dcsimg

Saiba como conseguir uma bolsa de estudos para Odontologia

Odontologia é um dos cursos mais procurados da área da Saúde e conta com boas opções de bolsas de estudo. Confira!

Se o seu sonho é cuidar do sorriso e da saúde bucal das pessoas, seja em uma clínica ou em seu próprio consultório, uma bolsa de estudos pode ser o empurrãozinho que faltava para entrar com tudo na faculdade e se formar como dentista.

Há vários tipos de programas, com descontos que vão de 10% a 100% das mensalidades! Já pensou que maravilha poder fazer toda a faculdade de Odontologia sem pagar nada?

Descubra agora mesmo se você se encaixa em alguma das situações para concorrer a bolsas e financiamentos, conheça os detalhes de cada um dos programas e, no final, confira uma lista com opções de faculdades que oferecem esses benefícios!

Tipos de bolsa de estudos para Odontologia

Há vários tipos de bolsas de estudo disponíveis para os estudantes de Odontologia. Elas trabalham com critérios diferentes. Veja:

  • Bolsa por mérito acadêmico
  • Bolsa por perfil socioeconômico
  • Bolsa de iniciação científica
  • Bolsa por empresas conveniadas
  • Bolsa por transferência
  • Descontos por pontualidade no pagamento

É importante ficar de olho em um detalhe: cursos como os de Medicina, Medicina Veterinária e Odontologia às vezes ficam de fora dos programas de bolsas de estudo.

Então, antes de começar a separar a documentação para se inscrever, confirme se a bolsa que você procura é válida para Odontologia. O melhor é ler atentamente o edital disponível no site da faculdade.

Vamos dar uma olhada agora em cada um dos tipos de bolsa de estudo para Odontologia.

Bolsa por mérito acadêmico

Esse tipo de benefício é concedido aos alunos que se destacam nas notas. Há programas que premiam os melhores colocados no vestibular e outros que têm como critério o desempenho no Enem.

Veja um exemplo de bolsa ligada ao Enem em algumas faculdades:

  • De 300 a 349 pontos no Enem: bolsas de 20%
  • De 350 a 500 pontos: bolsas de 30%
  • De 501 a 650 pontos: 40%
  • De 651 a 750 pontos: 50%
  • De 751 a 850 pontos: 60%
  • De 851 a 900 pontos: 75%
  • Mais de 900 pontos: 100%

Em resumo: provar que domina para valer os conteúdos do ensino médio pode facilitar muito em termos financeiros a sua caminhada rumo ao diploma de Odontologia!

Bolsa por perfil socioeconômico

Aqui, um dos principais requisitos para concorrer a uma bolsa é a situação social e econômica. O foco são os estudantes que, sem essa ajuda, não poderiam arcar com as mensalidades.

O Programa Universidade para Todos (ProUni) é um dos exemplos mais conhecidos. Distribui bolsas de 50% e 100% e para disputar uma vaga é preciso ter renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Para se inscrever no processo seletivo, o candidato tem que ter feito o Enem, com nota acima de zero na redação e pelo menos 450 pontos na média geral das provas.

Mas fique ligado: como o curso de Odontologia é superconcorrido, os 450 pontos no Enem provavelmente serão insuficientes. A nota de corte para essa graduação costuma ficar acima de 600 pontos.

A inscrição para o ProUni acontece duas vezes ao ano e é feita no site oficial do programa. É importante acompanhar o cronograma para não perder os prazos.

Fora o ProUni – que é uma iniciativa do governo federal –, os municípios e estados também podem ter programas de bolsas para pessoas de baixa renda.

Por fim, veja também nos sites das faculdades se existe algum programa privado de bolsas de estudo distribuídas pelo critério socioeconômico.

Bolsa de iniciação científica

As bolsas de iniciação científica são destinadas a alunos que participam de grupos de pesquisa da faculdade, sempre com a orientação de professores.

Você deve se informar se a instituição oferece essa oportunidade e, em caso positivo, veja quais linhas de pesquisa estão disponíveis aos estudantes de Odontologia.

A aprovação é feita por um comitê de professores que, em geral, levarão em conta o seu desempenho como aluno.

As bolsas de iniciação científica podem ser concedidas na forma de desconto na mensalidade ou de ajuda financeira ao estudante.

Bolsa por empresas conveniadas

Quem já está no mercado de trabalho tem a chance de conseguir uma bolsa de estudos, caso seja colaborador de uma empresa conveniada com a faculdade.

Se a instituição em que você estuda mantém um programa desse tipo, consulte no site da faculdade a lista de empresas parceiras. Depois, verifique na secretaria do seu curso e no setor de Recursos Humanos do seu trabalho a documentação necessária para se inscrever.

Esse benefício se estende também aos familiares dos trabalhadores das empresas conveniadas.

Bolsa por transferência

Na disputa por alunos, muitas faculdades particulares oferecem bolsa em caso de transferência. Em geral, o benefício pode ser de até 20% e vale até o fim do curso. Pode haver também desconto na matrícula.

Para conseguir a transferência, é preciso verificar se há vagas disponíveis. Seu pedido passará por uma análise de compatibilidade das grades curriculares e é provável que você possa eliminar algumas matérias que já cursou.

Descontos por pontualidade no pagamento

Pagar as mensalidades em dia dá desconto em muitas faculdades particulares. O benefício para os pagadores pontuais costuma ser de 10%.

Financiamentos para Odontologia

Vamos ver agora outro tipo de benefício financeiro para estudar Odontologia: o financiamento.

Funciona mais ou menos como um empréstimo, feito junto a uma instituição bancária ou a própria faculdade, que vai arcar com a mensalidade completa ou com parte dela.

O valor emprestado terá que ser pago mais tarde. Em alguns casos, a quitação da dívida só começa a ser feita depois da formatura e com condições facilitadas: juros baixos e parcelas que podem se estender por vários anos para caberem no orçamento.

O FIES é o programa de financiamento estudantil do governo federal e está voltado a estudantes de baixa renda. O candidato tem que ter prestado o Enem (qualquer edição a partir de 2010) e feito pelo menos 450 pontos na média geral das provas, sem ter zerado na redação.

Há também boas oportunidades de financiamentos privados: são programas criados pelas próprias universidades. Exemplos são o Creducsul, o Pravaler e o Parcelamento Estudantil Privado (PEP). Informe-se em sua faculdade sobre essas oportunidades!

Faculdades reconhecidas pelo MEC que oferecem bolsa para Odontologia

Confira opções de faculdades de Odontologia reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e que oferecem programas de bolsas, descontos e financiamentos:

Veja também:

Descubra qual é o salário para Odontologia

Vai tentar uma bolsa de estudos para Odontologia? Já sabe em qual faculdade? Deixe seus comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin