dcsimg

Saiba como conseguir um financiamento estudantil

Está pensando em fazer faculdade mas esbarra na falta de dinheiro? Um financiamento estudantil pode ser a solução. Veja tudo aqui!

Se você não conseguiu entrar na universidade pública e tem dificuldades para pagar uma faculdade particular, não desista do seu sonho! Existem oportunidades que podem ajudar, e muito, nessa parte financeira.

Cada vez mais instituições privadas do Brasil inteiro oferecem vantajosos programas de financiamento para cursos de todas as áreas. Com eles, dá para estudar com tranquilidade e se preocupar com o pagamento só depois de formado.

Existem programas de vários tipos. Alguns arcam com uma parte das mensalidades e outros podem pagar até 100%. O que importa é que todos eles dão uma bela força para que você conquiste o diploma universitário!

Saiba agora mesmo o que é um financiamento estudantil, quais são as principais oportunidades do mercado e como conseguir o seu benefício!

O que é um financiamento estudantil?

O financiamento funciona como um empréstimo. O estudante assina um contrato com alguma instituição (normalmente, um banco), que se compromete a pagar a mensalidade do curso, ou pelo menos uma parte dela. O estudante, então, adquire uma dívida, que precisará ser paga mais adiante.

Esse é o funcionamento geral, mas os modelos variam. Em muitos deles, só precisa começar a pagar a dívida depois de concluir o curso. As taxas de juros e os prazos para pagamento podem ser diferentes, dependendo do programa de financiamento.

Antes de assinar qualquer contrato, é importante prestar atenção em todos esses detalhes para não ser pego de surpresa na hora de quitar a dívida.

De uns anos para cá, os programas de financiamento vêm se expandindo no ensino superior. Existe um grande programa governamental (o FIES) e também muitos programas privados, desenvolvidos pelas próprias faculdades.

Como conseguir um financiamento estudantil?

Acompanhe alguns dos principais programas de financiamento estudantil e como eles funcionam.

FIES e P-FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é hoje em dia o programa de financiamento de maior alcance do Brasil. Foi criado em 2001 pelo Ministério da Educação (MEC) para facilitar a entrada de estudantes de baixa renda no ensino universitário. O benefício é válido para cursos presenciais de faculdades particulares.

Recentemente, entrou também em vigor a modalidade Programa de Financiamento Estudantil (P-FIES). A diferença básica é o nível de renda exigido para participar, conforme você vai ver em seguida.

Um dos requisitos para solicitar um desses financiamentos é se encaixar no perfil de renda bruta mensal. Para optar pelo FIES, ela deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Para o P-FIES, deve ser de três a cinco salários mínimos por pessoa.

Outra exigência é ter prestado o Enem (qualquer edição a partir de 2010) e obtido pelo menos 450 pontos na média geral das provas, com nota acima de zero na redação.

A inscrição é feita exclusivamente pela internet. No período determinado, o candidato deve acessar o site oficial e responder a um questionário socioeconômico, informar CPF, data de nascimento, e-mail, CPF dos componentes do núcleo familiar maiores de 14 anos e a renda bruta mensal de cada um deles, quando tiverem.

Em seguida, deve escolher, em ordem de prioridade, três opções de curso entre as vagas disponíveis. Durante o período em que as inscrições estão abertas, o candidato tem a oportunidade de mudar suas opções.

Caso seja pré-aprovado, deve complementar sua inscrição no site, validar as informações junto à faculdade e ir ao banco assinar o contrato.

A dívida adquirida só tem que ser paga depois da conclusão do curso, em muitas parcelas. A taxa de juros varia de acordo com o contrato assinado.

Muitas faculdades particulares brasileiras de renome já aderiram ao FIES e ao P-FIES. Entre elas, destacamos algumas que contam com grande estrutura e boas avaliações do MEC:

Creducsul

O Creducsul é um programa de financiamento utilizado pela Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) e por outras instituições que fazem parte do grupo Cruzeiro do Sul Educacional, como a Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), a Universidade de Franca (UNIFRAN) e o Centro Universitário do Distrito Federal (UDF).

Esse programa financia 50% das mensalidades durante o curso inteiro. A dívida começa a ser paga depois da formatura, sem juros.

Para se inscrever não é preciso ter feito o Enem, mas o candidato tem que se encaixar no perfil de renda familiar determinado pelo programa. O aluno deve se inscrever no site da faculdade. Depois, deverá apresentar holerite, RG, CPF e comprovante de residência, tanto do estudante quanto do fiador, que também tem que estar presente para assinar o contrato.

Pravaler

Outra oportunidade de financiamento do grupo Cruzeiro do Sul Educacional é o Crédito Universitário PraValer, que também não cobra juros.

O formato do PraValer permite que o aluno pague as mensalidades referentes a um semestre em um prazo de 12 meses.

O financiamento tem que ser renovado a cada semestre. Não é preciso ter feito o Enem, mas é necessário apresentar um fiador. As condições para cada caso podem mudar de acordo com o semestre, e por isso o melhor é consultar diretamente a instituição de ensino para verificar as regras.

Parcelamento Estudantil Privado (PEP)

O PEP é um programa de financiamento das faculdades do Grupo Kroton, como a Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) de Minas Gerais e o Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA).

O financiamento pode ser contratado em diferentes modalidades: PEP 25, PEP 30, PEP 50 e o PEP com bolsas de até 100%. A quitação da dívida ocorre depois de terminada a graduação, e o prazo para pagamento é igual ao tempo de duração do curso, sem juros.

O PEP está disponível para as graduações presenciais das faculdades do Grupo Kroton. Basta conseguir a vaga no curso desejado e o aluno já pode se inscrever para concorrer ao financiamento.

Como podem ocorrer mudanças a cada semestre, é recomendável consultar diretamente a faculdade para se certificar das regras vigentes.

Veja também:

7 dicas rápidas para ganhar bolsa de estudo para graduação

O que achou das possibilidades de financiamento estudantil? Vai tentar algum programa? Deixe seus comentários aqui pra gente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin