dcsimg

Descubra o que faz um arqueólogo

A profissão de arqueólogo é menos agitada do que mostrado nos filmes de Indiana Jones, mas desperta a curiosidade de muita gente. Neste artigo, você descobre o que faz o antropólogo e conhece mais sobre o curso de Antropologia.

O que é arqueologia?

O termo arqueologia vem do grego “estudo do passado”. Portanto, a arqueologia é a ciência social que estuda o passado das civilizações humanas por meio dos vestígios materiais deixados por elas.

Esses vestígios se encontram em sítios arqueológicos, em objetos como armas, decorações, ferramentas e utensílios de cozinha, em pinturas e inscrições em pedras e em outras marcas de ocupação. A partir da análise desses objetivos, o arqueólogo traça a história de evolução da sociedade.

A arqueologia é muito importante para a sociedade, pois resgata a história e a cultura dos antepassados. Ela começou ainda no século XV com o hábito de colecionar relíquias e antiguidades e, com o tempo, foi se tornando mais profissional e indispensável.

O que o arqueólogo faz?

O arqueólogo é o profissional responsável por encontrar, identificar e analisar objetos do passado. A partir da sua investigação, ele pode analisar e entender a evolução e transformação do homem e da sociedade ao longo da história.

Para realizar análises corretas desses objetos, o arqueólogo – que também é um cientista e pesquisador – utiliza o método de investigação científica. Seu trabalho inclui pesquisa, busca de informações e evidências, catalogação dos objetos encontrados, comprovações de teorias e hipóteses e divulgação de conclusões.

Ele também pode trabalhar em empresas da área de engenharia na análise de terrenos destinados à construção civil e licenças ambientais, para verificar se não há nenhum patrimônio ou objeto histórico que possa ser danificado no local.

O trabalho do arqueólogo, frequentemente, funciona em equipe, pois ele precisa do conhecimento de outros profissionais, como os antropólogos, historiadores, paleontólogos, químicos, biólogos e matemáticos.

A área da arqueologia é bem parecida com a da antropologia, história e paleontologia. Apesar de serem o mesmo tipo de ciência humana, na prática, são bem diferentes. O arqueólogo, por exemplo, pode analisar vestígios materiais dos egípcios antigos, mas cabe ao historiador ou antropólogo explicar o funcionamento daquela sociedade.

Outro exemplo é a diferença entre antropólogos e paleontólogos. Diferente dos paleontólogos, que buscam e estudam os fósseis, os arqueólogos investigam os objetos do passado.

Onde o arqueólogo pode trabalhar?

Os arqueólogos podem trabalham em diversas empresas públicas e privadas, organizações não-governamentais, universidades e institutos de pesquisa. Na área pública, ele pode atuar em instituições como o IPHAN (Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Os arqueólogos também podem trabalhar em museus, consultorias e em empresas na área de construção, concedendo licenças ambientais. Na área acadêmica, ele pode ministrar aulas, realizar pesquisas e promover palestras.

De acordo com o CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas), as empresas que mais contratam arqueólogos são as da área de pesquisa, engenharia, serviços geológicos, educação, contabilidade, administração, urbanização e arquitetura.

Quanto um arqueólogo ganha?

Segundo o site salario.com.br, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a média salarial de um arqueólogo no Brasil é de R$ 3.136,53. Ainda de acordo com o site, a formação superior mais recorrente desses profissionais é em Arqueologia, Geografia e História.

O que é preciso para se tornar um arqueólogo?

Para se tornar um arqueólogo, é preciso se formar no curso superior da área. De acordo com o lei de 2018 que regulamenta a profissão de arqueólogo no Brasil, para ser considerado um arqueólogo é necessário ter bacharelado em Arqueologia ou pós-graduação na área.

Mas, na prática, muitos profissionais formados em áreas correlacionadas como Antropologia e História e com experiência na área também podem atuar como arqueólogos.

Como é o curso de Arqueologia?

O curso superior de Arqueologia é de nível bacharelado e tem duração média de quatro anos. A graduação tem estágio e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) obrigatórios. Entre as disciplinas gerais e específicas do curso, estão: História da Sociedade Brasileira, Pré-história, Cartografia, Sociologia, Filosofia, Estatística, Anatomia Humana, Antropologia Cultural, Arqueologia Teórica, Museologia, Prática de Campo e Prática de Laboratório.

Atualmente, existem poucos cursos de Arqueologia no Brasil, mas existem cursos em áreas correlacionadas. Assim, é possível entrar no mercado de trabalho e atuar na mesma área. Confira alguns cursos relacionados à área de Arqueologia:

Veja onde estudar

Se interessou por algum dos cursos citados? Antes de escolher uma faculdade para ingressar, é preciso analisar as avaliações da instituição no MEC, conhecer sua estrutura e comparar suas mensalidades.

Existem faculdades privadas oferecem ótimos descontos e ingresso sem burocracia, com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou vestibular próprio. Confira algumas faculdades bem reconhecidas pelo MEC para você estudar pagando pouco, no ensino presencial e a distância:

Leia também: Arqueologia: conheça o curso e veja onde estudar

Já decidiu qual faculdade quer cursar? Então, compartilha com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin