dcsimg

Confira quais carreiras jurídicas você pode seguir

Está pensando em fazer faculdade de Direito? Descubra agora mesmo quais são as carreiras possíveis na área jurídica!

Cursar Direito é a escolha de muita gente que sonha com uma boa remuneração e prestígio profissional. De fato, essa graduação é a preferida dos brasileiros e ocupa o primeiro lugar no ranking dos cursos com mais universitários matriculados – são mais de 850 mil, de acordo com o mais recente Censo da Educação Superior.

Com tantos alunos apostando na carreira jurídica, é verdade que o mercado pode ficar um pouco saturado. A boa notícia é que, para o profissional bem preparado, a área de atuação de um bacharel em Direito é muito ampla!

Confira agora nosso guia sobre algumas carreiras jurídicas possíveis no Direito Público e no Direito Privado. Vamos lá?

Carreiras do Direito Público

Para ingressar na carreira pública do Direito é necessário passar em um concurso. Eles costumam ser disputadíssimos, mas o esforço vale a pena: os cargos oferecem ótima remuneração e estabilidade profissional.

Confira alguns dos principais cargos do Direito Público:

Procurador

Há três tipos de procurador: Municipal, Estadual e da União. Conheça as diferenças entre eles:

  • Municipal: Defende os interesses da prefeitura e atua basicamente como seu advogado, representando-a contra terceiros. Vamos dar um exemplo bem simples: se um pedestre cai em um bueiro aberto e se machuca, pode pedir uma indenização à prefeitura. Cabe ao procurador municipal defendê-la no processo.
  • Estadual: Atua de forma semelhante ao procurador municipal, só que representa os interesses do Governo do Estado.
  • União: O procurador da União representa o Governo Federal, de modo semelhante ao dos procuradores municipais e estaduais.

Os salários dos procuradores variam de acordo com fatores como o porte do órgão contratante e a região do país. Em prefeituras, os rendimentos iniciais ficam em torno de R$ 7.500. Nos estados, a remuneração pode variar entre R$ 17 mil e R$ 19 mil. Na União, o salário dos procuradores é de quase R$ 22 mil.

Em todos os cargos, o profissional pode receber benefícios que são adicionados ao salário, como bônus por tempo de casa. Isso faz com que muitos procuradores recebam até R$ 30 mil, que é o teto salarial do Supremo Tribunal Federal.

Promotor de Justiça

Atua no Ministério Público de cada estado e é um defensor da lei – age para proteger a sociedade e seus interesses e trabalha a favor do povo. Entre suas principais funções estão investigar crimes – como desvio de dinheiro público, por exemplo – e assegurar que os Direitos Humanos sejam respeitados.

É possível encontrar concursos em Ministérios Públicos estaduais com remuneração de R$ 22 mil para promotores de justiça.

Defensor público

Com acesso por concurso público à Defensoria Pública de cada estado ou da União, esse profissional representa as pessoas que não têm como pagar um advogado. O salário de um defensor público pode ultrapassar os R$ 20 mil.

Juiz

Representante do Poder Judiciário, é responsável por analisar e julgar conflitos envolvendo pessoas, empresas e/ou agentes públicos (como prefeituras).

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (que opera nos estados de Rio de Janeiro e Espírito Santo) divulgou recentemente um edital com remuneração a partir de R$ 27.500. No entanto, é preciso ter pelo menos três anos de experiência profissional na área jurídica e estudar muito: os concursos são tão difíceis que muitas vezes as vagas não são preenchidas, pois não há candidatos à altura das exigências do cargo.

Desembargador

O acesso ao cargo de desembargador não se dá por concurso. Em vez disso, a OAB ou o Ministério Público submete uma lista ao governador (no caso de vagas para a Justiça Estadual) ou ao presidente da república (para vagas na Justiça Federal). São necessários pelo menos dez anos no exercício do Direito para poder ser desembargador. Os salários médios de desembargadores ficam na casa dos R$ 30 mil. No entanto, devido à bonificações e vantagens de carreira, podem ultrapassar os R$ 90 mil.

Delegado

O principal trabalho desse profissional é conduzir investigações criminais. Portanto, é necessário grande conhecimento de Direito Penal. Para ser delegado não é obrigatório passar na prova da OAB – ser bacharel em Direito é o suficiente. No entanto, é preciso prestar um concurso, que também costuma ser disputadíssimo, e ter ao menos três de prática profissional no Direito.

Quanto aos salários, podemos dar o exemplo de um concurso recente da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul ,com rendimentos de R$ 13.500, mas há lugares em que a remuneração ultrapassa os R$ 22 mil.

Carreiras do Direito Privado

Se você escolher seguir o Direito Privado, o leque de opções também é enorme e há muitas formas de trabalhar: dá para abrir seu próprio escritório, trabalhar como empregado em um escritório de advocacia ou no departamento jurídico de uma grande empresa. Atuar de forma independente, prestando consultoria, também é uma possibilidade.

As principais áreas do Direito Privado são:

Direito Civil

Trata das relações pessoais, dos negócios jurídicos, da família, das obrigações e contratos, de propriedades e de outros direitos das pessoas. É o maior ramo do Direito e ao qual as pessoas mais recorrem, buscando receber indenizações por danos morais, resolver brigas de vizinhos, quebras de contrato de aluguel, heranças, divórcios…

Segundo a Robert Half, a maior empresa de RH do mundo, nessa área um escritório de grande porte paga até R$ 13 mil para uma advogado pleno e R$ 16 mil aos profissionais com mais tempo de casa.

Direito Empresarial

Cuida das leis que regulam as atividades de uma empresa, como as relações entre sócios, de mercado, de concorrência, como elaborar contratos, etc. É um ramo com boas perspectivas de trabalho atualmente.

A Robert Half estima que os rendimentos dos advogados plenos na área vão de R$ 12 mil a R$ 22 mil, dependendo do tempo de experiência.

Direito Penal

O profissional dessa área é contratado principalmente para defender clientes que foram acusados de algum crime. O salário médio de um advogado criminalista é de R$ 6.200, de acordo com o Site Nacional de Empregos (SINE).

Direito Trabalhista

O advogado trabalhista atua em processos envolvendo empresas e funcionários, representando qualquer uma das partes em situações que vão desde disputas por não pagamento de horas extras, férias ou comissões até indenizações por assédio moral.

A média salarial da área é de R$ 8.500, podendo chegar a mais de R$ 13 mil em um grande escritório, segundo a Robert Half.

Onde estudar Direito

Para seguir qualquer uma dessas carreiras, seja no Direito Público ou Privado, é necessário realizar uma graduação em Direito. Nossa dica é que você busque uma faculdade com boa avaliação pelo MEC e que seja autorizada a oferecer o curso, pois isso garante a validade do diploma.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Direito:

Veja também:

Conheça as áreas mais bem pagas do Direito

Pretende cursar Direito e seguir alguma dessas carreiras? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin