Descubra o que faz um profissional de Relações Internacionais

Pensando em ingressar na carreira de Relações Internacionais? Neste artigo, veja o que faz o profissional formado na área!

No mundo cada vez mais globalizado, a atuação do profissional de Relações Internacionais é imprescindível para manter a boa relação entre países e nações e para atuação de organizações internacionais. 

O que faz um profissional de Relações Internacionais?

O profissional de Relações Internacionais, também chamado de internacionalista e analista internacional, é o responsável por manter as relações entre diferentes nações, governos e organizações internacionais, seja nas áreas política, econômica, social, comercial, jurídica, financeira, militar, cultural ou de direito humanos. 

O internacionalista defende os interesses do país ou organização que representa, elabora planejamentos estratégicos, coleta informações, produz relatórios e executa pesquisas e analisa cenários econômicos, financeiros, políticos e sociais.

Em organizações privadas, eles podem ajudar empresas em processo de expansão internacional, atuar em programas de intercâmbio e elaborar análises de riscos políticos e econômicos. 

De acordo com a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), entre as atribuições do profissional de Relações Internacionais, estão:

  • Elaborar políticas de internacionalização, planejamento estratégico para gerenciamento de crises no cenário internacional e projetos com interface internacional;
  • Planejar missões internacionais;
  • Estabelecer políticas de internacionalização de organizações privadas e públicas.

Quais as áreas de atuação de Relações Internacionais?

O profissional de Relações Internacionais pode atuar em diversos locais, como empresas privadas, órgãos do governos, organizações não governamentais (ONGs) e universidades. Confira abaixo algumas áreas de atuação do internacionalista: 

Diplomacia

Nessa carreira, o profissional de Relações Internacionais representa o Brasil em outros países, promovendo os interesses brasileiros e solucionando divergências. Para ser diplomata, é necessário passar em um concurso público. 

Agências Governamentais

Em órgãos do governos a nível municipal, estadual ou federal, o internacionalista pode atuar no planejamento de ações sociais, culturais, políticas e econômicas.

Analista Internacional

Nessa área, o internacionalista elabora pesquisas e relatórios políticos, econômicos, sociais e financeiros e pode participar de projetos de cooperação entre países.

Comércio Exterior

É a área responsável por atuar nas negociações de exportação e importação de produtos, identificar as possibilidades de exportações e importação e ajudar no processo de internacionalização de empresas.

Ensino e pesquisa

O internacionalista com mestrado e doutorado pode ministrar aulas em universidades e ser pesquisar em institutos e centros de pesquisa.

Agências de câmbio

Nessa área, o profissional de Relações Internacionais realiza operações de câmbios, analisa cotações, variações e tendências do mercado financeiro. 

Consultoria

Na área de consultoria, o internacional posiciona as organizações sob a perspectiva internacional e as ajuda a lidar com problemas em outros países.

Quanto ganha um profissional de Relações Internacionais?

Conforme os últimos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a média salarial de um profissional de Relações Internacionais no Brasil é de R$ 3.455. Os estados que apresentam os melhores salários são São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Como é o curso de Relações Internacionais?

O curso superior de Relações Internacionais é um bacharelado com duração média de 4 anos. Essa graduação habilita profissionais a exercer atividades com interface internacional em organizações públicas e privadas. 

Segundo as Diretrizes Curriculares do curso, entre as habilidades e capacidades desenvolvidas ao longo do curso, estão:

  • Capacidade de compreensão de questões internacionais, no seu contexto político, econômico, histórico, geográfico, estratégico, jurídico, cultural, ambiental e social orientada, guiada por uma formação geral, humanística e ética;
  • Capacidade de solução de problemas numa realidade diversificada e em transformação;
  • Capacidade de planejar, propor, executar e avaliar ações de promoção do desenvolvimento na escala local, a partir da coerente integração entre teoria e prática;
  • Capacidade de planejar e executar estrategicamente a internacionalização de organizações de diferentes tipos;
  • Capacidade de pesquisa, análise, avaliação e formulação de cenários para atuação na esfera internacional;
  • Capacidade de formular, negociar e executar projetos de cooperação internacional.

A grade curricular do curso contempla, principalmente, conteúdos de Economia, Política Internacional, Direito Internacional e História. Confira algumas das disciplinas:

  • Análise de Política Externa;
  • Contratos Internacionais;
  • Direito Internacional Econômico;
  • Direito Internacional Humanitário e dos Refugiados;
  • Direito Internacional Privado;
  • Direito Internacional Público;
  • Direitos Humanos;
  • Economia Política Internacional;
  • Geopolítica e Geoestratégia;
  • Gestão Estratégica;
  • História das Relações Internacionais;
  • Introdução ao Comércio Exterior;
  • Legislação Aduaneira;
  • Marketing Internacional;
  • Mercado Financeiro Internacional;
  • Negociação, Mediação e Arbitragem;
  • Operações Cambiais;
  • Organizações Internacionais;
  • Sistemática de Exportação;
  • Sistemática de Importação;
  • Socioeconomia e Geopolítica.

Ao longo do curso, é importante que o aluno estude e pratique o inglês e, pelo menos, outro idioma estrangeiro. Para se formar, o estudante deve apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Onde cursar Relações Internacionais?

Gostou de conhecer mais sobre o curso de Relações Internacionais? Além de escolher o curso ideal para você, também é necessário pesquisar sobre a instituição de ensino que você pretende ingressar e ver suas avaliações no Ministério da Educação (MEC).

Algumas instituições privadas oferecem bolsas de estudos, descontos nas mensalidades e ingresso sem burocracia, com ou sem a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Se interessou? Então, confira estas faculdades bem reconhecidas pelo MEC para você estudar Relações Internacionais pagando pouco, no ensino presencial ou a distância:

Leia mais: Saiba o que se estuda em Relações Internacionais

Já decidiu onde você irá cursar Relações Internacionais? Compartilha com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin