dcsimg

Quanto ganha um Obstetra?

Você sabe quanto ganha um Obstetra? Conheça mais sobre a carreira, o mercado de trabalho e a média salarial deste profissional!

obstetra

O Obstetra é o médico que cuida de todos os aspectos da reprodução humana, acompanhando a mulher desde os primeiros momentos da gestação até o pós-parto.

Os programas governamentais de atenção à saúde da gestante e o incentivo aos partos normais ajudaram a ampliar bastante o mercado para este profissional, que hoje tem um dos maiores salários da área médica. No Brasil, esta especialização está associada à Ginecologia.

Descubra a seguir qual o salário de um obstetra no Brasil e onde encontrar as melhores oportunidades de trabalho nesta área!

Salário Mínimo Profissional do Obstetra

De acordo com a Lei nº 3.999, de 15 de dezembro de 1961, o piso salarial de um obstetra deve ser de três salários mínimos por uma jornada de 20 horas semanais.

Um Projeto de Lei (2750/2011) em tramitação na Câmara dos Deputados procura mudar esse valor para em R$ 9 mil, com reajustes anuais.

A Federação Nacional dos Médicos (Fenam) recomenda um salário ainda maior: R$ 11.675 por 20 horas semanais de trabalho. Esse valor é usado como referência para orientar acordos e negociações coletivas da categoria pelos sindicatos e tentar diminuir as desigualdades salariais dos médicos nas diversas regiões do País.

Salário Médio de um Obstetra

Segundo a Pesquisa Salarial e de Benefícios Online da Catho, o salário médio do médico Obstetra no Brasil é de R$ 8.964.

O Banco Nacional de Empregos (BNE) revela, por sua vez, salários que variam de acordo com o tempo de experiência e o porte do empreendimento onde o obstetra trabalha. Nesta pesquisa, os salários variam de R$ 5,5 mil a R$ 18 mil! Veja mais detalhes a seguir:

Obstetra Júnior (2 a 4 anos de experiência)

  • Mínimo: R$ 5.459
  • Média: R$ 7.261
  • Máximo: R$ 9.227

Obstetra Pleno (4 a 6 anos de experiência)

  • Mínimo: R$ 6.824
  • Média: R$ 9.076
  • Máximo: R$ 11.533

Obstetra Sênior (6 a 8 anos de experiência)

  • Mínimo: R$ 8.531
  • Média: R$ 11.346
  • Máximo: R$ 14.417

Obstetra Master (mais de 8 anos de experiência)

  • Mínimo: R$ 10.663
  • Média: R$ 14.182
  • Máximo: R$ 18.021

Um dado interessante revelado pelo BNE é o percentual de mulheres que exercem essa profissão. Do número de profissionais compilados pela pesquisa, cerca de 84% são do sexo feminino.

Outra informação importante a respeito da remuneração dos obstetras é que a maioria dos médicos trabalha em mais de um local, sem contar plantões e atendimentos domiciliares. Ou seja, boa parte tem várias fontes de renda além dos salários médios. Isso significa que os rendimentos reais podem ser bem maiores do que os salários apresentados aqui.

Melhores Salários para Obstetras

Obstetras que têm interesse em trabalhar com gestão hospitalar podem encontrar bons salários na área. Confira algumas médias apontadas pela Catho para esses cargos:

  • Diretor Hospitalar: média de R$ 19.289
  • Gerente Médico: média de R$ 12.531
  • Gerente Hospitalar: média de R$ 11.732
  • Médico Auditor: média de R$ 8.963

Outras Oportunidades para Obstetras

O serviço público absorve mais da metade dos médicos em atividade no País. No total, são  55,5% dos profissionais trabalhando para o poder público, de acordo com os dados da pesquisa Demografia Médica no Brasil, realizada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CREMESP).

Não é de se espantar que existam bons salários para médicos obstetras também no serviço público, especialmente em áreas com maior carência de assistência médica ou onde as mortalidades materna e infantil ainda são altas.

Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que os maiores salários para médicos clínicos no Brasil (incluem-se nesta categoria os obstetras) estão justamente em estados como Tocantins, Goiás, Rondônia e Acre.

Para obstetras em formação ou em início de carreira, os poderes municipais, estaduais e federal oferecem oportunidades com salários iniciais na faixa dos R$ 10 mil.

Veja algumas médias salariais pagas pelo serviço público brasileiro:

  • Programa Mais Médicos do Governo Federal: R$ 10.000  para obstetras que queiram trabalhar em cidades do interior do País, especialmente aquelas com maior vulnerabilidade social.
  • Prefeitura de São Paulo: R$ 10.000 por 40 horas semanais. A estimativa é que nos próximos anos o salário chegue a R$ 12.000.
  • Governo do Estado de São Paulo: R$ 14.700 por um regime de 40 horas semanais.

Para quem deseja cursar Medicina e se especializar em Obstetrícia, o programa de Residência Médica do Governo Federal oferece a  oportunidade de cursar uma especialização de alto nível gratuitamente e ainda ganhar uma bolsa no valor de R$ 2.976 por mês.  As vagas são anunciadas no início do ano e normalmente são oferecidas mais de 6.000 bolsas.

Concursos Públicos para Obstetras

Médicos obstetras que querem seguir carreira pública encontram uma razoável variedade de concursos públicos em diversas regiões do País, tanto nas capitais como no interior. Os salários mudam de acordo com a carga horária e o porte do município.

Veja alguns exemplos:

  • Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Mogi Guaçu (SP): R$ 12.146 (40 horas semanais)
  • Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SC): R$ 7.074 (20 horas semanais)
  • Hospital Maternidade Interlagos (SP): até R$ 6.000 (20 horas semanais)

 

Sobre a Carreira do Obstetra

O Obstetra é, essencialmente, um médico de confiança. Ele acompanha de perto todo o ciclo reprodutivo da mulher, das primeiras semanas de gestação, passando por todos os exames e tratamentos, até o momento do parto e o acompanhamento do pós-parto.

No Brasil, esta especialidade é obtida após a Residência Médica de três anos em Ginecologia e Obstetrícia. Muitos médicos optam pelas duas áreas, o que amplia o espectro de atuação do profissional e permite acompanhar a mulher em todas as etapas da vida, não apenas durante a gestação.

A Ginecologia e Obstetrícia é a segunda carreira mais procurada pelos médicos recém-formados no Brasil. De acordo com a pesquisa Demografia Médica no Brasil (que não separa as duas especialidades), são mais de 25 mil profissionais desta especialidade em atividade no País atualmente.

Embora a concorrência seja alta, a grande maioria dos profissionais encontra trabalho com facilidade, seja em hospitais públicos ou privados, clínicas,  ambulatórios, postos de saúde ou em consultórios particulares.

Como se tornar um Obstetra

Para se tornar Obstetra é preciso fazer um curso de Medicina reconhecido pelo MEC, com seis anos de duração, e depois ingressar em uma Residência Médica ou Especialização de três anos em Ginecologia e Obstetrícia.

O curso de Medicina  está entre os mais concorridos do Brasil e pode ser encontrado nas principais universidades públicas e privadas do País.

Veja onde estudar:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

A Carreira em Medicina

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin