dcsimg

Quanto ganha um Jornalista?

Descubra o salário inicial do jornalista e até quanto esse profissional pode ganhar

Quanto ganha um Jornalista?

O jornalismo é uma atividade profissional que envolve o levantamento, investigação e distribuição de fatos, informações e notícias em diferentes meios e para diferentes públicos. O profissional do jornalismo, ou jornalista, lida essencialmente com a comunicação, independentemente de sua especialidade ou veículo onde trabalha: mídia impressa, rádio, televisão, internet, assessoria de imprensa, intranets, veículos internos de comunicação e educação corporativa etc.

O jornalista pode atuar em empresas privadas de diferentes setores da economia, órgãos públicos e organizações do terceiro setor. Além de trabalhar em empresas ligadas diretamente à comunicação, como portais de internet, jornais, revistas, rádio e televisão, o jornalista também pode atuar em universidades, como professor ou pesquisador, ocupar cargos de assessoria de imprensa e chegar a cargos de gerência (comunicação, comunicação interna, relacionamento com investidores etc.) e diretoria em empresas privadas.

Salário Mínimo Profissional do Jornalista

Não existe um salário mínimo profissional para a atividade de jornalista que seja único em todo o país. Em alguns estados, os sindicatos de jornalistas e de categorias correlatas estabelecem pisos salariais, tabelas de referência de honorários para jornalistas autônomos (freelancers) e salários normativos. De acordo com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Alagoas é o Estado que oferece o maior salário normativo do país, R$ 2.833,93.

O Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, por exemplo, estabelece pisos salariais para as mídias impressa e eletrônica de acordo com o a jornada diária:

  • Jornada de 5 horas: R$ 2.100,00
  • Jornada de 5 horas + 1 hora extra: R$ 2.814,00
  • Jornada de 5 horas + 2 horas extras: R$ 3.528,00

Em Minas Gerais, o piso depende do tipo de veículo onde o profissional trabalha. De acordo com dados da Fenaj, nesse estado os profissionais de rádio têm um piso salarial de R$ 1.587,00 e em TV e produtoras o piso é de R$ 1.723,70.

Média Salarial do Jornalista

O salário do jornalista pode variar em função da cidade e veículo de atuação, experiência, especialidade (redator, fotógrafo, apresentador), cargo (repórter, editor) e dedicação semanal.

De acordo com a pesquisa salarial do site de empregos Catho, o cargo de jornalista tem remuneração mínima de R$ 1.200,00 e máxima de R$ 4.000,00, com média salarial nacional de R$ 2.100,00. Seguem exemplos de outros cargos que podem ser ocupados por jornalistas e sua média salarial no Brasil de acordo com o site:

  • Estágio em jornalismo: R$ 826,61
  • Estágio em comunicação: R$ 1.006,21
  • Estágio em comunicação e marketing: R$ 1.036,06
  • Cinegrafista: R$ 1.885,70
  • Produtor de vídeo: R$ 1.446,23
  • Analista de comunicação: R$ 2.770,72
  • Analista de mídias sociais: R$ 1.597,19
  • Analista de comunicação e marketing: R$ 2.784,59
  • Analista de endomarketing: R$ 3.231,50
  • Analista de comunicação: R$ 3.222,83
  • Assessor de imprensa: R$ 2.350,00
  • Assessor de comunicação: R$ 2.664,08
  • Repórter: R$ 2.845,40
  • Redator: R$ 1.849,76
  • Produtor editorial: R$ 2.755,22
  • Coordenador de mídias sociais: R$ 3.182,79
  • Editor de texto: R$ 4.288,82
  • Editor de vídeo: R$ 1.682,56
  • Coordenador de comunicação: R$ 4.618,68
  • Gerente de comunicação: R$ 6.231,61

Uma pesquisa sobre perfil do jornalismo brasileiro publicada pela Fenaj em 2013 indica que quase 60% dos profissionais recebem até cinco salários mínimos.

Sobre a Carreira do Jornalista

No Brasil, o diploma de nível superior em jornalismo deixou de ser obrigatório para o exercício da profissão em 2009. Apesar disso, a maioria das empresas prefere contratar jornalistas formados.

Em empresas de mídia, como televisão, internet, rádio, jornais e revistas, o jornalista pode ser contratado como repórter, editor, produtor, locutor, apresentador, fotógrafo ou redator, entre outros. Fora de empresas de mídia, os jornalistas podem atuar em órgãos públicos, empresas especializadas em assessoria de imprensa e comunicação, organizações do terceiro setor e departamentos de comunicação de empresas privadas, para citar algumas possibilidades.

O mercado para jornalistas é competitivo e veículos de comunicação tradicionais, como jornais, revistas e televisão, estão passando por uma série de mudanças e reestruturações nos últimos anos, resultado muitas vezes na redução de profissionais das redações.

A profissão de jornalista não costuma aparecer em listas de ocupações mais promissoras para os próximos anos, mas as habilidades de comunicação normalmente apresentadas por esses profissionais, aliadas a conhecimentos em outras áreas (como tecnologia, meio ambiente, internet, inovação, games, big data) e especializações (pós-graduação) podem transformar o jornalista em um profissional disputado no mercado, com possibilidade de alcançar bons cargos e remuneração  bem acima da média.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, em 2010 havia 62.677 jornalistas registrados no Brasil, sendo que as regiões com a maior quantidade de profissionais são o estado de São Paulo, com 19.030 jornalistas registrados e a região Sudeste sem São Paulo (Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo), com 18.231 profissionais registrados.

Onde estudar Jornalismo

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Jornalismo:

Veja também:

Curso de  Comunicação Social

O que achou do salário do jornalista? Pretende seguir essa carreira? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin