Descubra o que faz um orientador social

A profissão de orientador social é muito procurada pelas pessoas interessadas na área social e da educação e na carreira pública. Neste artigo, você entende o que faz um orientador social e descobre como se tornar um.

O que faz um orientador social?

O orientador social é o profissional que busca defender os direitos e garantir a proteção de indivíduos e de famílias em situação de vulnerabilidade social ou risco social e pessoal. Para isso, ele executa trabalhos sociais e educativos com crianças, adolescentes e seus familiares.

O público-alvo do trabalho do orientador social também pode incluir indivíduos e famílias de baixa renda, em situação de rua, vítimas de abusos e/ou violências; adolescentes infratores; pessoas com deficiência; mulheres vítimas de violência; população indígena, entre outros.

Esse profissional é responsável por orientar famílias inscritas em programas sociais, mediar conflitos, contribuir com o fortalecimento da função protetiva da família e realizar atividades socioeducativas que estimulem a convivência familiar e a socialização com a comunidade.

No seu cotidiano, o orientador social deve se relacionar de maneira harmoniosa com o público que trabalha, entender sua realidade e suas necessidades e enxergar as oportunidades e potencialidades da comunidade. Para executar seus projetos, ele utiliza conhecimentos em direitos sociais e humanos, educação e saúde e técnicas e metodologias da área social e da educação.

Qual deve ser o papel do orientador social?

O papel do orientador social é de extrema importância, principalmente para comunidades carentes. Eles têm uma série de funções descritas na legislação brasileira, confira algumas delas:

  • Desenvolver atividades socioeducativas e de convivência e socialização;
  • Desenvolver atividades instrumentais e registro para assegurar direitos, (re)construção da autonomia, autoestima, convívio e participação social dos usuários;
  • Assegurar a participação social dos usuários em todas as etapas do trabalho social;
  • Apoiar e desenvolver atividades de abordagem social e busca ativa;
  • Atuar na recepção dos usuários possibilitando ambiência acolhedora;
  • Apoiar na identificação e registro de necessidades e demandas dos usuários, assegurando a privacidade das informações;
  • Apoiar e participar no planejamento das ações;
  • Organizar, facilitar oficinas e desenvolver atividades individuais e coletivas de vivência nas unidades e, ou, na comunidade;
  • Acompanhar, orientar e monitorar os usuários na execução das atividades;
  • Apoiar na organização de eventos artísticos, lúdicos e culturais nas unidades e, ou, na comunidade;
  • Apoiar na orientação, informação, encaminhamentos e acesso a serviços, programas, projetos, benefícios, transferência de renda, ao mundo do trabalho;
  • Desenvolver atividades que contribuam com a prevenção de rompimentos de vínculos familiares e comunitários, possibilitando a superação de situações de fragilidade social vivenciadas;
  • Informar, sensibilizar e encaminhar famílias e indivíduos sobre as possibilidades de acesso e participação em cursos de formação e qualificação profissional, programas e projetos de inclusão produtiva e serviços de intermediação de mão de obra.

Onde trabalha o orientador social?

A maioria das vagas de trabalho para orientadores sociais são em órgãos públicos, por meio de concursos, principalmente em Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Mas, esses profissionais também podem atuar em organizações não-governamentais (ONGs) e institutos profissionalizantes e socioeducativos.

Qual é o salário de um orientador social?

De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), levantados pelo site Salário, a média salarial do orientador social no Brasil é de R$ 1.742,83 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

O que é preciso para ser um orientador social?

O grau de escolaridade exigido do orientador social varia de acordo com órgão ou empresa contratante. A maioria das empresas e concursos para orientador social pedem ensino médio completo e outros exigem graduação em Serviço Social ou Psicologia.

Além da escolaridade, esse profissional também deve ter outras habilidades, como: bom atendimento ao público, boa comunicação, escuta ativa, empatia, olhar crítico, motivação, jogo de cintura, comprometimento e responsabilidade.

Onde estudar para ser um orientador social?

Além das graduações Serviço Social e Psicologia, outros cursos na área social e da educação dão boa formação para a carreira de orientador social, como Pedagogia, Ciências Sociais, Psicopedagogia . As pós-graduações na área de educação social também são válidas.

Se interessou por algum desses cursos? Antes de escolher uma instituição para estudar, é necessário ver as avaliações da instituição no Ministério da Educação (MEC), conhecer sua estrutura e comparar suas mensalidades.

Existem instituições privadas oferecem ótimos descontos e ingresso sem burocracia, com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou vestibular digital. Confira dessas instituições bem reconhecidas pelo MEC para você estudar pagando pouco, no ensino presencial e a distância:

Veja também: Saiba tudo sobre o curso e carreira de Serviço Social

E você, já decidiu qual curso quer fazer? Comente sua escolha nos comentários abaixo!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin