dcsimg

Saiba como funcionam as bolsas remanescentes do ProUni 2020

Veja como aproveitar mais uma chance de conseguir bolsa de estudos com as vagas que sobrarem no ProUni 2020!

As vagas remanescentes são uma nova oportunidade de ganhar aquela tão sonhada bolsa de estudos do ProUni.

Sim, por mais concorrido que seja, o processo seletivo dá mais chances do que você possa imaginar.

Só que modelo de seleção é bastante diferente do tradicional.

Quer descobrir como ter mais essa oportunidade? A seguir, saiba como funcionam as bolsas remanescentes do ProUni 2020.

O ProUni 2020

O ProUni 2020 terá duas edições. A primeira deve começar assim que se encerrar o Sisu – normalmente no final de janeiro.

Nela são distribuídas cerca de 240 mil bolsas em faculdades particulares por todo o Brasil. A segunda edição, em julho, é um pouco menor.

Em ambas, os interessados em participar precisam obrigatoriamente ter feito o Enem 2019 e obtido nota de pelo menos 450 na média das provas, sem ter zerado na redação.

Também é necessário comprovar renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa e ter feito todo o ensino médio em escola pública (ou como bolsista na particular).

A seleção leva em conta o tipo de concorrência escolhida pelo candidato (geral ou cotas) e a nota obtida no Enem – quanto mais alta, melhor!

Prepare-se para encontrar uma concorrência acirrada. A nota média para conseguir entrar no ProUni tem ficado na casa dos 620 pontos no Enem, mas pode variar para mais ou para menos.

Cursos como Medicina, Engenharia, Direito, Psicologia e Odontologia podem ter notas acima de 700!

A cada edição do ProUni o candidato tem quatro chances de conseguir bolsa:

  1. Primeira chamada
  2. Segunda chamada
  3. Lista de espera
  4. Bolsas remanescentes

Vamos entender melhor essas etapas a seguir.

Como funcionam as bolsas remanescentes do ProUni 2020

Na primeira chamada do ProUni são conhecidos os selecionados para uma bolsa de estudos parcial ou integral. Só que, por motivos diversos, nem todas são ocupadas.

Logo em seguida, portanto, vem uma segunda chamada – para quem não foi contemplado na primeira. Aqui, mais uma vez, sobram bolsas.

Então vem a lista de espera – uma terceira chance de ganhar o benefício.

E novamente sobram bolsas. Quando isso acontece, o ProUni abre seleção para as chamadas bolsas remanescentes.

A convocação para distribuição dessas bolsas acontece semanas após a divulgação dos resultados do ProUni. É preciso ficar atento às datas anunciadas pelo Ministério da Educação (MEC).

Quando abrirem inscrições, os candidatos interessados terão uma facilidade a mais: a possibilidade de participar usando a pontuação obtida em qualquer Enem a partir de 2010 – desde que seja igual ou superior a 450, sem ter zerado a redação.

Não é preciso comprovar renda nem ter feito o ensino médio em escola da rede pública.

A seleção de vagas remanescentes acontece de acordo com a chegada de candidatos. Quem for mais rápido leva a bolsa!

O processo também é aberto a professores da rede pública e a pessoas com deficiência.

Ao ser convocado, o futuro bolsista deve levar a documentação exigida à faculdade escolhida dentro do prazo determinado.

Depois do processo de bolsas remanescentes, o candidato que não foi contemplado com bolsa terá de esperar até a próxima edição do ProUni para participar novamente.

Outros processos seletivos que vão acontecer em 2020

O ProUni é apenas um entre os vários processos seletivos que usam a nota do Enem para acessar milhares de faculdades por todo o país.

Além dele, você pode participar de outros três:

  • Sisu 2020 – Processo seletivo que distribui vagas em universidades públicas em duas edições anuais, no primeiro e no segundo semestre. Para participar é preciso ter feito o Enem 2019 e apresentar nota acima de zero na redação. É, de todos, o mais concorrido. O Sisu tem apenas uma chamada, para os aprovados logo de cara na seleção; e uma lista de espera para as vagas que eventualmente não são ocupadas. Funciona apenas para cursos presenciais oferecidos pelas universidades e institutos federais de educação participantes.
  • FIES 2020 – É o programa que permite ao estudante fazer um curso superior e só começar a pagar o valor das mensalidades depois da formatura, diluída em muitas prestações mensais, a juros baixos. Quem quiser usufruir do benefício precisa participar de uma seleção que leva em conta a nota do Enem. Dá para entrar na disputa quem tiver pelo menos 450 pontos na média as provas, sem ter zerado a redação de qualquer Enem a partir de 2010. O FIES é destinado a estudantes que se encaixam em determinados requisitos de renda familiar.
  • Ingresso Direto 2020 – Se você quer entrar na faculdade sem dor de cabeça ou burocracias, a saída é optar pelo ingresso direto. Com esse sistema você garante vaga em diversas faculdades particulares pelo país sem precisar fazer vestibular. O único requisito é ter uma boa nota em qualquer edição do Enem. Pode ser usado para entrar em cursos presenciais e a distância em todas as áreas do conhecimento.

Faculdades que estarão no ProUni em 2020

O número de vagas disponíveis e faculdades participantes no ProUni, seja na primeira ou na segunda edição, sempre varia.

A relação exata só é conhecida quando a seleção abre inscrições.

Além de conceder bolsa de estudos, o programa tem a imensa vantagem de trabalhar apenas com faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC, o que garante um diploma diferenciado no mercado de trabalho.

Abaixo, a gente separou algumas ótimas faculdades onde você pode tentar vaga por meio do ProUni, do FIES e do ingresso direto.

Confira:

Veja também:

Descubra como funcionam as cotas do ProUni 2020

Entendeu como funcionam as bolsas remanescentes do ProUni 2020? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin