Tutor X professor: saiba a diferença entre esses profissionais

Historicamente, no modelo presencial de ensino há a figura orbital do professor. É a pessoa que canaliza a abordagem, que prepara o conteúdo, traz seu método de aprendizagem. Embora já presente nos corredores das instituições de ensino, ao dinamizar o ambiente virtual do EAD o tutor ganhou novas oportunidades para exercer seu ofício.

> Encontre bolsas de estudo de até 80% para sua carreira.

Em ambas as modalidades de ensino, a tutoria oferece metodologias de aprendizagem que colocam o aluno no centro do processo e trata cada caso de forma personalizada. Aluno e tutor trabalham juntos para melhorar a absorção do conteúdo e a qualidade com a qual aquilo é compreendido e verbalizado.

Pode ser um trabalho lúdico, mas essencialmente o tutor traça alvos estratégicos necessários para o aperfeiçoamento das habilidades requeridas por seus alunos. Lúdico, mas também sistemático, sempre com foco em melhorar a qualidade do aprendizado de forma personalizada.

Descubra o que é um tutor e a diferença entre um professor, dois profissionais fundamentais na hora de complementar a experiência de ensino.

Antes de mais nada, você sabe o que é um tutor?

Um tutor tem o papel de interpretar o conteúdo do curso e intermediar o processo de ensino dos professores e o processo de aprendizagem dos alunos. 

É o responsável por garantir que o aluno tenha total compreensão do conteúdo, de modo que os aprendizados saiam da memória recente e o estudante passe a dominar do assunto. É o ponto de apoio central para quem deseja o aperfeiçoamento em determinada valência.

Tutores são habilitados a oferecer materiais complementares para além dos disponibilizados pelos professores, em diferentes formatos, a fim de potencializar como o aluno absorve o conteúdo. 

A ideia é trazer domínio, de forma personalizada, de quaisquer modos que se adequem ao ritmo de estudo de cada pessoa. O tutor deve empoderar seus alunos cada vez mais sobre o processo de aprendizagem. 

Para tornar mais imagético, com o crescimento do EAD, o tutor age como um intermediário dos alunos com o conteúdo do curso

É, de fato, o responsável pela interação com os estudantes e por todo o contato com eles, seja na avaliação de participação das atividades e ou na mediação das discussões entre eles. É o primeiro contato de ajuda.

Qual é a diferença entre professor e tutor?

Professor e tutor são figuras complementares. O professor é aquele que irá transmitir o conteúdo aos alunos, que terá o momento da descoberta; o tutor aparece para somar nesse processo e torná-lo mais acessível aos estudantes. 

O professor tem o momento da descoberta porque é quem elucida, pela primeira vez, os conceitos que serão discutidos em aula. O tutor intermedia a figura do professor e dos alunos, acompanha no desenvolvimento da aprendizagem e é um ponto de apoio central do ensino – extrapola a sala de aula, personaliza.

Tanto no presencial, quanto a distância, nem todos os estudantes poderão estar presentes nas aulas 100% das vezes. O processo de aprendizagem precisa ir além desse recorte de tempo e é aí que a figura do tutor surge.

Leia mais: Como se tornar um professor

A mensagem será feita em sala de aula com o proposto pelo professor, mas o tutor pode entrar com materiais complementares, de diferentes formatos. Vídeos, podcasts, leituras e tudo mais que pode agregar para o domínio daquele assunto. 

No EAD, especificamente, o tutor está presente nos fóruns, no suporte e nos webinars. É a figura mais dinâmica, que mais estimula que esse recorte de tempo da sala de aula seja extrapolado, em diferentes níveis de conversa.

O tom, a depender da abordagem do professor, também é bem diferente ao do tutor. Pela personalização e individualidade da metodologia, o tutor consegue abrir mais espaços para, justamente, a conversa, para a orientação e para o contexto envolvido pelo aluno tutorado. 

As duas figuras se complementam e tornam o processo de desenvolvimento dos alunos muito mais dinâmico e atrativo. Um é o arco, outro é a flecha. 

Leia mais: Quanto ganha um professor?

Quais são as funções do tutor?

As atribuições dependerão do perfil e do ambiente no qual o profissional avaliará resultados. 

Um tutor que auxilia um professor na educação básica será o responsável por facilitar e tornar mais acessível o engajamento da classe. Um tutor que auxilia um professor na graduação ou na pós-graduação presencial terá as atribuições de se tornar um ponto de conexão e apoio entre aluno e instituição. 

Tutor x professor: saiba a diferença entre esses profissionais - Guia da Carreira

Um tutor que auxilia um professor no EAD terá para si a missão de tornar o ensino mais dinâmico, para além do momento sala de aula. É o que aponta o artigo “Principais atribuições dos tutores na EaD“:

“O tutor é aquele que de maneira síncrona ou assíncrona, presencial ou a distância, garante uma qualidade na comunicação para o emprego do referido material dirigindo, acompanhando e avaliando a aprendizagem dos alunos durante todo o processo”.

Benefícios da tutoria para o processo de aprendizagem

Entre alguns dos benefícios que saem da tutoria para o processo de aprendizagem dos alunos, podemos citar:

Acesso a um formato de ensino mais humanizado

Quando se parte do contexto individualizado, cria-se acesso a um formato de ensino mais humanizado. Há mais diálogo, mais troca, mais espaço aberto para a manifestação de ideias.

Ritmo adaptado a seu processo de aprendizagem

A tutoria funciona para colocar o estudante no controle do ensino. Para isso, respeita o ritmo de cada pessoa. Entende que deve ser um processo saudável e que não só a evolução acadêmica aconteça, mas também a pessoal. 

Metodologias e programação personalizadas

Esse é o grande ponto da questão. Tutoria não é apenas um suporte. São pessoas capacitadas, com metodologias e programação personalizadas para lhe alavancar nos estudos de uma forma mais humanizada e em um ritmo adaptado a seu processo de aprendizagem.

Domínio do assunto

Por fim, podemos dizer que talvez o resultado de todos os benefícios anteriores seja o domínio do assunto de forma que o aluno se envolva com o conteúdo e ele flua dentro do processo de aprendizagem. Ter um tutor para lhe auxiliar para além do momento da aula, no seu ritmo, é investir em aprender com você no controle.

Quanto ganha um tutor?

Um tutor começa ganhando R$ 1.500 de salário e pode vir a ganhar até R$ 3.500. A média salarial para tutor no Brasil é de R$ 2.250. Os salários foram calculados com base nos valores informados pelos candidatos do VAGAS.com.

A formação mais comum é a graduação em Pedagogia.

Como se tornar um tutor?

É possível cursar Pedagogia nas modalidades de ensino presencial ou a distância no Brasil. Ao fazer a escolha, a primeira informação a se verificar é se a faculdade possui autorização do Ministério da Educação (MEC) para oferecer o curso. 

Essa é a garantia de que o diploma de nível superior é válido em todo o país e que poderá ser usado para encontrar um emprego na área, participar de concursos públicos que exijam esse grau de escolaridade ou até mesmo continuar os estudos em uma pós-graduação.

Fizemos uma seleção com faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que oferecem a graduação em Pedagogia. Além de terem o selo de qualidade do órgão educacional mais importante do Brasil, todas elas contam com programas de descontos, bolsas e financiamentos facilitados. Confira:

> Não perca a oportunidade de encontrar bolsas de estudo de até 80% para turbinar sua carreira!

Caso queira saber mais sobre o curso de Pedagogia, leia mais.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin