Descubra quando é a inscrição do Enem 2020

Vai fazer o Enem 2020? Então, veja quando abrem as inscrições e não perca o prazo!

O Enem 2020 traz uma grande novidade, o formato digital, que será aplicado para 50 mil estudantes, em 15 capitais do país, nos dias 11 e 18 de outubro. 

As inscrições para o Enem digital ou presencial serão no mesmo período, por isso você deve ficar atento para não perder as chances de realizar o exame em 2020.

Quando é a inscrição do Enem 2020? 

A inscrição do Enem 2020 acontece no mês de maio. Antes disso, aqueles estudantes que não podem arcar a taxa cobrada para realizar o exame, devem solicitar a isenção no mês de abril e aguardar o resultado.

Qualquer pessoa pode fazer a prova do Enem. Mas, se ela deseja utilizar a nota para ingressar em uma faculdade, é necessário ter concluído ou estar concluindo o ensino médio (cursando o terceiro ano).

Se o estudante ainda estiver no primeiro ou segundo ano do ensino médio, pode optar pela opção de “treineiro” e realizar a prova, porém a sua nota não será válida para o ingresso em um curso superior.

O Enem é aplicado também em Centros de Privação de Liberdade, assim como em alguns hospitais e instituições de saúde, onde existam estudantes em processo de escolarização, que estejam internados para tratamento.

Quanto custa a taxa de inscrição do Enem 2020? 

No ano passado, a taxa de inscrição do Enem foi de R$ 85. Para este ano, o valor ainda não foi divulgado. 

Para os candidatos que forem realizar a prova na forma presencial, essa taxa pode aumentar um pouco, já os estudantes que vão fazer no formato digital devem ter um valor menor, já que os gastos para a aplicação da prova também diminuem. 

Se o aluno não tiver como arcar com esta quantia, pode solicitar a isenção da taxa de inscrição. 

Quem pode solicitar a isenção da taxa de inscrição do Enem 2020? 

Para solicitar a isenção da taxa de inscrição do Enem 2020, o estudante deve se encaixar em uma das opções abaixo:

  • Estar cursando a última série do ensino médio no ano do exame, em escola da rede pública.
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e ter renda per capita familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio.
  • Estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda. 

Você se encaixa em uma dessas opções? Então, acesse o sistema do Enem no período de solicitação da isenção, em abril, e preencha todas as informações necessárias. 

Após realizar todo o procedimento, é só aguardar o resultado. Se o pedido for aceito, basta completar o seu cadastro no período das inscrições. Caso não seja aceito, além de terminar o cadastro, você deve pagar a taxa para ter a sua inscrição confirmada.

Se você solicitou a isenção da taxa do Enem 2019, mas não pôde comparecer à prova, terá que justificar o porquê de sua ausência, anexando um documento que comprove a sua justificativa.

Veja alguns motivos que são aceitos como justificativa:

  • Assalto ou furto. 
  • Acidente de trânsito.
  • Casamento.
  • Morte na família (cônjuge ou companheiro; pai, mãe ou responsável legal; avô ou avó; irmão; filho ou enteado).
  • Maternidade ou paternidade.

Se a sua justificativa não for aceita, será necessário pagar a taxa de inscrição do Enem 2020, para poder realizar a prova.

Em 2020 também terá a opção do Enem digital, mas as inscrições também será no mesmo período do formato presencial. 

Como usar a nota do Enem 2020?

Existem diversas formas de utilizar a sua nota do Enem 2020, confira:

Sisu 

Se você deseja ingressar em uma universidade pública, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é o principal caminho.

Com o Sisu, é possível concorrer a vagas em diversas instituições públicas do país, sem precisar ter obtido nota mínima no Enem. Porém, as notas de corte dos cursos disponíveis neste processo seletivo costumam ser bem altas, pois a concorrência é muito grande. 

ProUni 

O Programa Universidade para Todos (ProUni) disponibiliza bolsas de estudos, parciais e integrais, para cursos em diversas faculdades privadas do Brasil.

Para participar do ProUni, o candidato deve ter obtido nota igual ou superior a 450 pontos nas provas do Enem e não ter zerado a redação.

Este processo seletivo também costuma ter as notas de corte altas, principalmente para bolsas integrais e cursos presenciais. 

No ProUni, o estudante também precisa comprovar renda familiar, de acordo com o tipo de bolsa selecionada.

FIES 

Outra forma de ingressar em uma faculdade por um programa do governo federal é o FIES. 

Com o FIES, você concorre a uma vaga de financiamento estudantil para poder estudar sem pagar nada, só após concluir a graduação.

Para participar do FIES, o estudante precisa ter obtido nota igual ou superior a 450 pontos nas provas do Enem e não ter zerado a redação, além de comprovar renda, conforme o tipo de financiamento escolhido.

Todos os processos seletivos do governo federal abrem as inscrições, separadamente, após o resultado do Enem. 

Ingresso direto pelo Enem 

Com o ingresso direto pelo Enem, o aluno entra em uma faculdade privada sem precisar realizar vestibular.

O ingresso direto não exige que o estudante tenha obtido nota mínima e possui uma concorrência baixa, dando mais chances a milhares de estudantes que não conseguiram uma nota alta no Enem.

Esse processo seletivo está aberto durante quase todo o ano e é feito diretamente com a instituição de ensino no qual deseja estudar.

Após se inscrever no site da instituição, o aluno precisa aguardar no máximo 48 horas para obter o resultado. 

Veja uma lista de instituições, reconhecidas pelo MEC, que, além de participarem de programas do governo federal, possuem o ingresso direto pelo Enem e disponibilizam bolsas, descontos e financiamentos próprios, sem burocracia e sem precisar comprovar renda:

Veja mais:

Tecnológico ou bacharelado? Qual o melhor? 

Como escolher entre um curso EAD ou presencial?

Já sabe o tipo de graduação que vai realizar? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin