Descubra o que faz um cuidador de idosos

Saiba o que faz um cuidador de idosos e qual é a formação necessária para exercer essa atividade!

Cuidar de idosos é uma atividade considerada uma área de atuação de profissionais da saúde. No entanto, não é considera uma profissão pois não foi regulamentada por lei.

Em 2019, o Projeto de Lei da Câmara 11/2016 que tinha o objetivo de regulamentar a profissão foi votado no Congresso, mas não foi aprovado.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) se posiciona contra o regulamento da profissão de cuidador de idoso, pois acredita que os idosos devem ser auxiliados por especialistas.

A seguir, confira os detalhes sobre as funções de um cuidador de idoso e como se tornar um.

O que faz um cuidador de idosos?

De acordo com a Biblioteca Virtual da Saúde do Ministério da Saúde, o cuidador de idosos é responsável por auxiliar o idoso em suas atividades, atender suas necessidades e estimulá-lo a desenvolver autonomia, mesmo que em pequenas tarefas.

Veja a seguir algumas funções do cuidador de idosos:

  • Auxiliar nos cuidados de higiene
  • Estimular e auxiliar na alimentação
  • Auxiliar na locomoção e realização de atividades físicas
  • Administrar medicamentos
  • Atentar-se ao estado de saúde do idoso

Mercado de trabalho para o cuidador de idosos

O mercado de trabalho para esse profissional inclui asilos, casa de idoso, hospitais voltados para essa faixa etária e atendimento domiciliar.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) fez uma pesquisa que revelou a atividade de cuidador de idosos como a de maior crescimento nos últimos anos.

Também é necessário considerar a tendência de envelhecimento da população como uma oportunidade. Segundo a Projeção da População feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2018, o Brasil conta com 28 milhões de idosos e esse número deve dobrar nas próximas décadas.

Como se tornar um cuidador de idosos?

Como cuidar de um idoso é uma área de atuação da saúde, é necessário ser formado em um curso dessa área para exercer a atividade.

Existem muitas opções de cursos na área da saúde, mas alguns exploram mais conteúdos relacionados ao idoso como Enfermagem, Geriatria e Terapia Ocupacional. Confira abaixo mais detalhes sobre as formações.

Enfermagem

O curso de Enfermagem é oferecido nos tipos técnico, tecnológico e bacharelado. Apenas os cursos de tecnólogo e bacharelado pertencem ao ensino superior.

O curso técnico possui duração de alguns meses e pode ser feito durante o ensino médio. Os demais são mais longos e exigem a formação completa no Ensino Médio. O tecnólogo tem duração de até três anos e possui um enfoque maior em práticas e no ingresso rápido no mercado de trabalho. Já o bacharelado, por ter uma duração média de quatro anos, possui um aprofundamento maior em questões teóricas e práticas.

Todos os tipos de cursos possuem o objetivo de capacitar profissionais para promover, prevenir e recuperar a saúde das pessoas por meio da administração de medicamentos e curativos. As atividades complementares, o estágio e o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) são obrigatórios para a formação e retirada do diploma.

Veja a seguir algumas disciplinas básicas do curso de Enfermagem:

  • Anatomia aplicada à Enfermagem
  • Psicologia do desenvolvimento
  • Genética humana
  • Cuidados com a saúde
  • Fisiologia
  • Histologia aplicada à Enfermagem
  • Bioquímica e Biofísica
  • Farmacologia
  • Patologia geral
  • Imunologia
  • Nutrição e dietética
  • Saúde Coletiva
  • Saúde da mulher, criança e do adolescente
  • Saúde do adulto
  • Administração de serviços da saúde
  • Biologia

Gerontologia

A graduação em Gerontologia é oferecida apenas no grau bacharelado e é ofertada em poucas instituições de ensino, por isso é mais difícil de ser encontrada.

Com duração de aproximadamente quatro anos, o curso prepara profissionais para estudar o envelhecimento humano e atua nas necessidades físicas, sociais e emocionais dos idosos com o objetivo de promover o bem-estar dessa população.

O TCC, estágio e as atividades complementares também são obrigatórios para a formação do curso. A seguir, confira as principais disciplinas da grade curricular do curso de Gerontologia:

  • Fundamentação do processo de cuidar da saúde
  • Comunicação humana e sociedade
  • Epidemiologia do envelhecimento
  • Fundamentos biológicos da Gerontologia
  • Processos psicológicos da Gerontologia
  • Medicamentos
  • Gestão de pessoas
  • Direitos humanos e Gerontologia
  • Finanças e Gerontologia
  • Práticas de atenção ao idoso
  • Processos patológicos do envelhecimento
  • Fisiologia do exercício e envelhecimento
  • Nutrição e fonoaudiologia no envelhecimento

Terapia Ocupacional

Com duração média de quatro anos, a graduação em Terapia Ocupacional também é oferecida apenas no grau bacharelado e forma profissionais para atuar no tratamento de problemas emocionais e físicos por meio de atividades que promovem autonomia.

Assim como os anteriores, as atividades complementares, o TCC e o estágio são obrigatórios. Veja a seguir as principais matérias da grade curricular do curso de Terapia Ocupacional:

  • Anatomia Humana
  • Biologia Humana
  • Sociologia
  • Fisiologia
  • Psicologia do desenvolvimento
  • Atividades e recursos terapêuticos
  • Processo saúde – doença
  • Terapia Ocupacional Social
  • Neurologia
  • Antropologia
  • Políticas de saúde e reabilitação no Brasil
  • Terapia Ocupacional e práticas corporais
  • Terapia Ocupacional e a saúde da pessoa com deficiência
  • Terapia Ocupacional em saúde mental
  • Terapia Ocupacional e saúde do trabalho

Onde estudar?

A formação é fundamental para se tornar um cuidador de idosos, porém, o diploma deve ser concedido por uma instituição que ofereça cursos autorizados e reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) para que ele seja válido em território nacional.

A seguir, você pode encontrar algumas opções de instituições de ensino que oferecem cursos de graduação nas modalidades presencial e a distância, de acordo com as diretrizes do MEC:

Preparado para se tornar um cuidador de idoso? Responda nos comentários abaixo!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin