dcsimg

Veja como está o mercado de trabalho pra Engenharia Elétrica

Confira qual é o cenário do mercado de trabalho para o engenheiro eletricista, suas áreas de atuação e onde estudar para se formar na profissão!

O mundo contemporâneo é totalmente tomado pela eletricidade: ela está no banho quente, no micro-ondas que aquece a comida ou no computador que passa horas ligado. Prestar atenção nesses detalhes cotidianos faz pensar na importância da Engenharia Elétrica.

Se você tem o sonho de seguir a carreira de engenheiro eletricista, saiba ainda que a Engenharia Elétrica não se resume apenas a ligações elétricas, mas também trabalha com campos do eletromagnetismo e da eletrônica.

Quer saber mais sobre o mercado de trabalho da Engenharia Elétrica, as áreas de atuação da profissão e dicas de boas faculdades para se formar na carreira? Então continue lendo este post!

Mercado de trabalho para Engenharia Elétrica

As perspectivas de emprego no mercado de trabalho em Engenharia Elétrica não são nada ruins. Na esfera pública, o Governo Federal planeja expandir o setor de energia em todo o país, o que deve acarretar aumento da procura por engenheiros eletricistas. A proposta é ampliar em mais de 50% a capacidade de produção de energia elétrica no Brasil.

No setor privado, a televisão digital e a internet 4G geraram demanda para o engenheiro eletricista. Este profissional também está sendo necessário para melhorar a transmissão de dados em empresas de telecomunicações, com o intuito de atender um número cada vez maior de usuários.

A produção de fontes alternativas, como eólica e solar, têm crescido muito no país, especialmente com a queda na produção das hidrelétricas. E a principal figura que vem atuando e se beneficiando nesse cenário é o engenheiro eletricista.

Áreas de atuação da Engenharia Elétrica

Saiba, agora, quais são os principais segmentos nos quais um engenheiro eletricista pode atuar depois de graduado.

Geração de energia

Os locais que mais demandam profissionais de Engenharia Elétrica são as usinas hidrelétricas, eólicas e solares. Nelas, o engenheiro eletricista tem a função de elaborar plantas de indústrias e gerar energia.

Telefonia e telecomunicações

Nesse setor, o engenheiro eletricista é responsável por criar redes, desenvolver serviços de expansão e telefonia, projetar sistemas e redes 3F e 4G para dispositivos móveis, construir sistemas de comunicação e processamento digital, entre outras atividades.

Automação

A área de automação é a responsável pelo desenvolvimento de sistemas paras as indústrias. O engenheiro eletricista é o responsável por construir sistemas elétricos que permitem o funcionamento dessas máquinas, desde os componentes mais simples até os mais complexos.

Saúde e biomedicina

Nessa área, a principal atuação do engenheiro está ligada à projeção e à construção de equipamentos biomédicos. Além disso, esse profissional também ajuda clínicas, laboratórios e hospitais que precisam de equipamentos médicos para a criação de vacinas, para a realização de cirurgias e para os atendimentos em geral.

Eletroeletrônica

O engenheiro eletricista é responsável por criar e realizar a manutenção de componentes eletrônicos e hardwares específicos que garantem o funcionamento dos equipamentos.

Hardware e softwares

A Engenharia Elétrica atua nesse setor desenhando e projetando circuitos integrados destinados a sistemas de computação, seja de hardware ou de software.

Construção civil

O engenheiro eletricista é responsável por projetar os circuitos elétricos necessários para casas, apartamentos, condomínios, edifícios e indústrias. Eles também cuidam da elaboração e manutenção de plantas para qualquer tipo de energia que esses empreendimentos necessitem, para evitar sobrecargas e acidentes.

Curso de Engenharia Elétrica

O curso de Engenharia Elétrica tem uma duração de 5 anos. Assim como toda Engenharia, as matérias básicas ficam concentradas nos dois primeiros anos. No terceiro, têm início as matérias específicas de cada área.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os alunos vão encontrar os seguintes assuntos durante o curso de Engenharia Elétrica:

  • Eletricidade
  • Circuitos Elétricos
  • Eletromagnetismo
  • Materiais Elétricos
  • Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica
  • Análise, Modelagem e Simulação de Sistemas Elétricos
  • Matriz e Eficiência Energética
  • Qualidade de Energia
  • Medidas Elétricas
  • Instalações Elétricas
  • Conversão de Energia
  • Máquinas Elétricas
  • Acionamento, Comando e Proteção de Máquinas e Circuitos Elétricos
  • Eletrônica Analógica e Digital
  • Eletrônica de Potência
  • Instrumentação Eletroeletrônica
  • Computadores e Programação Aplicada
  • Controle e Automação de Processos
  • Controladores Lógicos Programáveis
  • Sensores e Atuadores Industriais
  • Sistemas de Aquisição de Dados
  • Comunicação de Dados
  • Sistemas e Redes de Telecomunicações
  • Matemática
  • Física
  • Química

Um destaque do curso de Engenharia Elétrica são as aulas de laboratório. Desde as disciplinas básicas às mais específicas, os alunos realizam aulas práticas que auxiliam na fixação do conteúdo aprendido em sala, além de torná-los mais preparados para o mercado de trabalho.

Outro item muito importante do curso é o estágio supervisionado. Este estágio é obrigatório e garante ao aluno a prática do que se aprende em sala de aula, além da vivência da futura profissão.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Engenharia Elétrica:

 Veja também:

Saiba o que se estuda em Engenharia Elétrica

Tem interesse em fazer o curso de Engenharia Elétrica? Como você acha que está o mercado de trabalho da profissão? Conte para nós aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin