dcsimg

Descubra quando sai o resultado da lista de espera do Sisu

Entenda como é feita a convocação dos candidatos na lista de espera do Sisu e veja outras opções para usar sua nota do Enem.

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) já se tornou a principal forma de ingresso em universidades públicas brasileiras. 

Com base na nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o sistema seleciona estudantes para instituições de todo o país. 

As inscrições, gratuitas e feitas exclusivamente pela internet, são abertas duas vezes por ano: no começo do primeiro semestre (janeiro e fevereiro) e do segundo semestre (junho).

Quem se inscreve no Sisu e não é aprovado na chamada regular, divulgada pelo próprio sistema, pode participar da lista de espera, usada para preencher as vagas que eventualmente não sejam ocupadas no primeiro período de matrículas.

Como funciona a lista de espera do Sisu

Havendo vagas, a convocação dos candidatos da lista de espera é feita pelas próprias instituições de ensino, e não pelo Sisu. Portanto, o candidato deve acompanhar as convocações junto às universidades. 

Normalmente, as instituições de ensino divulgam as listas de chamada para matrícula em seus próprios sites ou nos portais de seus vestibulares.

O cronograma do Sisu já traz definida uma data para o início da convocação dos candidatos que estão na lista de espera: imediatamente após o fim do primeiro período de matrículas.

Mas, atenção: não existe uma data única para a publicação do resultado da lista de espera do Sisu, pois a convocação de candidatos depende do calendário de cada universidade e da disponibilidade de vagas após cada rodada de matrículas. A convocação pode ser feita até mesmo depois do início das aulas.

Como entrar na lista de espera

Podem participar da lista de espera do Sisu os candidatos que não foram selecionados em nenhuma das opções indicadas no período de inscrição regular.

Funciona assim: no primeiro dia útil após a divulgação dos resultados, o Sisu abre o prazo – normalmente de uma semana – para que os candidatos não aprovados se inscrevam na lista de espera.

Dentro desse período, o estudante que deseja entrar na lista de espera deve acessar seu boletim na página oficial do Sisu e manifestar interesse em participar da lista. O candidato pode optar por uma das duas opções de vaga escolhidas na fase de inscrição.

Calendário do Sisu

Para resumir e ajudar você a se organizar, apresentamos abaixo – cronologicamente – as principais fases que compõem o calendário do Sisu:

Período de inscrições – com duração de cerca de 4 dias. Neste período, o Sisu divulga (e atualiza diariamente) as notas de corte de cada curso. O candidato pode trocar de curso e instituição quantas vezes quiser. Lembrando que, para o resultado final, é considerada válida a última inscrição confirmada no sistema.

Divulgação do resultado da chamada regular. Normalmente, ela é feita no primeiro dia útil após o fim do período de inscrições.

Período para se cadastrar na lista de espera. Com duração de cerca de uma semana, esta fase começa logo após a divulgação do resultado da chamada regular.

Matrícula dos aprovados na chamada regular. Normalmente, coincide com o período para que os não aprovados se cadastrem na lista de espera.

Início da convocação dos candidatos em lista de espera – logo após o fim do primeiro período de matrículas. A convocação dos candidatos da lista de espera é feita pelas próprias universidades e pode ser realizada em várias etapas, dependendo das desistências e da disponibilidade de vagas.

Opções para quem não consegue vaga pelo Sisu

Sabemos que o Sisu e os vestibulares das universidades públicas podem ser bem concorridos. 

Mas isso não é motivo para desistir ou adiar o sonho de entrar no ensino superior: sua nota do Enem também pode ser usada para ingressar em boas instituições particulares com bolsas de estudo!

Uma das opções mais conhecidas é o ProUni (Programa Universidade para Todos), iniciativa do governo federal que distribui bolsas parciais e integrais para estudantes de baixa renda.

Para se inscrever no ProUni, é preciso ter atingido 450 pontos ou mais na média das provas objetivas da edição mais recente do Enem e não ter zerado a redação. 

Também é necessário cumprir alguns outros critérios: ainda não ter diploma de curso superior, ter feito o ensino médio em escola pública (ou particular com bolsa 100%) e comprovar renda familiar bruta mensal de até 3 salários mínimos por pessoa.

Menos burocracia

Outras opção é utilizar o resultado do Enem para ingresso direito (sem fazer vestibular) e participar de programas de bolsas e descontos mantidos pelas próprias universidades privadas. 

A seguir, listamos algumas ótimas instituições particulares que aceitam o Enem como meio de ingresso e distribuem bolsas de estudo sem burocracia. 

Todas elas são credenciadas pelo MEC e emitem diplomas válidos em todos os estados brasileiros. Veja a lista e clique para saber mais:

Seu diploma de graduação pode estar mais perto e custar muito menos do que você imagina! Entre em contato com a universidade de seu interesse e se informe sobre cursos, formas de ingresso e bolsas de estudo.

Leia também:

Descubra quais são as notas de corte do Enem

Veja como conseguir uma bolsa de estudos na faculdade

Você está em busca de uma vaga pelo Sisu? Está considerando estudar com bolsa em uma faculdade particular? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin