dcsimg

Quanto ganha um Personal Trainer?

Descubra o salário inicial do personal trainer e até quanto esse profissional pode ganhar!

Educação Física

O personal trainer, ou treinador pessoal, é um profissional com formação em Educação Física capacitado a criar, supervisionar e ministrar treinamentos físicos personalizados para pessoas e pequenos grupos em academias, clubes, praças, residências e condomínios, entre outros locais. Musculação, alongamento, pilates, yoga, corrida, triatlo, artes marciais, reabilitação musculoesquelética, esportes coletivos e dança são alguns dos exemplos de treinamentos que um personal trainer pode ministrar.

A atividade do personal trainer pode ser exercida de forma autônoma ou como empregado em estabelecimentos como academias de ginástica, SPAs e clubes, bem como em hospitais e clínicas, onde normalmente atua em conjunto com outros profissionais da saúde.

A profissão de personal trainer é relativamente recente, começou a ganhar destaque no Brasil por volta de 1990, e o mercado para esses profissionais está em expansão.

Piso Salarial do Personal Trainer

Os personal trainers não possuem um salário mínimo profissional único com validade em todo o país. O que existe são leis estaduais e acordos sindicais que definem pisos salariais para professores de educação física, categoria na qual se encaixam os personal trainers.

De acordo com o Conselho Regional de Educação Física da 1a Região (RJ/ES), o piso salarial dos profissionais de educação física é de  R$ 2.432 para mensalistas e R$ 11,06 por hora-aula para horistas, conforme definido na Lei Estadual 6.403/2013.

A convenção coletiva firmada pelo sindicato das academias do município de São Paulo define o piso de R$ 1.841 para professores de educação física e personal trainers com jornada de 220 horas mensais.

Existe um projeto de lei em tramitação, o PL 7006/13, sugerindo o piso de R$ 4.500 para profissionais da Educação Física (incluindo personal trainers) com jornada de 30 horas semanais.

Média salarial do personal trainer

O salário do personal trainer varia de acordo com o estado/cidade onde atua, o público que atende, sua experiência, qualificação e se trabalha como assalariado ou autônomo.

De acordo com o site de empregos Catho, um personal trainer no Brasil ganha entre R$ 1.100 e R$ 2.560, com média salarial nacional de R$ 1.588. Já um preparador físico ganha uma média de R$ 2.037 e o professor de pilates, R$ 1.615.

Um pesquisa sobre os salários da categoria divulgada em 2013, apoiada pela Sociedade Brasileira do Personal Trainer (SBPT), indica que salário médio do personal trainer no Brasil é de R$ 2.500.

O personal trainer que trabalha como autônomo define o valor da hora-aula levando em consideração itens como a região do atendimento, se é interno (academia, clube) ou externo (parques, praças, praias), o preço praticado na região, a frequência semanal, a própria experiência e qualificação e a condição financeira dos clientes, entre outros fatores.

Na média, uma aula com personal trainer pode custar entre R$ 40 e R$ 150. No interior os valores podem ser mais baixos e nas capitais e grandes centros a aula pode ultrapassar os R$ 200. Um personal trainer com boa clientela pode chegar a ter rendimentos acima dos R$ 15.000.

Sobre a carreira do personal trainer

A profissão de professor de educação física é regulamentada desde 1998 e para exercê-la é obrigatório ter o diploma de curso superior em Educação Física (bacharelado) devidamente reconhecido pelo MEC e o registro profissional no Conselho Regional de Educação Física no estado de atuação.

A legislação não menciona especificamente a função de personal trainer ou personal training, porém o tipo de serviço prestado por esse profissional se encaixa no Código de Ética do Conselho Federal de Educação Física e nas atribuições do professor de Educação Física descritas por essa entidade.

Segundo o Conselho Federal de Educação Física, o personal trainer também pode receber a denominação de “Técnico de esportes, Treinador de Esportes, Preparador Físico-corporal, Professor de Educação Corporal, Orientador de Exercícios Corporais, Monitor de Atividades Corporais, Motricista, Cinesiólogo, entre outros.”

O personal trainer não pode prescrever ou orientar dietas, indicar e prescrever suplementos alimentares, nem tratar de lesões, a menos que tenha graduação em nutrição (para prescrever dietas e suplementos)ou fisioterapia (para tratar de lesões).

Entre as características de um bom personal trainer, além da competência técnica, estão: atualização constante, paciência, responsabilidade, alto grau de entendimento das necessidades dos clientes, boa comunicação e capacidade de motivar os alunos. Para exercer a profissão como autônomo, é importante ter noções de administração e marketing e ser empreendedor. A Sociedade Brasileira de Personal Trainers oferece cursos de aperfeiçoamento e certificação para esses profissionais

Com o aumento da busca por um estilo de vida mais saudável, o mercado para personal trainers está em expansão. Somente o setor de academias de ginástica fatura o volume de R$ 1,5 bilhão, atendendo um público de 2,8 milhões de pessoas (dados da Associação Brasileira de Academias). Para enfrentar a concorrência acirrada, as academias estão investindo cada vez mais na contratação e retenção de personal trainers.

Onde estudar Educação Física

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Educação Física:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Curso de Educação Física

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin