispensáveis para o profissional.

Durante o curso, o estudante possuirá em sua grade curricular matérias como: Física, Química, Astrofísica, Cálculos, Astrobiologia, Cosmologia, entre diversas outras matérias que visam capacitar o aluno a atuar como astrônomo.

Se você deseja estudar Astronomia, saiba que atualmente poucas universidades oferecem o curso como graduação. São elas: Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Federal de Sergipe (UFS). Entretanto, você poderá facilmente encontrar o curso como pós-graduação.

Leia mais: Astronomia: carreira e onde estudar

Engenharia Aeroespacial

O curso de Engenharia Aeroespacial visa capacitar o estudante a projetar aeronaves, veículos espaciais, foguetes e satélites, se tornando uma boa opção para trabalhar no estudo do universo.

Durante os primeiros anos do curso, o aluno aprenderá a formação básica da engenharia, que envolverá Química, Física, Matemática e Computação. Após o término dos estudos gerais, o aluno terá matérias relacionadas a Engenharia Aeroespacial. Confira algumas das disciplinas presentes no curso:

  • Aerotermodinâmica e Hipersônica
  • Mecânica do Voo
  • Mecânica
  • Estruturas Aeroespaciais 
  • Desenho técnico
  • Ambiente Espacial
  • Vibrações Mecânicas

A duração média do curso é de 5 anos e irá capacitar o estudante a atuar no desenvolvimento de tecnologias aeroespaciais, design de estruturas e aeronaves, design e produção de helicópteros, satélites, caças militares, entre outros, podendo receber em média R$ 9.895.

Física

físicaAssim como citado anteriormente, o curso de Física abre as portas para o estudo da Astronomia, afinal, para compreender os fenômenos astronômicos é necessário entender as leis da Física.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o profissional formado em física deve ser capaz de solucionar e descrever fenômenos físicos e seus princípios gerais, além de dominar as fórmulas e ferramentas necessárias para o desempenho da função. Para isso, o curso oferece disciplinas relacionadas à Física geral, Matemática, Física clássica, moderna e contemporânea. 

Após a conclusão do curso, o estudante poderá dar continuidade aos estudos voltados ao universo, cursando uma pós-graduação em astronomia e cursos relacionados. O salário médio para tais funções é de R$ 5.810.

Engenharia de Telecomunicações

Sim você não leu errado! A Telecomunicação é indispensável para a comunicação entre satélites e foguetes com o controle na Terra. Para isso, o curso irá capacitar o estudante a, através de sinais de rádio e imagens, estabelecer uma comunicação favorável com objetos internos e externos.

De acordo com o Ministério do Trabalho, o profissional formado na área de Telecomunicações é responsável por projetar, planejar e executar projetos de telecomunicação, além de coordenar estudos de processos elétricos e de telecomunicações. O salário para tais funções é de, em média, R$ 10.939,10.

Assim como todos os cursos de Engenharia, durante os primeiros anos serão apresentados os conceitos básicos e, logo em seguida, se dará início aos estudos da telecomunicação, que envolverá matérias como: circuitos elétricos, eletromagnetismo, redes, sinais, entre outras.

Matemática

A Matemática é indispensável em qualquer projeto astronômico. Seja para calcular distâncias, velocidade e órbitas. Por conta disso, a graduação em Matemática também pode te capacitar a atuar em projetos astronômicos. Isso foi demonstrado no filme “Estrelas Além do Tempo”, que narra uma história factual de três matemáticas que auxiliaram em projetos da Nasa.

Segundo o MEC, o estudante de Matemática deve ser capaz de analisar e resolver questões matemáticas e compreender os conceitos matemáticos. O profissional da área recebe, em média, R$ 4.768.

O curso de Matemática possui, em sua grade curricular, matérias como:

  • Cálculo Diferencial e Integral 
  • Álgebra Linear
  • Topologia
  • Análise Matemática
  • Álgebra
  • Análise Complexa
  • Geometria Diferencial

Assim como a Física, a graduação em Matemática também abre as portas para uma pós-graduação em Astronomia e áreas relacionadas. 

Leia mais: Matemática: profissão, carreira e mercado

Jornalismo

jornalismoSe você deseja acompanhar um projeto astronômico, porém, sem se envolver com cálculos e engenharia, o Jornalismo é uma boa opção! Através do curso você poderá atuar na cobertura e divulgação de tais projetos científicos.

Para estar mais próximo do ambiente astronômico e científico é fundamental que, após a conclusão do curso, o estudante de Jornalismo realize uma pós-graduação em Jornalismo Científico, com a finalidade de compreender melhor o ambiente estudado.

A graduação em Jornalismo dura, em média, quatro anos, possuindo salário médio para função de R$ 2.456.

Confira, a seguir, algumas das disciplinas presentes no curso de Jornalismo:

  • Radiojornalismo
  • Redação Jornalística
  • Teorias da Comunicação
  • Mídias Digitais
  • História da Mídia
  • Fotojornalismo

Como e onde estudar?

Para ingressar em um dos cursos apresentados, você poderá, por meio da sua nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizar sua inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade Para Todos (Prouni), ou Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), em busca de bolsas ou financiamento para o curso.

Se você deseja ingressar em uma universidade sem realizar vestibular ou Enem, não se preocupe! Você ainda poderá conseguir ótimos descontos em universidades reconhecidas pelo MEC. Confira algumas delas:

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin