Saiba tudo sobre o curso de perito criminal

O curso de perito criminal é bastante procurado por pessoas que adoram assistir a séries e filmes que contam histórias policiais. Essas produções fazem sucesso há muitos anos e continuam aparecendo nos cinemas e serviços de streaming.

Por isso, acabam influenciando muitas pessoas a buscar mais informações sobre a carreira e quais são os passos para ingressar nessa profissão. Se você é um dos curiosos interessado em entender um pouco mais sobre o que fazer para se tornar um perito criminal, esse texto irá te ajudar.

Entenda mais sobre o curso de Investigação e Perícia Criminal, o que é preciso fazer para ingressar na área e como esses profissionais atuam.

O que faz um perito criminal?

O perito criminal é o profissional especialista de órgãos que trabalham com criminalística. Sua função é estar presente no desenvolvimento de processos criminais, em toda as fases de responsabilidade dos órgãos policiais: desde os primeiros momentos de investigação até a produção de laudo final do processo investigativo para o encaminhamento aos setores jurídicos responsáveis pelo andamento do caso.

A busca por provas e indícios de crimes começa minutos após o acontecimento. Então o perito já é acionado para fazer parte da primeira equipe policial a chegar em uma cena de crime.

No entanto, a atuação em campo não se restringe apenas ao local da ocorrência. Depois disso, o perito criminal segue dedicando seus esforços a rastrear qualquer sinal que indique os responsáveis pelo crime e suas motivações.

O perito criminal não trabalha somente como vemos em filmes e seriados, com crimes que sempre envolvem assassinatos. Além dos homicídios, há outros casos investigados, como lavagem de dinheiro e roubos. Há diversas áreas de atuação que são ocupadas por profissionais de diferentes especialidades.

Por exemplo, os responsáveis por coleta de material genético costumam ser especialistas em bioquímica e química forense. Há também quem atue nas áreas de tecnologia e informática, especialistas na investigação de crimes cibernéticos. Crimes que envolvam o meio ambiente também costumam ter a ação de profissionais dessa área.

Já para casos que envolvam empresas e pessoas, há peritos em rastreio de movimentações financeiras em casos de corrupção e lavagem de dinheiro.

O que é preciso para ser perito criminal?

Para se tornar um perito criminal oficial, isto é, de órgãos públicos oficiais como a Polícia Federal e a Polícia Civil, é necessário ser aprovado em um concurso público que possua vagas para essa carreira.

Para poder se inscrever nas provas, é necessário estar apto de acordo com as normas dos editais do concurso, que variam de acordo com a demanda de vagas. Regras que costumam ser padrão em todos os editais são: o candidato precisa ter mais de 18 anos e ter o diploma de ensino superior de uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Os editais costumam ter regras específicas para quais cursos são aceitos para seleção. Em geral, as graduações são de bacharelados em áreas de Bioquímica, Computação e Direito. Mas, como dito acima, podem variar de acordo com a necessidade do órgão que disponibiliza a vaga.

Peritos criminais costumam ter uma rotina muito desafiadora e sem todo o glamour exposto em séries e filmes. A carreira exige um profissional muito capacitado tecnicamente nos afazeres e que tenham o psicológico preparado e pronto para ter contato com muitos problemas da sociedade.

Qual curso estudar para se tornar um perito criminal?

Existem cursos tecnológicos de Investigação e Perícia Criminal, que formam o profissional tecnólogo na área. Sua duração média é de dois a três anos, a depender de cada faculdade que oferece. Os cursos podem ser oferecidos presencialmente e também a distância (EaD).

Por ser uma formação multidisciplinar, os alunos estudam disciplinas teóricas e práticas de diversas áreas durante a graduação. Entre elas, estão disciplinas ligadas à Bioquímica, Ciências Biológicas, Direito, Farmácia, Física, Medicina, Odontologia e Psicologia. Medicina Legal, Direito Penal, Balística e Química Forense são algumas disciplinas da grade curricular.

Há também pós-graduações na área de Criminologia e Ciências Forense.

No entanto, não são todos os editais que abrem vagas para profissionais graduados em cursos tecnológicos. O mais comum é que os órgãos selecionem cursos de bacharelado que formam estudantes para a atuação profissional de diversas áreas. A pós-graduação não é uma exigência e não costuma ser critério de seleção.

Abaixo, você vê uma lista de graduações que aparecem com mais frequência quando os editais de concursos públicos para perito criminal são abertos:

Com isso, podemos chegar à conclusão de que para quem busca ingressar na carreira de perito criminal, a primeira dica é ir atrás de um curso da faculdade, dando preferência a um bacharelado, mais comum nas aberturas de concursos.

Como as áreas são diversas, outra dica é selecionar o curso que o estudantes mais tem afinidade com a grade e as atividades profissionais e acadêmicas.

Na lista abaixo, você encontra universidades reconhecidas pelo MEC que oferecem as diversas graduações que podem ser porta de entrada para a carreira de perito criminal: Veja a seguir:

Os cursos de graduação são o passo inicial que muitos estudantes que desejam prestar concursos público e ser peritos criminais no futuro.

Veja mais:
Saiba mais sobre o curso de Biomedicina
Engenharia da Computação: profissão e mercado

Das graduações que mais são aceitas nos editais, qual é a área que você mais se interessa? Conte para a gente nos comentários abaixo!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin