Saiba tudo sobre o mercado de trabalho de Engenharia Química

Quais são as áreas mais quentes do momento para quem se forma neste curso? A gente revela tudo sobre Engenharia Química aqui!

O engenheiro químico é um profissional tão dinâmico que fica até difícil enumerar as áreas em que pode trabalhar.

Boa parte desse dinamismo vem do objeto de estudo desta engenharia. A Química está presente em tudo o que a humanidade produz e consome – da bolachinha do lanche até o avião – e, por isso, é essencial ter profissionais especializados por perto.

No Brasil o mercado de trabalho para engenheiros químicos é bem interessante, com salários cada vez mais empolgantes.

Quer entender melhor como funciona?

Nos tópicos a seguir a gente explica tudo sobre o mercado de trabalho de Engenharia Química. Acompanhe!

O que faz o engenheiro químico

O engenheiro químico é uma espécie de alquimista moderno. Trata-se de um profissional multifacetado, capaz de assumir diversas funções em seu ambiente de trabalho.

De um lado, eles estão combinando elementos químicos e tecnologia para criar produtos como cosméticos, medicamentos, detergentes, borracha, plástico, combustível, fertilizantes, papéis, tintas, tecidos e até alimentos e bebidas.

De outro, estão pesquisando soluções para questões de meio ambiente, como recuperação química de solos, tratamento de água, reciclagem, aproveitamento de resíduos e estudos de viabilidade.

Dentro do universo gerencial, eles se envolvem com métodos de otimização de produção e operação industrial, coordenação de equipes, gestão de projetos, resolução de problemas e desenvolvimento de tecnologias.

Já deu para entender que o engenheiro químico é pau para toda obra, né? Mas você sabe onde ele trabalha e como está o mercado?

Confira no próximo tópico!

O mercado de trabalho de Engenharia Química

O mercado para engenheiros químicos é bastante diverso e os salários são interessantes.

Antes de falar de cifras, vamos ver onde o engenheiro químico pode trabalhar!

A indústria é o maior e mais tradicional campo de trabalho do engenheiro químico. Nelas os profissionais podem colocar em prática seu conhecimento pesquisando novos materiais, transformando elementos químicos em produtos ou fazendo a gestão de projetos e pessoas. Entre os maiores contratantes estão a indústria de alimentos, bebidas, petróleo, medicamentos, combustíveis, cosméticos e fertilizantes. É aqui que estão também os melhores salários.

Outros setores com bom mercado para engenheiros químicos são:

  • Empresas de tecnologia, especialmente aquelas que prestam serviços ou oferecem tecnologias para a indústria
  • Centros de pesquisa e desenvolvimento (públicos e privados)
  • Empresas de gestão ambiental
  • Consultorias
  • Química forense (via concurso público)
  • Fiscalização sanitária
  • Usinas de energias alternativas e biocombustíveis
  • Ensino superior

Na indústria, o salário médio de um engenheiro químico é de R$ 5.200, mas em muitos casos ultrapassa os R$ 10.000 mensais. A indústria petrolífera é uma das que pagam melhor. Para você ter ideia, os profissionais ganham, em média, R$ 12.000. Já no começo de carreira as remunerações vão de R$ 5.700 a R$ 9.600. Quem tem mais experiência embolsa entre R$ 14.000 e R$ 23.400.

Os que seguem pelo caminho da gestão ambiental ganham entre R$ 7.400 e mais de R$ 18.000.

Quem chega ao cargo de diretor de engenharia em uma grande empresa pode receber mais de R$ 40.000.

No ensino superior, os valores oscilam entre R$ 3.200 e R$ 6.600 nas faculdades privadas a mais de R$ 15.000 nas públicas. Lembrando que professores universitários devem ter formação em nível de pós-graduação exigido por lei.

Para se dar bem no mercado de trabalho de Engenharia Química é importante ter formação em uma faculdade de qualidade, dominar o inglês (além da clientela internacional, muitos dos materiais de pesquisa estão nesse idioma), investir em pós-graduações e cursos de formação para ganhar experiência.

Engenheiros também devem estar sempre atentos às novidades e inovações em sua área.

O curso de Engenharia Química

O curso de Engenharia Química é fácil de encontrar, pois está disponível em mais de 200 faculdades pelo país.

Durante cinco anos os alunos vão se dedicar a estudos teóricos e práticos e terão pela frente uma carga elevada de aulas em laboratórios.

A graduação trata de tudo relacionado a química, tecnologia, física e informática, como transferência de calor, movimento, termodinâmica, cinética, reatores, bioquímica, físico-química, processos industriais, química orgânica, analítica, fenômenos de transporte e várias outras.

É um curso em alta, que anda de mãos dadas com as necessidades do mercado. Diversas faculdades, inclusive, mantêm convênios com indústrias e empresas na área, de forma que muitos estudantes conseguem emprego ainda durante os estágios curriculares.

No tópico a seguir, veja o que é preciso para fazer um curso nota 10 e entrar com tudo no mercado!

As faculdades de Engenharia Química

Das faculdades de Engenharia Química disponíveis, 71% estão na rede privada de ensino.

Os cursos custam cerca de R$ 950 na maioria das instituições e têm ampla oferta de vagas em programas governamentais como Sisu (universidades públicas), ProUni (bolsas de estudos) e FIES (crédito estudantil).

Com tanta opção à disposição, o futuro estudante de Engenharia Química pode se dar ao luxo de escolher onde quer estudar.

Mas antes disso, é importante tentar vaga numa faculdade que seja bem avaliada pelo Ministério da Educação (MEC) e que seja endossada pelo mercado de trabalho. Por quê? Bom, esse é um diferencial importante para quem está em início de carreira e pode ser a diferença entre conseguir aquela vaga tão desejada ou ficar de fora da disputa.

Quer algumas dicas de onde estudar Engenharia Química com qualidade reconhecida pelo mercado? Dê uma olhada nos cursos oferecidos pelo Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) e também pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR).

Veja também:

Engenharia Ambiental: saiba mais sobre essa carreira

O que achou do mercado de trabalho de Engenharia Química? Compartilhe suas impressões com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin