dcsimg

Conheça os programas do governo para entrar na faculdade

Quer saber como ingressar numa faculdade pagando nada ou pagando pouco? Venha com a gente que te mostraremos tudo!

Muitos brasileiros sonham em começar uma faculdade, mas não estão sem condições financeiras para arcar com as mensalidades e outros custos que a graduação traz.

Uma boa notícia é que o Governo Federal já dispõe de programas para aqueles que sonham com o diploma de ensino superior, aumentando a quantidade de estudantes nas universidades públicas e privadas.

Programas do Governo Federal para entrar na faculdade

Os três programas do Governo Federal para ingressar em uma faculdade são Sisu, ProUni e FIES, ambos exigem do estudante a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que ocorre todos os anos, geralmente no mês de novembro.

Todos os programas abrem as inscrições duas vezes ao ano (início e meio), aumentando as chances dos estudantes serem contemplados com uma vaga.  

Veja agora, tudo sobre esses programas!

Sisu (Sistema de Seleção Unificada)

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) disponibiliza vagas em universidades e instituições públicas para os estudantes que realizaram o Enem e obtiveram nota acima de zero nas provas e redação. Algumas universidades exigem uma nota mínima para o estudante se candidatar a uma vaga.

Essa seleção ocorre logo após o resultado do Enem, sendo considerada uma das mais concorridas dos programas do Governo Federal.

Programa Universidade Para Todos (ProUni)

O Programa Universidade para Todos (ProUni) abre as inscrições logo após o resultado do Sisu. Este programa possui como objetivo disponibilizar bolsas de estudos em faculdades particulares, sendo as tais integrais (100%) e parciais (50%).  

Para se candidatar é exigido que o estudante tenha participado do Enem com obtenção mínima de 450 pontos nas provas, não obtendo nota zero na prova de Redação, além disso o candidato precisa atender, a pelo menos, algum desses requisitos:

  • ter cursado todo o ensino médio em escola pública;
  • ter cursado todo ou parte do ensino médio em escola privada com bolsa integral;
  • ser portador de deficiência física;
  • ser professor da rede pública de ensino básico e estar concorrendo a cursos de pedagogia, normal, superior ou licenciaturas (nesse caso, a renda familiar não importa.)

Também precisa -se verificar os critérios para o tipo de bolsa desejada:

  • Bolsas Integrais: O estudante precisa ter renda bruta familiar mensal, de no máximo, um salário mínimo e meio por pessoa.  
  • Bolsas Parciais: O estudante precisa ter renda bruta familiar mensal, de no máximo, três salários mínimos por pessoa.  

FIES (Financiamento Estudantil)

O FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) foi criado com o objetivo de financiar o curso superior para aqueles estudantes que não tem condições de arcar com uma mensalidade.   

No FIES, o estudante terá como opção duas modalidades de financiamento e o escolherá de acordo com a sua renda familiar.  O pagamento do financiamento só vai começar após a sua conclusão.

Para participar da seleção, o estudante precisa Ter feito alguma edição do Enem, desde 2010.

Outras opções de bolsas e financiamentos

Se você não se encaixa nos critérios dos programas acima, por não ter feito o Enem ou outro motivo, iremos listar algumas faculdades que além de serem reconhecidas pelo MEC e participarem de programas do Governo Federal, dispõem de bolsas e financiamentos próprios, sem nenhuma burocracia:

Veja mais:

Descubra como entrar na faculdade sem fazer vestibular

Notas do Enem para cada curso

Sonha em realizar a sua graduação? Conte para a gente aqui nos comentários a sua história!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin