dcsimg

Saiba como conseguir o Fies para curso tecnólogo

O FIES pode ser requisitado para cursos superiores de curta duração, que formam tecnólogos. Descubra agora como pedir o benefício!

Escolher um curso superior pode parecer um pouco confuso para a nova geração, já que são várias opções e possibilidades — bacharelado, licenciatura ou graduação tecnológica.

Os cursos tecnológicos têm uma menor duração, entre 2 e 3 anos, e também são reconhecidos pelo MEC como cursos superiores, além de poderem ser cursados presencialmente ou a distância.

Eles são bastante específicos e focados na prática da profissão, o que faz com que o aluno saia pronto para o mercado de trabalho, já familiarizado com as funções que irá exercer.

E o FIES pode ser solicitado para qualquer graduação tecnológica, nas universidades privadas em que há vagas disponíveis.

Veja a seguir como conseguir o FIES para curso tecnólogo e os passos a serem seguidos para entrar na faculdade de seus sonhos! 

O que é o FIES?

O FIES, como a própria sigla revela, é um Fundo de Financiamento Estudantil. 

Isso significa que, se você não tem dinheiro para pagar as mensalidades de uma faculdade privada mas quer fazer um curso superior, existe a possibilidade de financiar sua graduação.

Mas só de escutar o verbo “financiar”, você já começa a pensar nos juros, em quanto todos esses anos vão pesar em seu bolso no futuro, não é mesmo?

Fique calmo, o FIES foi uma iniciativa criada pelo governo federal para possibilitar o acesso ao ensino superior para a população de menor renda. Assim, o programa foi criado para te ajudar, não é preciso desespero.

Quanto menor a renda, menores as taxas de juros. Os interessados devem comprovar renda máxima de 5 salários mínimos per capita, segundo as regras do Novo FIES.

A proposta do FIES é que você estude, conquiste uma nova carreira e pague as mensalidades, parceladas, quando já estiver trabalhando.

O modo como são feitos os pagamentos serão explicados a seguir.

Como funcionam os pagamentos do FIES?

Os pagamentos são feitos após o término da faculdade. Porém, o FIES fez algumas modificações nos últimos anos e passou a exigir um pagamento trimestral de até R$150 durante o curso e período de carência (18 meses).

Vamos explicar melhor:

  • Você é aprovado e contrata o FIES após entregar toda documentação e comprovação de renda. 
  • Então, vai a um dos bancos parceiros (Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil) e firma seu compromisso, junto com os fiadores requeridos para o financiamento.
  • Durante o curso, a cada três meses, você paga um valor de até R$150, referente aos juros do período.
  • Após a conclusão do curso, você tem 18 meses para começar a pagar as parcelas, mas ainda deve pagar o valor de até R$150 a cada 3 meses.
  • O número de parcelas a pagar pode ser de até 3 vezes o número de meses de seu curso. Por exemplo: se você fez um curso tecnólogo de 2 anos, poderá pagar em 6 anos (24 x 3 = 72 parcelas).

Esse é o compromisso que terá com os pagamentos e, mais tarde, se quiser, as parcelas podem ser adiantadas, amortizando sua dívida.

Quais as datas de inscrição do FIES para cursos tecnológicos?

Desde 2015, as inscrições para os FIES acontecem em fluxo contínuo, isso significa que você pode fazer sua inscrição em qualquer período do ano.

Quem tem bolsa parcial pelo ProUni também pode pedir o benefício para financiar o valor não coberto pela bolsa, mas existem algumas regras e é preciso ler os editais com muita atenção.

Quais são os cursos de tecnólogo que aceitam o FIES?

São mais de 100 opções de cursos tecnológicos, de curta duração. Fizemos uma lista com alguns deles:

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Automação Industrial
  • Comércio Exterior
  • Design de Interiores
  • Design de Moda
  • Design Gráfico
  • Estética e Cosmética
  • Fotografia
  • Gastronomia
  • Gestão Comercial
  • Gestão Financeira
  • Gestão da Tecnologia da Informação
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Gestão de Turismo
  • Jogos Digitais
  • Logística
  • Marketing
  • Processos Gerenciais
  • Produção Cênica
  • Produção Fonográfica
  • Produção Publicitária
  • Radiologia
  • Secretariado
  • Segurança no Trabalho

É preciso lembrar que cada curso, assim como os outros processos seletivos do governo federal, têm uma nota de corte. Além disso, para concorrer a qualquer vaga, você precisa da nota do Enem — o programa aceita as notas a partir da edição de 2010.

O mínimo de pontos exigidos é de 450 nas questões objetivas e redação acima de zero, porém, dependendo do curso, a nota pode ser maior.

Para saber ao certo quais vagas estão disponíveis nos cursos de tecnólogo é preciso entrar em contato com a faculdade onde pretende estudar ou acessar o site do FIES.

As instituições que já oferecem a possibilidade de financiamento, normalmente, têm as regras publicadas em suas páginas.

Se não conseguir o FIES, quais faculdades oferecem bons cursos tecnológicos?

“Mas o que acontece se eu não conseguir o financiamento?” É essa a sua dúvida?

Quer conhecer algumas faculdades com cursos excelentes, reconhecidos pelo MEC?  Elas oferecem bolsas e descontos para todos os seus cursos tecnológicos, sejam presenciais ou a distância.

A pontuação exigida no Enem costuma ser menor que a do FIES. Com apenas 300 pontos e redação acima de zero, você já consegue entrar direto, sem vestibulares ou outras provas!

O valor das mensalidades cabe no bolso e não pesa no final do mês. Se você pesquisar, certamente encontrará um curso que lhe agrade. Não perca tempo para começar uma nova carreira!

Dois ou três anos, com um pagamento que cabe no seu bolso e sem compromissos futuros — não é perfeito?

Confira:

Vai ficar adiando sua nova carreira até quando?

Veja também:

Entenda como é feita a nota de corte do FIES

Confira quais são os cursos tecnólogos disponíveis em EAD

Preparado para o futuro? Comente aqui embaixo se você pretende tentar uma vaga pelo FIES e em qual curso de tecnólogo.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin