dcsimg

Descubra o que faz um auxiliar de cozinha

A cozinha é um local de trabalho para diversos tipos de profissional. Entre eles, está o auxiliar de cozinha, e neste texto você vai aprender o que faz um auxiliar de cozinha, quais são suas funções em um restaurante e o que fazer para ingressar nessa carreira.

Acompanhe o texto e, se você tem interesse pela área da Gastronomia e pela profissão, confira as dicas que podem te ajudar a seguir esse caminho.

Qual é a função do auxiliar de cozinha?

O auxiliar de cozinha é o profissional da Gastronomia responsável pelas etapas iniciais da preparação dos alimentos em cozinhas industriais. Suas funções vão desde a higienização, até a ajuda no preparo e elaboração de pratos e refeições.

Suas ações são para dar apoio e suporte ao chef de cozinha e demais cozinheiros. A limpeza do material de trabalho, como panelas, facas, fogão e louças, faz parte de sua atuação. É responsável também pela separação e manuseio dos alimentos que serão utilizados. Então, vão cortar, descascar, ralar e pré-cozinhar os ingredientes que fazem parte da preparação da cozinha.

Normalmente, segue a orientação dos dos cozinheiros e atende às necessidades deles e do chef, que controla todos os processos na cozinha.

O auxiliar também é um dos responsáveis pela organização da despensa da cozinha, onde armazena os alimentos, separa de acordo com o tipo do produto, protege para que o alimento fique conservado e verifica as datas de validade para que não haja desperdício de materiais na cozinha.

Sua atuação geralmente é organizar toda a cozinha para que tudo funcione de acordo com as normas estipuladas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), seja o restaurante ou em um refeitório.

Um dos maiores atrativos da profissão é a alta demanda de auxiliares de cozinha no mercado de trabalho.

Qual é o salário do auxiliar de cozinha?

Segundo pesquisa feita pelo site Salario.com.br, especializado em levantar as remunerações das profissões no Brasil, um auxiliar de cozinha recebe em média R$ 1.259,95 por mês. A carga horária da jornada de trabalho é de 43h semanais.

Esse valor foi obtido junto aos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), com um total de 292.748 salários para o profissional registrado em regime CLT. O teto pode chegar a R$ 2 mil, e os valores podem variar de acordo com cargas horárias, trabalho noturno e até insalubridade.

Como se tornar um auxiliar de cozinha?

Para se tornar um auxiliar de cozinha é preciso já ter o Ensino Médio completo e alguma experiência na área. Essa experiência pode ser adquirida de diversas maneiras, com formações das mais básicas até uma graduação no Ensino Superior.

Saber trabalhar dentro de uma cozinha não necessariamente exige curso, já que a prática e o conhecimento podem ser adquiridos em casa. Mas a vivência dentro de uma cozinha industrial possui processos completamente diferentes de uma cozinha em casa. Por isso, a formação e experiência nesses locais de trabalho são diferenciais para os profissionais nessa carreira.

As capacitações podem ser cursos livres, técnicos e até o tecnológico, de nível superior. A formação é fundamental para que a experiência seja um diferencial para quem contrata esses profissionais.

Algumas das qualidades que um bom auxiliar de cozinha apresenta são organização, agilidade, dinâmica para trabalho em grupo, criatividade e conhecimentos de materiais e procedimentos na cozinha.

Sobre o curso superior de Gastronomia

A maneira mais eficiente e que abre as principais portas para ingressar no mundo da Gastronomia e seu mercado de trabalho é realizar o curso tecnológico de Gastronomia. Ele forma profissionais com diploma de nível superior, muito valorizado pelos empregadores.

A grande maioria das universidades oferecem a graduação na modalidade tecnológica, que tem uma duração média de dois anos para que o aluno receba o diploma de tecnólogo. Algumas universidades oferecem o bacharelado, que dura em média quatro anos, e também pós-graduações.

Para o tecnológico, algumas das principais disciplinas são:

  • Gastronomia Brasileira;
  • Gastronomia Internacional;
  • Preparo de Bebidas;
  • Fermentação;
  • Panificação;
  • Confeitaria;
  • Administração;
  •  Empreendedorismo;
  • Marketing.

Geralmente, já durante o estágio na faculdade, que pode ser obrigatório ou não, dependendo da instituição, os estudantes já começam a trabalhar como auxiliares de cozinha em restaurantes, buffets, hotéis ou refeitórios.

O estágio já prepara esses estudantes para ingressar como auxiliares e criar experiência para almejar cargos superiores dentro da cozinha.

Por ser a melhor opção para ingressar na carreira, selecionamos algumas universidades que oferecem o curso superior de Gastronomia. Para te ajudar na escolha, a lista conta com universidades bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC). Apenas faculdades credenciadas ao MEC podem emitir diplomas reconhecidos no mercado. Veja algumas:

Além de serem instituições regularizadas pelo MEC, essas universidades oferecem bolsas de estudo no curso de Gastronomia e outras graduações, além de aceitarem estudantes por meio de programas do governo, como o Fies e o Prouni.

Veja também:
Saiba tudo sobre a faculdade de Gastronomia
Curso de Gastronomia e o mercado de trabalho

Se interessou pela carreira de auxiliar de cozinha? Diga o que achou dessa profissão nos comentários abaixo!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin