dcsimg

Quanto ganha um Fisioterapeuta?

Descubra o salário inicial do fisioterapeuta e até quanto esse profissional pode ganhar

Quanto ganha um fisioterapeuta?

A fisioterapia é uma área de saúde que estuda, previne, diagnostica e trata distúrbios, doenças e lesões da biomecânica e funcionalidade do organismo humano.  As técnicas da fisioterapia envolvem o uso de recursos como movimento, eletricidade, calor e frio, entre outros, para promover a saúde e o bem-estar.

Para exercer a profissão, é necessário ter diploma de grau superior em Fisioterapia e obter o registro profissional junto ao Conselho Regional da categoria.

O fisioterapeuta pode ter sua própria clínica ou consultório, ou ainda trabalhar em hospitais, prefeituras, clínicas, academias, SPAs, empresas (promovendo a saúde dos trabalhadores), escolas, clubes recreativos e desportivos, casas de repouso, atendimento domiciliar, docência e pesquisa em instituições de ensino superior, entre outros.

Salário Mínimo Profissional do Fisioterapeuta

De acordo com a Lei 8.856, de 1º de março de 1994, a jornada de trabalho dos do fisioterapeuta é de, no máximo, 30 horas semanais. O piso salarial dos fisioterapeutas é definido pelos sindicatos da categoria em cada estado brasileiro sendo que em muitos deles o salário mínimo profissional é fixado em torno de R$ 2.300.

O piso salarial definido pelo Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais no Estado do Rio de Janeiro (SINFITO RJ) é de R$ 2.432. Já a convenção coletiva do Sindicato das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo (SINDHOSFIL SP) define como piso salarial R$ 2.392. Em alguns estados, como no Paraná, o piso é de R$ 2.158.

Existe um projeto de lei (PL 5979/2009) em tramitação para aumentar o piso salarial dos fisioterapeutas, fixando-o em R$ 4.650 mensais.

Média salarial do fisioterapeuta

De acordo com pesquisa salarial da Catho, a média salarial nacional do fisioterapeuta, em geral, não alcança o piso definido pelos sindicatos. Confira a média salarial para alguns cargos de fisioterapia:

  • Estagiário de Fisioterapia: R$ 802
  • Fisioterapeuta: R$ 2.050
  • Fisioterapeuta Dermato Funcional: R$ 1.934
  • Fisioterapeuta do Trabalho: R$ 2.431
  • Fisioterapeuta Esportivo: R$ 1.773
  • Fisioterapeuta Home Care: R$ 1.753
  • Fisioterapeuta Neurofuncional: R$ 1.690
  • Fisioterapeuta Respiratório: R$ 2.145
  • Fisioterapeuta RPG: R$ 1.804
  • Fisioterapeuta Hospitalar: R$ 2.198

Para fisioterapeutas que trabalham como autônomos, existe uma tabela de referência divulgada pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), estabelecendo os valores mínimos a serem praticados para diversos serviços de fisioterapia. Seguem alguns exemplos:

  • Consulta fisioterapêutica hospitalar, ambulatorial ou domiciliar: R$ 58
  • Análise cinemática do movimento: R$ 117
  • Teste de esforço cardiopulmonar com determinação do limiar anaeróbio: R$ 136
  • Plantão do fisioterapeuta em Unidades de Terapia Intensiva, Semi-intensiva ou de Pronto Atendimento de Urgências e Emergências, por paciente a cada 12h: R$ 136
  • Pilates – individual: R$ 58

Sobre a carreira do fisioterapeuta

Para exercer a carreira de fisioterapeuta, o profissional precisa fazer um curso superior reconhecido pelo MEC e obter registro profissional junto ao Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito). O curso de fisioterapia dura entre quatro e cinco anos e é bastante concorrido nos vestibulares e processos seletivos para programas como ProUni (Programa Universidade para Todos) e Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

O mercado para fisioterapeutas iniciantes é concorrido e as possibilidades se ampliam à medida que o profissional consegue se especializar. Entre as especialidades reconhecidas pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) no Brasil, podemos citar:

  • Fisioterapia Respiratória: tratamento e prevenção de doenças respiratórias (asma, bronquite, enfisema, tuberculose) e reabilitação e prevenção de problemas respiratórios em pacientes imobilizados.
  • Fisioterapia Neurofuncional: prevenção e tratamento de disfunções do sistema nervoso central e sistema nervoso periférico, bem como sequelas geradas por traumas, acidentes vasculares e alterações genéticas.
  • Acupuntura: ramo da medicina tradicional chinesa que aplica agulhas em determinados pontos da pele para tratamento de diversos distúrbios.
  • Quiropraxia e Osteopatia: técnica de manipulação da coluna vertebral e articulações para promover e restaurar o equilíbrio e bem-estar.
  • Fisioterapia Traumato-Ortopédica Funcional: trata disfunções da coluna vertebral, postura, doenças dos membros superiores e inferiores, doenças inflamatórias e reumáticas e amputações.
  • Fisioterapia Esportiva: reabilitação, prevenção, tratamento e cuidado de atletas amadores e profissionais.
  • Fisioterapia do Trabalho: prevenção, resgate e manutenção da saúde do trabalhador.
  • Fisioterapia Dermatofuncional: trata de disfunções estéticas e aplica terapias de caráter reabilitacional em situações como pré e pós-operatório.
  • Fisioterapia em Saúde Coletiva: utiliza princípios e técnicas fisioterapêuticas para promover a saúde de diferentes grupos populacionais.
  • Fisioterapia Oncofuncional: previne e minimiza distúrbios causados pelo tratamento do câncer.
  • Fisioterapia Uroginecofuncional: prevenção e tratamento de disfunções urinárias, fecais e sexuais.
  • Fisioterapia em Terapia Intensiva: prevenção e tratamento de doenças e problemas cardiopulmonares, circulatórios e musculares em pacientes críticos internatos em unidades de terapia intensiva.

O mercado para fisioterapeutas é amplo e está em expansão, e os profissionais com visão empreendedora, ótima qualificação e atualização constante têm maiores chances de conseguir uma boa colocação e remuneração.

Onde estudar para se tornar um Fisioterapeuta?

São muitas as instituições de ensino superior que oferecem o curso de Fisioterapia.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer esta graduação:

Veja também:

O que faz um fisioterapeuta?

Vai seguir a carreira de fisioterapeuta? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin