dcsimg

Veja como está o mercado de trabalho pra Engenharia Mecânica

Fique por dentro do atual mercado de trabalho para o engenheiro mecânico, conheça as previsões para o futuro dessa profissão e saiba onde conquistar seu diploma na área.

Você sabia que o profissional de Engenharia Mecânica é um dos mais demandados no mercado de trabalho? 

Isso acontece devido a versatilidade de atuação do engenheiro mecânico, que pode trabalhar em diferentes setores da indústria.

Se você pretende seguir carreira nessa área, deve ficar bem informado sobre o mercado de trabalho.

Veja o que faz, onde trabalha e quanto ganha um engenheiro mecânico, quais são as previsões para o futuro da profissão, quais são as competências comportamentais e técnicas valorizadas pelo mercado e onde estudar para conquistar seu diploma.

O que faz um engenheiro mecânico

Em termos simples, o engenheiro mecânico projeta, desenvolve, constrói e conserva máquinas e equipamentos que realizam movimentos.

Existem vários aparelhos e equipamentos presentes no nosso cotidiano que exigiram o trabalho de um engenheiro mecânico, como o microondas, a lavadora de roupas, o elevador, a batedeira e até o temido motorzinho do dentista.

Mas esse profissional não trabalha somente em projetos pequenos. Obras residenciais, comerciais e megaconstruções também exigem a colaboração do engenheiro mecânico.

Por exemplo, o canal do Panamá usa elevadores e portões mecânicos para deslocar os navios do oceano Pacífico ao Atlântico e vice-versa. Engenheiros mecânicos trabalharam no desenvolvimento desses megaequipamentos.

Outros bons exemplos do trabalho do engenheiro mecânico são aquelas garagens escondidas em residências de alto padrão e os estacionamentos que usam elevadores para guardar carros em garagens subterrâneas ou verticais.

Além disso, o engenheiro mecânico pode trabalhar com o desenvolvimento e gestão de robôs para a indústria, como aqueles braços mecânicos que auxiliam a montagem de veículos em uma fábrica automobilística.

Engenharia Mecânica: o mercado de trabalho

Por ser capaz de trabalhar em projetos simples, grandes e complexos, o engenheiro mecânico encontra ampla empregabilidade no mercado.

Há oportunidades de trabalho em diferentes indústrias: alimentícia, ambiental, automobilística, aeronáutica, civil, elétrica, eletrônica, energia e combustíveis, metalúrgica, naval, óleo e gás, petroquímica e siderúrgica.

Segundo uma projeção realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), o Brasil demandará entre 600 mil e 1,15 milhão de engenheiros até 2020.

No Amazonas, por exemplo, o engenheiro mecânico é um profissional disputadíssimo. Devido a alta demanda local e o baixo número de profissionais formados no estado, o engenheiro mecânico consegue escolher onde deseja trabalhar e recebe ofertas salariais robustas — dados do Instituto de Engenharia.

Também é possível empreender. Isto é, ter sua própria empresa de consultoria e serviços de Engenharia Mecânica para atender clientes de pequeno, médio ou grande porte.

“E o salário?” A remuneração média do engenheiro mecânico no Brasil é de R$ 6.826,02, segundo o Guia de Profissões da Catho. Esse valor pode aumentar dependendo do porte da empresa e da região de trabalho.

Engenharia Mecânica do futuro

O desenvolvimento de novos sistemas, máquinas e equipamentos estão mudando a forma de trabalho do engenheiro mecânico. Ele não é mais aquela figura que fica mergulhada em ferro, aço e engrenagens.

O cotidiano profissional pode exigir muito mais tempo na frente do computador realizando atividades como:

  • Projeto de novos produtos, máquinas e equipamentos.
  • Desenvolvimento de modelos de computação gráfica e protótipos digitais.
  • Simulação virtual do funcionamento do produto, máquina ou equipamento em desenvolvimento.

Ainda segundo a ABENGE, os desafios tecnológicos abaixo influenciarão a demanda futura em todas as áreas da Engenharia:

  • Internet das Coisas (IoT) 
  • Manufatura Aditiva 
  • Automação industrial 
  • Novas energias 
  • Inteligência artificial 
  • Estruturas inteligentes 
  • Sensores inovadores 
  • Logística flexível 
  • Wearables de baixo custo 
  • Robótica avançada e transporte autônomo 
  • Materiais avançados, bio/nanotecnologia 
  • Sistemas inteligentes para produtos sob demanda 
  • Monitoramento e otimização de tráfego de dados 
  • Soluções de Economia Colaborativa 
  • Gestão do ciclo de vida do produto / serviço

Por isso, é necessário acompanhar as novidades do ramo e desenvolver as competências técnicas exigidas pelo mercado.

O que se estuda no curso de Engenharia Mecânica

Interessado na área? Confira as disciplinas específicas do curso ofertado na Cruzeiro do Sul Virtual (a distância) para descobrir o que se aprende ao longo da faculdade de Engenharia Mecânica:

  • Administração da Produção
  • Geometria Analítica e Álgebra Linear
  • Gestão de Tecnologia e Inovação para Engenharia
  • Cálculo Diferencial e Integral
  • Desenho Técnico
  • Física Geral e Experimental
  • Química Aplicada
  • Cálculo Numérico
  • Fenômenos de Transporte
  • Mecânica Geral
  • Técnicas de Programação
  • Resistências dos Materiais
  • Modelos Probabilísticos Aplicados à Engenharia
  • Automação da Manufatura
  • Eletricidade e Eletrônica Geral
  • Modelagem e Controle de Sistemas
  • Instrumentação
  • Elementos de Máquina e Materiais de Construção Mecânica 
  • Projeto de Máquinas e Processo de Fabricação 
  • Termodinâmica Aplicada e Transferência de Calor
  • Mecânica Aplicada
  • Dinâmica de Sistemas de Vibração
  • Máquinas de Elevação e Transportes
  • Sistemas Fluido Mecânico
  • Sistemas Térmicos
  • Projeto e Fabricação Assistidos por Computador
  • Sistemas de Refrigeração e Ar Condicionado
  • Sistemas Automotivos

Quanto custa e onde estudar Engenharia Mecânica presencialmente ou a distância

As mensalidades da graduação em Engenharia Mecânica variam conforme a modalidade de estudo:

  • Presencial: mensalidades entre R$ 700 e R$ 2.000.
  • EAD: mensalidades entre R$ 459 e R$ 1.000.

Esses valores são integrais, sem nenhum tipo de desconto. Dependendo da faculdade, é possível obter uma bolsa de estudo ou financiar a graduação para cursar Engenharia Mecânica pagando menos.

As instituições abaixo, por exemplo, são reconhecidas pelo Ministério da Educação e oferecem Engenharia Mecânica presencial e EAD. 

Além disso, concedem bolsa de estudo aos alunos, aceitam a nota do Enem como forma de ingresso, permitem financiar o curso e participam do ProUni:

Veja também:

Saiba o que se estuda em Engenharia Mecânica

Pronto! Você está bem informado sobre o atual mercado de trabalho para Engenharia Mecânica, sobre as previsões e as tendências para o futuro do ramo.

Compartilhe sua escolha conosco: diga nos comentários por que você decidiu seguir carreira como engenheiro mecânico.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin