dcsimg

Descubra o que faz um engenheiro florestal

Saiba quais são as principais atividades do engenheiro florestal, onde esse profissional trabalha, quanto ganha e como é a formação na área.

O engenheiro florestal estuda a dinâmica das florestas e de seus ecossistemas e, a partir disso, desenvolve projetos sustentáveis de exploração dos recursos desses locais. Ele é capacitado, portanto, para aliar objetivos econômicos e de conservação ambiental.

Conheça algumas das atividades exercidas pelo engenheiro florestal:

  • Gerenciar a seleção e a produção de sementes e mudas de plantas, para fins comerciais ou científicos.
  • Identificar e analisar espécies vegetais com o objetivo de aprimorar suas características (melhoramento genético).
  • Cuidar de projetos de reflorestamento e recuperação de matas.
  • Elaborar, executar e manter projetos de conservação em parques e reservas naturais.
  • Elaborar projetos de arborização urbana.
  • Avaliar o impacto ambiental de ações humanas em áreas de florestas.
  • Conduzir vistorias e atividades de fiscalização, com emissão de laudos e relatórios.
  • No campo de pesquisa e desenvolvimento, criar novas tecnologias de produtos florestais.
  • Planejar e gerenciar projetos de educação ambiental e ecoturismo.

Quer saber mais sobre o que faz, onde trabalha e quanto ganha um engenheiro florestal? Veja mais detalhes abaixo!

Onde trabalha o engenheiro florestal?

De modo geral, esse profissional passa boa parte do tempo nos trabalhos de campo, junto à natureza. Grande parte das oportunidades para os engenheiros florestais está nas cidades do interior.

Um dos setores que mais absorve a mão de obra desses profissionais é o de reflorestamento e recuperação de áreas degradadas. 

Existem oportunidades na indústria de papel e celulose, no setor de produção agrária e na construção civil – principalmente em projetos de infraestrutura que envolvem o manejo de áreas de floresta.

Também é considerável a demanda por engenheiros florestais no setor público, principalmente para exercer funções de fiscalização e administração de parques e reservas naturais. 

Entre os órgãos que costumam abrir concursos para quem tem formação na área estão o Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Os engenheiros florestais também estão presentes em universidades e nos setores de pesquisa e desenvolvimento de empresas públicas e privadas.

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do governo federal, estes são os 5 setores que mais contratam engenheiros florestais no Brasil:

  1. Serviços de engenharia
  2. Atividades de apoio à produção florestal
  3. Fabricação de celulose e papel
  4. Construção de estações e infraestrutura de distribuição de energia elétrica
  5. Pesquisa e desenvolvimento

Qual é o salário de um engenheiro florestal?

Dados do CAGED compilados pelo site Salario.com apontam que os engenheiros florestais no Brasil ganham, em média, R$ 6.600 por mês, para jornadas de 41 horas semanais.

As maiores remunerações estão nos estados de Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, onde é possível encontrar salários acima de R$ 11.000. 

Como é o curso de Engenharia Florestal?

O curso superior em Engenharia Florestal é do tipo bacharelado – formação longa e abrangente –, dura 5 anos e está disponível apenas no formato presencial. 

Essa graduação combina disciplinas de Exatas, Ciências Agrárias e Ciências Biológicas. O aluno estuda temas relacionados à Botânica, Biologia Celular, Silvicultura (manejo florestal) e Tecnologia da Madeira, entre outros tópicos. 

Conheça parte da matriz curricular:

  • Análise, conservação e proteção de recursos naturais
  • Botânica
  • Cálculo
  • Certificação Florestal
  • Direito Ambiental
  • Ecologia
  • Estudos de Impacto Ambiental
  • Fisiologia
  • Fundamentos da Administração
  • Geologia
  • Gerenciamento de Resíduos Sólidos
  • Gestão de Recursos Hídricos
  • Gestão e legislação ambiental
  • Hidrologia
  • Matemática
  • Meteorologia
  • Planejamento Urbano e Meio Ambiente
  • Saneamento Básico

A graduação inclui, ainda, períodos de estágio obrigatório e trabalho de conclusão de curso (TCC). 

Outros cursos superiores para trabalhar com meio ambiente

Se você deseja trabalhar com meio ambiente e quer conhecer outras opções de cursos, vale pesquisar também sobre estas outras graduações:

Onde estudar?

Além de oferecer o curso que você procura na modalidade que precisa, é fundamental que a faculdade de seu interesse seja reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Somente instituições credenciadas fornecem diplomas válidos, aceitos tanto pelo setor privado quanto por concursos públicos e programas de pós-graduação.

A lista de universidades e cursos aprovados está disponível para consulta no site e-MEC, do próprio governo. 

Quer algumas sugestões? Listamos abaixo algumas instituições particulares reconhecidas que apresentam diferentes opções de cursos para quem planeja trabalhar com manejo ambiental e conservação. Confira e clique para saber mais:

Navegue pelos sites das universidades e informe-se sobre cursos, modalidades de ensino (presencial e EAD) e programas de bolsas de estudos. 

Leia também:

Conheça 10 cursos para quem gosta de animais

Os 36 cursos superiores em Ciências Biológicas mais procurados

Você pretende trabalhar com meio ambiente? Que curso considera fazer? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin