Calcule sua média do ENEM pra ver onde você pode entrar

Descubra como calcular sua média do Enem e como usar seu desempenho para conseguir vaga na faculdade!

Média do Enem

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) costumam acontecer entre o fim de outubro e o início de novembro. A nota, porém, só é divulgada em janeiro, quando o acesso ao Boletim de Desempenho Individual é liberado pelo órgão responsável pelo Exame, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Atualização: o Inep divulgou as notas do Enem 2020! Saiba como ver a sua!

Infelizmente, não dá para calcular a nota do Enem contando os acertos nas provas, é preciso esperar a divulgação do resultado. Isso porque o Exame usa um método complexo para determinar o desempenho dos participantes, a Teoria de Resposta ao Item, no qual são avaliados o grau de dificuldade de cada questão e a coerência das respostas de cada um dos milhões de estudantes, entre outros fatores.

Porém, uma vez que você tiver acesso ao seu boletim, é possível calcular a média do Enem e ter uma ideia de suas chances de passar em diversos processos seletivos que usam o desempenho no Exame como critério de classificação.

Descubra a seguir como calcular sua média no Enem!

Onde encontrar a nota do Enem?

Você pode encontrar a nota do Enem no Boletim de Desempenho Individual na página oficial do Exame. Para acessar seu boletim, basta entrar na Página do Participante com seu login do Gov.br.

No boletim você verá a nota de cada uma das cinco provas:

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Redação.

O acesso às notas é gratuito e você pode consultar o sistema quantas vezes quiser.

Por que calcular a média do Enem?

É importante você conhecer sua média do Enem para saber, com antecedência, se tem chances de passar para o curso que você deseja nos diversos processos seletivos que usam a nota do Exame. São eles:

  • Sistema de Seleção Unificada (Sisu): oferece vagas em universidades estaduais e federais de todo o Brasil;
  • Programa Universidade para Todos (ProUni): distribui bolsas de estudos integrais e parciais a estudantes de baixa renda em faculdades particulares reconhecidas e bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC);
  • Fundo de Financiamento Estudantil (FIES): oferece crédito a juros baixos para ajudar a pagar a faculdade. É destinado a estudantes de baixa renda.

Além de participar desses programas do Governo Federal, é possível usar a média do Enem para ingressar em faculdades privadas sem fazer vestibular. É o chamado ingresso direto, do qual falaremos mais adiante.

Agora que você já sabe onde poderá usar sua média do Enem, o próximo passo é descobrir como fazer o cálculo.

Como calcular a média do Enem?

Descobrir sua média no Enem não é nenhum bicho de sete cabeças. Programas que exigem um desempenho mínimo no Exame, como o ProUni e o FIES, pedem a média aritmética simples.

Basta seguir o passo a passo:

  1. Consulte seu Boletim de Desempenho Individual e anote a pontuação de cada uma das cinco provas;
  2. Some a pontuação das cinco provas;
  3. Divida o valor por cinco. Pronto, você chegou a sua média.

Veja um exemplo:

Carlos teve a seguinte pontuação em cada uma das provas do Enem:

  • Redação: 650 pontos;
  • Linguagens: 495 pontos;
  • Ciências da Natureza: 387 pontos;
  • Ciências Humanas: 550 pontos;
  • Matemática: 438 pontos.

Vamos somar a pontuação:

650 + 495 + 387 + 550 + 438 = 2.520

Dividindo esse valor por cinco, temos a média de 504 pontos.

Se você ainda tem dúvidas de como calcular a média do Enem, assista ao vídeo abaixo que traz detalhes sobre o cálculo:

Agora vamos ver que média do Enem você precisa ter para entrar na faculdade por meio de diferentes processos seletivos.

Qual é a média do Enem para entrar no Sisu?

Para se inscrever no Sisu, basta não ter zerado no Enem mais recente. No entanto, cada universidade pode determinar uma nota mínima para concorrer a uma vaga em seus cursos. Às vezes, são atribuídos pesos maiores para determinadas áreas do conhecimento, mas você não precisa quebrar a cabeça.

Ao se inscrever, você vai informar seu número de inscrição e senha do Enem. O sistema recupera suas notas e faz todos os cálculos. Quando você selecionar determinado curso, já aparece a nota mínima exigida e a sua média ponderada de acordo com os critérios daquela vaga. Caso não atinja a pontuação, aparece um aviso na tela dizendo que você não pode se candidatar àquele curso.

A média para passar no Sisu vai depender da universidade, campus, curso, turno e modalidade de concorrência que você escolher. O programa utiliza, ainda, o sistema de cotas, que reserva uma parte das vagas para pessoas que cursaram o ensino médio integralmente em escola pública, assim como para pessoas pretas, pardas e indígenas.

As notas de corte do Sisu variam a cada edição. Para os cursos mais concorridos, como Medicina, podem ultrapassar os 800 pontos. Já nos menos disputados, dá para entrar com notas próximas a 500.

Qual é a média do Enem para entrar no ProUni?

Saber a sua média do Enem pode te ajudar a descobrir se vai poder se candidatar a uma bolsa do ProUni. A primeira providência é verificar os critérios de renda familiar e escolaridade. Caso se encaixe nas condições exigidas pelo Programa, que também é adepto do sistema de cotas, confira se você atende ao requisito de desempenho no Enem mais recente: pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.

Assim como acontece no Sisu, as notas de corte do ProUni variam a cada edição. Além disso, dependem da faculdade, campus, curso, turno e modalidade de concorrência que você escolher. Existe a possibilidade de passar com pouco mais de 450 pontos, mas em cursos mais concorridos a nota de corte pode ficar próxima aos 800 pontos. Se aprovado, o candidato deve comprovar a sua renda familiar, que não pode ultrapassar três salários mínimos por pessoa.

Qual é a média do Enem para entrar no FIES?

O FIES também tem requisitos de renda e exige média de pelo menos 450 pontos, sem ter zerado na redação. A diferença é que você pode usar o desempenho em qualquer edição do Enem a partir de 2010. Portanto, caso tenha feito o Exame mais de uma vez, poderá usar sua melhor nota para concorrer ao benefício.

Quanto melhor sua média geral, maiores as chances de conseguir o FIES. A pontuação para passar vai depender da faculdade, unidade, curso e turno, além, é claro, do desempenho dos demais participantes que escolheram as mesmas opções que você.

Nas vagas menos concorridas dá para entrar com pouco mais de 450 pontos. Já nas mais disputadas, a nota de corte pode superar os 700 pontos.

Como funciona a média no Enem para ingresso direto?

Aqui não existe uma média geral. Cada universidade define seus próprios critérios, que variam bastante. O ideal é você consultar o edital de ingresso via nota do Enem no site da faculdade.

Algumas universidades oferecem, ainda, descontos nas mensalidades e até mesmo bolsa de estudo para quem atinge um bom desempenho na prova. Esse tipo de informação deve ser verificada na própria universidade ou faculdade.

Confira algumas instituições bem avaliadas pelo MEC que aceitam a nota do Enem para ingresso direto, além de participarem do ProUni e do FIES:

Veja também:
Descubra que nota você precisa tirar no Enem pra entrar na faculdade

Conseguiu calcular sua média do Enem? Conte para a gente onde você pretende usar seu desempenho!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin
Descubra a faculdade certa para você!