Descubra quais são as especializações em Medicina

Quais são as áreas de Medicina?

A área de medicina possui mais de 55 especializações. Veja quais são elas:

O que é a residência médica?

A residência é um tipo de especialização da carreira de medicina. Conheça mais sobre ela:

Qual a residência médica mais longa?

A residência médica dura, em média, 2 anos. A mais longa chega a durar 5. Veja qual é:

Veja 5 dicas de como escolher a área certa da Medicina para atuar

Em meio a tantas opções, escolher 1 especialização médica não é tarefa fácil. Veja 5 dicas para fazer uma boa escolha

A carreira médica está entre as mais promissoras do país. E também costuma ser o curso com o vestibular mais concorrido da graduação.

Para os estudantes da área, não faltam opções de especialização. Para se ter ideia, o Conselho Federal de Medicina reconhece mais de 50 especializações na área. E a tendência é o número crescer cada vez mais, afinal, a conhecimento médico tem se tornado cada vez mais especializado.

+ Tecnologia na Medicina: o que muda no ensino e na prática

Quais são as áreas de Medicina?

Atualmente, A Comissão Mista de Especialidades, que é o órgão responsável por atualizar a relação de especialidades médicas no Brasil, reconhece 55 áreas na Medicina. São elas:

Confira a lista completa:

especialidades medicas

  1. Acupuntura
  2. Alergia e imunologia
  3. Anestesiologia
  4. Angiologia
  5. Cardiologia
  6. Cirurgia cardiovascular
  7. Cirurgia da mão
  8. Cirurgia de cabeça e pescoço
  9. Cirurgia do aparelho digestivo
  10. Cirurgia geral
  11. Cirurgia oncológica
  12. Cirurgia pediátrica
  13. Cirurgia plástica
  14. Cirurgia torácica
  15. Cirurgia vascular
  16. Clínica médica
  17. Coloproctologia
  18. Dermatologia
  19. Endocrinologia e metabologia
  20. Endoscopia
  21. Gastroenterologia
  22. Genética médica
  23. Geriatria
  24. Ginecologia e obstetrícia
  25. Hematologia e hemoterapia
  26. Homeopatia
  27. Infectologia
  28. Mastologia
  29. Medicina de emergência
  30. Medicina de família e comunidade
  31. Medicina do trabalho
  32. Medicina de tráfego
  33. Medicina esportiva
  34. Medicina física e reabilitação
  35. Medicina intensiva
  36. Medicina legal e perícia médica
  37. Medicina nuclear
  38. Medicina preventiva e social
  39. Nefrologia
  40. Neurocirurgia
  41. Neurologia
  42. Nutrologia
  43. Oftalmologia
  44. Oncologia clínica
  45. Ortopedia e traumatologia
  46. Otorrinolaringologia
  47. Patologia
  48. Patologia clínica/medicina laboratorial
  49. Pediatria
  50. Pneumologia
  51. Psiquiatria
  52. Radiologia e diagnóstico por imagem
  53. Radioterapia
  54. Reumatologia
  55. Urologia

A Comissão Mista de Especialidades é composta por associações de classe. São elas:

  • Conselho Federal de Medicina (CFM)
  • Associação Médica Brasileira (AMB)
  • Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

O que é a residência médica?

A residência médica é também o período de especialização do estudante de Medicina. Ela é realizada após a graduação, sendo, por isso, uma pós-graduação.

especialidades medicasA residência é para profissionais já formados que buscam uma especialização médica. Embora seja o tipo de especialização mais conhecida, a residência não é o único modo de um médico se especializar.

O médico formado poderá ter o registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) e poderá clinicar como generalista, também chamado de clínico geral.  Caso queira trabalhar em alguma especialidade, será necessário cursar uma especialização.

+ Como é ser um médico plantonista?

Qual a residência médica mais longa?

A residência médica é o período de especialização da carreira. Em média, esse período dura 2 anos. Só que a residência em Cirurgia Cardiovascular é uma das mais longas da área, tendo uma duração média de 5 anos. Além de uma alta concorrência.

Qual é a diferença entre residência médica e especialização?

Tanto a residência quanto a especialização são destinadas a médicos já formados, que estão aptos a exercer a medicina e podem realizar o registro Conselho Regional de Medicina (CRM).

Além disso, ambas são uma pós-graduação, com atividades práticas, plantões, laboratórios parecidos. Desse modo, a principal diferença entre elas é que na residência médica o estudante costuma receber uma bolsa de estudo para estudar e trabalhar.

Já na especialização, não. De modo que a residência se torna uma pós-graduação remunerada, enquanto na especialização o estudante não é remunerado para estudar ou trabalhar.

+ Residência médica X especialização: qual é a diferença?

Veja 5 dicas de como escolher a área certa da Medicina para atuar

Como vimos, a área de Medicina possui mais de 50 especialidades. Em meio a tantas opções, como escolher a melhor residência?  Veja 5 dicas para te ajudar nessa escolha

  1. Realize um teste de aptidões

Ter autoconhecimento é fundamental para realizar uma boa escolha profissional, afinal, a tendência é que você se desenvolva e se especialize com mais facilidade se houver uma realização pessoal pelo o que está sendo feito.

Só que é comum termos auto idealizações e aptidões adormecidas. Por isso, um teste vocacional ou mesmo de personalidade podem fornecer informações importantes para uma boa tomada de decisão.

+ Veja a diferença entre Medicina e Biomedicina

2. Estude as especialidades

Conhecer o dia a dia, os desafios e a possibilidades de cada área ou de um grupo delas é essencial para se tomar uma boa decisão. Por isso, o recomendado é que se faça estágios e contatos com profissionais da área, para que se possa conhecer, de fato, como é a carreira em determinada especialidade.

3. Conheça as tecnologias e os investimentos necessários

Algumas áreas da medicina possuem mais expectativas de avanços tecnológicos do que outras. Essas áreas tendem a receber mais investimentos, podendo ser uma escolha mais promissora.

+ Conheça algumas tecnologias em alta na Medicina

4. Analise o mercado de trabalho

especialidades medicasConhecer o mercado de trabalho é importante não apenas para que se possa escolher uma carreira promissora, mas também para que possa, desde cedo, construir um network assertivo quanto às pretensões de carreira.

Além disso, atualmente há uma valorização e busca por atendimentos médicos humanizados, em que o profissional desenvolve uma relação mais próxima e cordial do que o padrão de alguns consultórios e prontos-atendimentos.

Outra mudança é a inserção de tecnologias para a comunicação entre médicos e pacientes, que pode ser feita via redes sociais ou plataformas específicas para atendimentos.

+ Saiba quais são as areas da Medicina em alta

5. Observe a concorrência

Os profissionais de medicina são requisitados no mercado de trabalho. Ainda assim, existem diversos médicos atuando em todas as especialidades. Por isso, caso a sua pretensão seja trabalhar como profissional liberal ou mesmo empreender em uma clínica ou empresa da área de saúde, conhecer e analisar a concorrência é essencial para o sucesso dos negócios.

Onde estudar Medicina

Existem diversas Instituições de Ensino Superior (IES) que oferecem o curso de Medicina, na rede pública e privada. Só que a graduação costuma ter as mensalidades de maior valor entre os cursos oferecidos pelos faculdades e universidades.

Por isso, uma bolsa de estudo acaba sendo decisiva para muitos estudantes cursarem ou não Medicina. Conheça algumas IES que oferecem bolsas de estudo para diversos cursos da área de saúde:

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin