Descubra o que faz um engenheiro de software

Conheça um pouco sobre a profissão de engenheiro de software e veja porque essa carreira está chamando a atenção de muitas pessoas interessadas em tecnologia.

A área de Engenharia de Software tem chamado muita atenção dos estudantes interessados na área de tecnologia, principalmente pelo fato de ser uma área que vem ganhando muito destaque no mercado de trabalho nos últimos anos.

Mas afinal, será que você sabe o que faz um formado nesse curso? Então continue lendo e descubra a rotina desse profissional e veja se esse é o curso ideal para você.

O que faz o engenheiro de software?

Com cada vez mais empresas automatizando seus serviços e criando suas próprias plataformas digitais, a profissão de engenheiro de software foi considerada a 2ª melhor da área de TI em crescimento e remuneração.

O software consiste na “parte lógica” do computador, que inclui sistema operacional e programas. Então, basicamente, esses profissionais projetam e guiam o desenvolvimento de programas, aplicativos e sistemas, de forma que atendam aos requisitos e cumpram as funções determinadas.

Estão entre as principais atribuições do engenheiro de software:

  • Desenvolver softwares e apps
  • Gerenciar projetos ligados aos softwares
  • Arquitetar o design estrutural dos programas
  • Realizar testes nos sistemas 

Além dessas, esses engenheiros podem ter funções ligadas à administração de bancos de dados, manutenção dos sistemas e até mesmo tarefas relacionadas à gestão de projetos e à composição de manuais de instruções.

Mercado de trabalho

O Brasil é o oitavo país no ranking mundial de desenvolvedores, fabricantes e distribuidores de softwares, movimentando cerca de 27 bilhões de dólares apenas com o mercado interno. Esse cenário mantém o setor aquecido para os engenheiros. 

O uso massivo de celulares e tablets pela população brasileira também eleva a busca por profissionais aptos a lidar com esses sistemas.

Nesse caso, o engenheiro de software é contratado para desenvolver jogos e outros aplicativos, que se tornaram uma ferramenta importante de negócio. 

Há algum tempo, as empresas passaram a utilizar os aplicativos para oferecer serviços aos consumidores e, assim, elevar suas vendas.

Onde o engenheiro de software pode atuar?

O principal mercado para o profissional são os polos de tecnologia da região Sudeste, além do Porto Digital, em Recife (PE). A demanda internacional por esse engenheiro também é grande. Nesse caso, ele precisa ter bom domínio do inglês.

As áreas onde um engenheiro de software pode atuar costumam ser as seguintes:

  • Desenvolvimento de softwares e aplicativos
  • Gerenciamento de projetos
  • Definição da arquitetura de produtos
  • Realização de testes funcionais 

Graças a essa alta demanda de tarefas, estima-se que a média salarial do engenheiro de software no Brasil seja de R$ 6.303.

Sobre o curso

Há cerca de 50 instituições no país credenciadas pelo MEC que oferecem a graduação em Engenharia de Software.

Alguns dos cursos mais bem avaliados estão em universidades públicas. Veja:

  • Universidade de Brasília (UNB)
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)
  • Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Grande parte das graduações nessa área costuma durar até 5 anos e os cursos também podem ser encontrados na modalidade EAD.

Quanto às disciplinas lecionadas, as grades curriculares apresentam algumas variações de acordo com a faculdade. Mas, de modo geral, as principais matérias do curso de Engenharia de Software são:

  • Arquitetura de Software
  • Cálculo Diferencial e Integral
  • Desenvolvimento de Sistemas para Dispositivos Móveis
  • Design e Interação
  • Engenharia de Linguagens
  • Estrutura de Dados
  • Fundamentos e Arquitetura dos Computadores
  • Gerenciamento de Software
  • Introdução às Técnicas de Programação
  • Linguagem de Programação
  • Lógica Aplicada à Engenharia de Software
  • Manutenção de Software
  • Planejamento e Gerenciamento de Projetos
  • Práticas de Programação
  • Redes de Computadores
  • Resolução de Problemas Matemáticos para TI
  • Segurança e Auditoria de Sistemas
  • Tecnologia da Informação e Sociedade
  • Vetores e Geometria Analítica

Nos últimos semestres, o curso inclui também os estágios supervisionados e o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Engenharia de Software e Engenharia da Computação são a mesma coisa?

Embora possam ter um certo nível de semelhança, é fundamental destacar que eles não são o mesmo curso.

O Engenheiro de Software possui um foco muito maior na área da programação. Ele domina as técnicas para trabalhar em todas as fases do desenvolvimento de sistemas muito complexos e aplicativos diversos.

Em outras palavras, ele aprende a desenvolver software de ponta a ponta, incluindo questões avançadas, como arquitetura de software, inteligência artificial, engenharia disciplinada, softwares escaláveis e gerência de mudanças.

Já o Engenheiro da Computação costuma ter um envolvimento mais forte com a parte de hardwares, que inclui a área de matemática, com cálculo e álgebra, circuitos elétricos e eletrônicos, física, construção de microprocessadores, processamento de sinais e sistemas robóticos. 

Onde estudar

Como dissemos anteriormente, ainda existem poucas opções de instituições que oferecem a formação de Engenharia de Software.

Mas, se você não conseguir sua vaga nesse curso específico, não precisa se preocupar! Você ainda pode começar a atuar nessa área. No campo da Engenharia, há também o curso de Engenharia da Computação.

A diferença básica é que o engenheiro da computação está mais focado no trabalho com o hardware, projetando e construindo computadores e sistemas periféricos. O mercado de trabalho é igualmente amplo.

Nesses casos, o ideal é caprichar na hora de escolher uma boa faculdade. Para ajudá-lo, listamos algumas ótimas instituições para estudar.

Além de contar com diversos benefícios financeiros (como usar sua pontuação do Enem para conseguir descontos nas mensalidades), elas também são bem avaliadas pelo próprio Ministério da Educação. 

Isso significa que a qualidade do ensino é assegurada por um órgão federal e que seu diploma terá validade em todo o território nacional.

Confira:

Agora você já pode dar o próximo passo na sua formação acadêmica e profissional e começar a estudar para atuar na área de tecnologia.

Veja também:

Curso de Engenharia Mecatrônica 

8 cursos para quem gosta de tecnologia

O que achou da profissão de engenheiro de software? Compartilhe conosco nos comentários.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin