dcsimg

Descubra como fazer a transferência de curso pelo ProUni

Veja se dá para mudar de faculdade ou curso e ainda levar a bolsa de estudos do ProUni com você!

O Programa Universidade para Todos (ProUni) concede bolsas de estudo em faculdades particulares de todo o país.

O benefício pode ser usado do primeiro ao último dia do curso e, ao se formar, o estudante não precisa devolver um único centavo para o governo federal.

Só que a gente sabe que a vida universitária tem lá seus imprevistos. A faculdade pode não agradar, o curso pode ser diferente do que você imaginou, o trabalho exige mudar o turno de estudos, será preciso mudar de cidade, abriu outra instituição mais próxima da sua casa e vários outros motivos.

Quem passa pela difícil seleção do ProUni e ganha bolsa não precisa necessariamente ficar preso à mesma faculdade até o final. O programa permite que os alunos façam transferências em diversas situações.

Quer saber quais são essas situações, o que pode e que não pode? Fique ligado que a gente explica como funciona a transferência do ProUni!

Como fazer a transferência de curso pelo ProUni

O aluno bolsista do ProUni tem permissão para mudar de curso, de turno, de campus ou mesmo de faculdade, se for preciso.

Mas existem alguns detalhes nessa história. Não dá para fazer a transferência instantaneamente nem quantas vezes quiser.

Primeiro, o aluno precisa se certificar que:

  • A faculdade onde ele estuda já está ciente – e de acordo – com a transferência.
  • O curso e a faculdade de destino estão credenciados no ProUni e participam efetivamente do programa.
  • Há vagas no curso desejado (que precisa ser igual ou pelo menos na mesma área que o original).

Se estiver tudo em ordem quanto a isso, o estudante precisa seguir algumas etapas:

  1. Ir à secretaria da faculdade para onde planeja se transferir, verificar se há vagas no curso desejado e se esta vaga está cadastrada no ProUni.
  2. Verificar a nota de corte dessa vaga.
  3. Observar se a pontuação que ele obteve no Enem é igual ou maior que a nota de corte do novo curso.

Caso esteja tudo nos conformes, ele precisa solicitar o aceite na faculdade onde gostaria de estudar. Isso acontece por meio de um instrumento oficial chamado Termo de Transferência e Usufruto de Bolsa – e é de pleno conhecimento das secretarias das faculdades participantes.

Depois disso, procure a secretaria do curso atual, informe que deseja se transferir e apresente a documentação necessária (incluindo o termo acima).

Todo o processo é feito entre as duas faculdades, sem interferência do aluno ou do Ministério da Educação.

Quando a transferência é efetivada, o ProUni desconta o tempo de bolsa já utilizado pelo estudante. É importante observar esse detalhe, pois se o curso de destino for mais longo do que o de origem, o estudante terá de bancar o restante das mensalidades com o próprio bolso – ou tentar utilizar outros programas, como o FIES.

Todo o processo de transferência deve ser gratuito. Desconfie se alguma instituição quiser cobrar qualquer taxa por isso.

Outros motivos que podem levar o bolsista a transferir o curso do ProUni são:

  • Por extinção do curso em caso venda da faculdade onde estuda ou falência da instituição.
  • O estudante é servidor público e precisará ser transferido para outra cidade.
  • O estudante é militar e terá de mudar de base.

Como fazer a transferência de ProUni para universidade pública

Se a transferência de curso for para uma universidade pública, o bolsista precisa cancelar o benefício assim que o processo de transferência for efetivado.

Por lei, não dá para receber bolsa do governo e estar matriculado em uma instituição pública de ensino.

O processo aqui é um pouco diferente. Geralmente, para conseguir uma vaga remanescente em instituição pública, o candidato precisa passar por algum tipo de processo seletivo interno – que pode ser bastante concorrido.

Caso a aprovação aconteça por meio do processo seletivo tradicional ou pelo Sisu, o aluno precisará cancelar a bolsa do mesmo jeito. Ele até pode fazer dois cursos ao mesmo tempo – em uma instituição particular e numa pública – mas terá de abrir mão do benefício de qualquer forma.

Casos em que não dá para fazer a transferência de curso pelo ProUni

Tem alguns casos que o MEC não permite transferência de curso pelo ProUni:

  • Quando o aluno quer mudar o tipo de bolsa (de parcial para integral ou de integral para parcial).
  • Quando a faculdade de destino é mal avaliada pelo MEC.
  • Quando a bolsa é concedida por ordem ou decisão judicial.
  • Quando o tempo de uso da bolsa é maior que o tempo de curso de destino – isso pode acontecer quando, por exemplo, o aluno que fez quase todo o curso de Administração, que dura quatro anos, pede transferência para um curso de tecnólogo que dura dois anos.
  • Quando o curso de destino teve nota de corte maior do que a que o estudante apresentou para entrar na faculdade atual.

Conheça algumas faculdades que trabalham com o ProUni

Se você está pensando em pedir transferência de sua bolsa do ProUni, é bom dar uma bela estudada na faculdade-alvo.

Verifique, por exemplo, se o curso que você quer fazer é bem avaliado pelo MEC, se está disponível na modalidade que você quer, se tem disponibilidade numa unidade ou polo perto de você.

Quer algumas sugestões de faculdades bem legais para levar em consideração?

Dê uma olhada:

Veja também:

Posso participar do ProUni duas vezes?

Tem mais alguma dúvida quanto ao processo de transferência do ProUni? Compartilhe suas questões com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin