Plano de carreira: o que é, tipos que existem e como montar

O plano de carreira é o planejamento profissional de uma empresa ou mesmo de uma pessoa. Isso porque as corporações podem conter um plano de carreira, de modo que os colaboradores sabem, de antemão, quais requisitos precisam cumprir para conquistar a promoção.

Encontre bolsas de estudo de até 80% para graduação

plano de carreira como montarAo mesmo tempo, os profissionais podem ter um plano de carreira próprio, independente da empresa em que trabalham. Nesse contexto, é importante conhecer os diferentes planos de carreira existentes para  saber qual deles está mais alinhado com os seus objetivos profissionais.

Entenda como funciona um plano de carreira, saiba qual é a sua importância, veja os diferentes tipos existentes e aprenda a montar um!

+ Está desempregado? Veja como utilizar o tempo livre para melhorar a sua carreira

O que é um plano de carreira?

O plano de carreira é um tipo de mapa que orienta as tomadas de decisão do colaborador em relação à própria formação e adequação técnica. Isso porque um plano de carreira deve conciliar os interesses e as necessidades do funcionário com os da empresa, potencializando o crescimento de ambos.

Assim, do ponto de vista da empresa, o plano de carreira é um programa estruturado que contém as funções e os requisitos de cada um dos cargos. De modo que o colaborador interessado em mudar de área ou em receber uma promoção, pode se preparar adequadamente para atingir os objetivos profissionais.

Para a corporação, o plano de carreira é importante porque auxilia na retenção de talentos, estabelece uma comunicação interna transparente e mantém os funcionários atentos às necessidades da empresa. Já para os colaboradores, o plano de carreira faz com que as tomadas de decisões sobre a própria formação sejam mais assertivas, pois estarão de acordo com as necessidades do local em que trabalham.

+ 10 profissões com menor diferença salarial entre homem e mulher

Qual é a importância de um plano de carreira?

Qual é o seu sonho profissional? Quais são os seus objetivos? O que fazer para alcançá-los? Um plano de carreira é importante porque ele ajuda a responder a essas perguntas e a alcançar o objetivo profissional.

plano de carreira como montarIsso porque ele funciona como uma série de ações estratégicas que devem ser tomadas em diferentes momentos com o intuito de atingir o objetivo profissional desejado. O seu objetivo profissional é se destacar na carreira acadêmica? É se tornar uma liderança de referência na empresa? Ou, ainda, é conciliar a gestão de pessoas com atribuições técnicas?

Esses são alguns questionamentos que devem ser feitos para a elaboração do plano de carreira. Isso porque existem diferentes planos, que mudam conforme os interesses e os objetivos de cada um.

+ 10 profissões da área de vendas que talvez você não conheça

Quais planos de carreira existem?

Existem diferentes planos de carreira. Não há o melhor, há apenas o mais adequado aos objetivos profissionais de cada um. Conheça os planos de carreira mais comuns e veja qual deles está mais alinhado com as suas pretensões:

1. Carreira horizontal

Nesse caso, a empresa não oferece aos colaboradores o crescimento hierárquico, mas, sim, de atribuições e de responsabilidades dentro de uma mesma função. Por exemplo, os cargos de assistente administrativo júnior, pleno e sênior, pertencem ao mesmo nível hierárquico. No entanto, há diferentes atribuições e responsabilidades entre os ocupantes desses cargos.

Há também diferença salarial, sendo que o cargo mais elevado tem o salário maior também.

2. Carreira em linha

Como o nome sugere, na carreira em linha o colaborador não tem opções quanto aos cargos que serão ocupados futuramente. Em geral, a promoção hierárquica acontece por meio do tempo de serviço e de modo automático.

Esse tipo de carreira é comum nas instituições militares e em órgãos públicos, em geral.

3. Carreira em Y

plano de carreira como montarNa carreira em Y, o colaborador conquista uma promoção hierárquica, geralmente acompanhada da gestão de um time, ao mesmo que tempo que mantém atribuições técnicas, o chamado trabalho “mão na massa”.

Esse plano de carreira é indicado para aqueles que pretendem conciliar auto realização com crescimento profissional. Isso porque diversos funcionários gostam da função que realizam no dia a dia da empresa, mas, quando são promovidos, passam a exercer funções diferentes, como preenchimento de planilha e gestão de pessoas, para as quais foram incialmente contratados.

Quando o colaborador se sente realizado pelas suas atribuições cotidianas, a promoção hierárquica pode resultar em uma frustração. Nesse contexto, a carreira em Y evita esse tipo de problema, pois ela concilia mudança de cargo com a manutenção de algumas tarefas técnicas.

4. Carreira acadêmica

A carreira acadêmica demanda tempo e preparação. Isso porque é necessário concluir uma graduação, um mestrado e um doutorado para, então, começar a carreira acadêmica. Isso porque esse tipo de carreira é indicada para quem ser pesquisador. E, no Brasil, essa carreira é basicamente limitada às universidades públicas, que exigem titulação mínima e experiência para a contratação de professores efetivos.

Além disso, esse tipo de carreira é indicado para os interessados em ser professor, já que no país as universidades contratam professores pesquisadores, e não apenas pesquisadores.

+ Tipos de pós-graduação: quais mestrados existem?

Como montar um plano de carreira?

Como vimos, o plano de carreira é importante para aqueles que pretendem alcançar o sucesso profissional. Afinal, nada melhor do que a definição de metas e prazos para saber quais são os aprimoramentos necessários para passar para a próxima etapa.

Mas, e como fazer isso na prática? Como tirar as ideias do papel e colocar a “mão na massa”? Confira, a seguir, como montar um plano de carreira:

1. Conheça o seu perfil profissional

Você gosta das suas atribuições cotidianas do trabalho? Então, talvez seja bom considerar a carreira em Y. Ou você gosta de estudar e se especializar sobre o assunto, ensinando aos demais, quando necessário? Se esse for o seu caso, considere a carreira acadêmica.

Como podemos perceber, conhecer as próprias habilidades e aspirações é fundamental para definir um plano de carreira adequado.

2. Estabeleça metas

O plano de carreira deve conter objetivos, prazos e plano de ação. Assim, é possível visualizar o que deve ser feito e qual é o tempo estimado para que as mudança comecem a acontecer.

3. Conheça o mercado de trabalho atual

plano de carreira como montarQuais habilidades técnicas são requisitadas na sua área? Qual é o diferencial que destaca profissionais do seu setor? Conhecer o mercado de trabalho atual significa saber quais são as principais demandas das empresas em relação à função que você ocupa.

Desse modo, é possível tomar ações mais assertivas, que estejam de acordo com as necessidades da empresas, em geral.

4. Escolha um dos diferentes planos de carreira existentes

Agora que você já analisou o próprio perfil, estabeleceu metas e se inteirou sobre o mercado de trabalho, é chegada a hora de escolher um dos diferentes planos de carreira existentes. Assim, é possível saber quais são os seus objetivos de médio e longo prazo de acordo com a carreira desejada. Se for acadêmica, é importante investir em um mestrado. Se for em Y, talvez seja a hora d estudar melhor gestão de pessoas, por exemplo.

5. Realize as tarefas

Por fim, mas não menos importante, deve-se colocar a mão na massa. Isto é, sair do campo das ideias e ir para as ações. Monte uma planilha, insira as metas, os objetivos, as ações necessárias e qual é o desenho do plano de carreira desejado por você.

Se for o caso, já procure os cursos e as especializações que precisam ser realizadas, entre outras decisões necessárias. Lembre-se: para que o resultado venha, é necessário tirar o plano de carreira do papel e colocá-lo em prática!

+ Mercado de trabalho: conheça 12 profissões com vagas sobrando

s

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin