dcsimg

Descubra o que faz um engenheiro de petróleo

Um profissional de Engenharia de Petróleo usa, além dos conhecimentos da Engenharia, também os da Mineração e da Geologia, com o objetivo de localizar e promover a viabilização econômica de jazidas de gás natural e petróleo. Companhias petroquímicas, petrolíferas e refinarias são as grandes contratantes dessa especialidade.

Interessado na profissão? Continue lendo este artigo para saber mais detalhes!

O que faz um engenheiro de petróleo

A formação em Engenharia de Petróleo possibilita ao profissional acompanhar produção, processamento, transporte e comércio dos recursos naturais extraídos. Cabe-lhe identificar e prevenir riscos inerentes à atividade, como explosões e vazamentos, sempre atento à segurança pessoal de todos e às questões ecológicas.

Ao atuar em logística, você planeja, implanta e coordena procedimentos que resultam em maior competitividade, decorrente da diminuição de custos. 

Em consultoria prestada às empresas petrolíferas e outras do setor, bem como a seus fornecedores, você orienta sobre exportações/importações, meio ambiente, segurança do trabalho, legislação etc.

É possível fazer análise de solo e planejamento para procurar novos reservatórios de gás e petróleo, complementados por estudo acerca das respectivas capacidades de produção com o menor ônus.

Outros tipos de serviço são cálculo e decisão sobre onde e como fazer a perfuração mais econômica e ambientalmente menos agressiva, para retirada do material a ser processado.

Fundamental é também o planejamento de transporte de gás, petróleo bruto e seus derivados, tanto do campo de extração até a refinaria, quanto em relação aos grandes consumidores, como aeroportos e postos de serviços.

Você pode trabalhar, ainda, com projeto e desenvolvimento de equipamentos necessários nesse setor industrial, como em plataformas de prospecção e extração em alto-mar. E pode se dedicar à comercialização desses equipamentos.

Perfil do profissional de Engenharia de Petróleo

 Se você pensa em seguir esta profissão, deve ter empenho nos estudos constantemente, de modo a estar sempre atualizado, principalmente em Geografia, Química, Física, Ciências, Geologia.

Como grande parte das negociações e contratos nessa área são internacionais, é de grande importância dominar a língua inglesa e, se possível, outras. E, também, as leis brasileiras e de demais países que tratam do setor petrolífero.

 É preciso que você tenha habilidade na comunicação com colegas profissionais de outras áreas, como as já mencionadas Mineração e Geologia, pois acontece de trabalharem na mesma equipe.

Outra característica necessária é a capacidade de ficar muitos dias isolado e com foco total nas suas tarefas, porque às vezes você atua em navios de transporte ou processamento, como também em plataformas de alto-mar.

Mercado de trabalho para quem faz Engenharia de Petróleo

O Brasil está em grave crise na economia, e é do conhecimento geral a dificuldade daquela que é a mais significativa empregadora da área, a Petrobrás. 

Também está no noticiário a baixa cotação internacional do petróleo, e tudo isso esfriou este mercado. Se você for contratado, será para ajudar a encontrar uma solução.

Há expectativa de melhora dentro de alguns anos, e de consequente aumento da contratação, especialmente para Engenharia de Reservatórios, Sísmica, Geologia e Perfuração de Poços.

Está havendo, no entanto, mudança no mercado, privilegiando a Inteligência Computacional e a Automação, que reduzem custo, sem danos ao ambiente e à segurança.

O maior número de vagas é nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, onde estão as maiores reservas de petróleo e o forte da indústria do setor.

Sobre o curso de Engenharia de Petróleo

O curso de Engenharia de Petróleo é um bacharelado de 4 anos. Outras denominações pelas quais ele pode ser encontrado são Engenharia de Energias e Meio Ambiente (engenharia de petróleo), Engenharia de Exploração e Produção de Petróleo, Engenharia de Petróleo e Gás.

Algumas faculdades oferecem ênfase em petróleo, em engenharias de outras áreas, como Engenharia de Minas e Engenharia Química. O estágio é obrigatório, assim como o trabalho de conclusão de curso. No início, há as matérias básicas das engenharias, como as seguintes:

  • Álgebra
  • Estatística
  • Física
  • Geologia
  • Geometria
  • Informática
  • Mecânica
  • Química

A partir do 3º ano, você começa a ver as disciplinas específicas:

  • Cálculo
  • Ciência dos Materiais
  • Comércio de Petróleo, Gás e Derivados
  • Desenho Técnico
  • Desenvolvimento Sustentável
  • Direito do Petróleo
  • Direito Internacional
  • Empreendedorismo
  • Energias Renováveis e não Renováveis
  • Estatística
  • Física
  • Fontes Alternativas de Energia
  • Geologia Básica
  • Gestão ambiental
  • Manutenção Industrial
  • Marketing
  • Prospecção
  • Química Geral
  • Química Orgânica
  • Refino do Petróleo
  • Resistência dos Materiais
  • Segurança e Saúde no Trabalho
  • Sistemas de Controle e Automação

Outros cursos relacionados à Engenharia de Petróleo

Se você pensa em cursar um bacharelado ligado a recursos naturais e ao meio ambiente, existem alternativas que podem ser interessantes. Uma é a Engenharia Ambiental, que pode trazer mais oportunidades de trabalho.

Esse bacharelado dura 5 anos e pode ser presencial ou EAD (ensino a distância). Durante o curso, o aluno aprende a elaborar projetos que diminuem os danos causados ao meio ambiente e possibilitam lucro às empresas de forma ecologicamente adequada.

É uma profissão nova, cujo exercício viabiliza a continuidade da atividade econômica, com prosperidade. Como engenheiro ambiental, você está sempre atualizado sobre tecnologias e contribui para o bem da economia o país. Conta, também, com um grande e bem pago âmbito de trabalho, seja na esfera pública ou privada.

Onde estudar Engenharia de Petróleo ou Engenharia Ambiental

Trazemos para você uma relação das faculdades em que pode se formar no curso de Engenharia de Petróleo, Engenharia Ambiental ou algum outro curso de seu interesse. É possível entrar nelas com a sua nota do Enem, e estas instituições aceitam o ProUni e o Fies para facilitar o pagamento. 

O curso pode ser feito presencialmente ou a distância (EAD). Essas faculdades têm o reconhecimento do MEC, sem o qual o seu diploma não seria válido, e são bem avaliadas. Têm também descontos, convênios, bolsas de estudo e financiamentos próprios. Confira:

Veja também:

Descubra como e quando fazer inscrição do ProUni 2020.2

Descubra quando começa a inscrição do Enem 2020                     

Já pensou a respeito da profissão? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin