dcsimg

Quanto ganha um Engenheiro Biomédico?

Você sabe quanto ganha um Engenheiro Biomédico? Conheça mais sobre a profissão, o mercado de trabalho e a média salarial!

Biomedicina

O Engenheiro Biomédico projeta programas de computador e equipamentos para tratamentos de saúde, diagnóstico e prevenção de doenças.  Esse profissional pode atuar na indústria de produtos médicos, hospitais, clínicas e centros de manutenção hospitalar. Outra possibilidade de carreira é seguir o caminho acadêmico, realizando pesquisas ou dando aula em universidades.

O mercado para a engenharia biomédica é novo e está em franca expansão no Brasil. Além de contar com mais de 6.500 hospitais, o País também produz equipamentos médicos para consumo interno e para exportação. O contínuo avanço das técnicas cirúrgicas aumenta ainda mais a procura por esses profissionais.

Veja a seguir quanto ganha um Engenheiro Biomédico e onde encontrar as melhores oportunidades profissionais!

Salário Mínimo Profissional do Engenheiro Biomédico

A profissão de engenheiros biomédicos é regulamentada desde 2008 e passou a ser contemplada pela  Lei 4.950/A de 22 de abril de 1966, que estabelece critérios para a jornada de trabalho e a remuneração dos profissionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.

Existe, portanto, um Salário Mínimo Profissional definido por lei para o Engenheiro Biomédico, com validade em todo o País. Este salário está vinculado ao salário mínimo vigente e varia de acordo com a jornada diária de trabalho.

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos
  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos
  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos

Salário Médio de um Engenheiro Biomédico

Os maiores empregadores do Engenheiro Biomédico são as indústrias e os grandes hospitais.

Por serem profissionais muito especializados, geralmente obtêm uma boa remuneração no mercado, com salários que registram as seguintes médias nacionais, de acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho:

  • Menor salário: R$ 5.000
  • Média geral: R$ 5.400
  • Maior salário: R$ 6.500

A média salarial também pode variar de acordo com o setor. Para os engenheiros biomédicos que trabalham na indústria, o cenário atual é o seguinte:

Engenheiros biomédicos desempenhando cargos de supervisão:

  • Mínimo: R$ 9.630
  • Média geral: R$ 10.132
  • Máximo: R$ 10.609

Engenheiros biomédicos desempenhando cargos de  gerência (engenharia e projetos)

  • Mínimo: R$ 12.060
  • Média geral: R$ 16.120
  • Máximo: R$ 22.764

Os laboratórios clínicos são outra área de atuação importante para os engenheiros biomédicos, registrando média salarial por volta de R$ 5.500.

Maiores Salários para Engenheiros Biomédicos

Os maiores salários para Engenheiros Biomédicos estão nas grandes empresas e indústrias, em cargos de alta gestão, como diretoria e gerência.

De acordo com o levantamento recente feito pela Revista Exame e a Consultoria Robert Half, os salários nessas posições podem chegar R$ 45.000 mensais na área da engenharia:

Diretor de Operações

  • Menor salário: R$ 18.000 (pequenas e médias empresas)
  • Maior salário: R$ 45.000 (grandes empresas)

Gerente de Projetos

  • Menor salário: R$ 5.000 (pequenas e médias empresas)
  • Maior salário: R$ 35.000 (grandes empresas)

Gerente de Compras

  • Menor salário: R$ 6.000 (pequenas e médias empresas)
  • Maior salário: R$ 30.000 (grandes empresas)

Concursos Públicos para Engenheiros Biomédicos

No setor público, os engenheiros biomédicos podem trabalhar em empresas de pesquisa e desenvolvimento ou instituições de ensino. Os melhores salários, no entanto, estão nas universidades federais.

Veja a média salarial de Engenheiros Biomédicos no setor público:

  • Universidades: R$ 7.500
  • Laboratórios de pesquisa: R$ 6.000
  • Fundações de saúde: R$ 5.000
  • Prefeituras no interior do País: R$ 2.000

 

Sobre a Carreira do Engenheiro Biomédico

A engenharia biomédica ainda é uma profissão recente no Brasil. O País não forma uma quantidade suficiente de profissionais para atender à demanda crescente. Boa parte está empregada na indústria médica, envolvida com a fabricação de equipamentos, desenvolvimento de software e soluções para tratamentos médicos.

Há, no entanto, uma área que está sempre em busca de mão de obra de engenheiros biomédicos: os hospitais. Com mais de 6.500 unidades espalhadas pelo País, sobram vagas para gerenciar, certificar e monitorar equipamentos médicos nesses locais.

Com o crescimento e  a modernização dos estabelecimentos de saúde, a presença do Engenheiro Biomédico passou a ser essencial para garantir o perfeito funcionamento de todos os equipamentos hospitalares.

Como se tornar um Engenheiro Biomédico

O primeiro curso de Engenharia Biomédica surgiu no Brasil somente no ano 2000, na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Hoje esta graduação é oferecida em 14 universidades, um número ainda baixo em relação às demais engenharias.

O curso é do tipo bacharelado, dura em média cinco anos e está disponível em universidades públicas e privadas nas regiões Sudeste e Nordeste.

Para exercer a profissão de Engenheiro Biomédico, o profissional precisa ter em mãos o diploma reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e efetuar seu registro junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do estado onde atua.

Veja também:

Engenharia Biomédica

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin