dcsimg

Descubra o que faz um educador social

Você já se perguntou qual é a função de um educador social? Neste artigo, você entende a função desse profissional e descobre como se tornar um.

O que faz um educador social?

O educador social é o profissional que busca garantir os direitos, a atenção e a proteção de pessoas em vulnerabilidade social, situação de risco ou excluídas.

Por meio do uso de ferramentas pedagógicas, os educadores sociais interferem nos problemas sociais dessas pessoas e as reintegram na escola, na família e na comunidade. Os trabalhos desenvolvidos pelo educador social visam emancipar esses indivíduos e os tornar ativos na sociedade.

Os educadores sociais podem trabalhar com crianças, adultos e idosos nas mais diversas situações de vulnerabilidade social. Veja alguns dos públicos-alvos do trabalho dos educadores sociais:

  • Vítimas de abuso ou de violência física e/ou psicológica;
  • Pessoas em situação de rua;
  • Dependentes químicos;
  • Pessoas com deficiência física e/ou mental;
  • Adolescentes infratores;
  • População carcerária;
  • População indígena;
  • População quilombola;
  • População rural.

A função do educador social é acolher, conversar e orientar as pessoas no processo de ressocialização. Esses profissionais podem desenvolver diversas ações visando o  desenvolvimento social, como atividades recreativas, esportivas, culturais, educativas etc.

O dia do educador social é comemorado em 19 de setembro, em homenagem ao aniversário do educador Paulo Freire, considerado o patrono da educação brasileira e referência em educação popular.

Qual deve ser o papel do educador?

Os educadores sociais têm o importante papel de combater exclusão social no país. Ele é um agente da educação que intervém, avalia e reflete sobre os problemas sociais com a missão de transformar a sociedade por meio de projetos e atividades.

Eles se utilizam a educação para promover a justiça social; os direitos humanos, sociais, culturais e políticos; a liberdade; o exercício da cultura; a arte-educação; a recreação; a igualdade e a democracia, além de lutarem contra toda e qualquer tipo de discriminação.

Qual a diferença entre o educador social e o assistente social?

O trabalho do educador social é bem parecido com o do assistente social e eles podem até trabalhar em conjunto, mas há diferenças. O educador social não se atém somente à assistência às pessoas em situação de vulnerabilidade social; ele usa a educação para promover a cidadania, emancipar e melhorar a qualidade de vida dessas pessoas.

Onde trabalha o educador social?

Geralmente, os educadores sociais trabalham no setor público e em organizações não-governamentais (ONG), mas também atuam na iniciativa privada. Eles podem trabalhar em escolas, creches, asilos, presídios, hospitais, centros comunitários, conselhos tutelares, centros de acolhimento e entidades de esporte, lazer e recreação.

Entre as atividades desempenhadas por esses profissionais, estão:

  • Ministrar aulas, oficinas, atividades pedagógicas;
  • Acompanhar a evolução dos educandos;
  • Elaborar planejamentos e relatórios de atividades;
  • Promover integração social;
  • Incentivar a criatividade e inovação;
  • Conduzir reuniões e orientar famílias e grupos.

Além disso, eles podem promover manifestações culturais folclóricas e da cultura brasileira, educação ambiental, educação sexual, conscientizações sobre saúde e atividades recreativas, de esporte e lazer.

Qual é o salário de um educador social?

De acordo com o site Salário, com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a média salarial de um educador social no Brasil é de R$ 1.742,83. Ainda segundo o site, o educador social tem uma jornada de trabalho de 40 horas por semana, em média.

O que é preciso para ser um educador social?

A função de educador social requer algumas habilidades e características específicas, como boa comunicação, escuta ativa, empatia, bom senso, olhar crítico, paciência, jogo de cintura, preparação psicológica, identificação com causas sociais, comprometimento e responsabilidade.

Desde 2019, com a aprovação da lei que regulamente a profissão de educador social, é necessário ensino superior para ingressar na profissão. Não é exigido uma graduação específica, mas, de acordo com o site Vagas, a formação mais comum desses profissionais é Pedagogia.

Além da Pedagogia, outras graduações na área social e da educação também são válidas, como Serviço Social, Psicologia, Ciências Sociais e Artes Cênicas. Também é possível se especializar por pós-graduações na área de educação social.

Onde estudar para ser um educador social?

Se interessou por alguma dessas graduações? Antes de escolher uma faculdade para estudar, é preciso analisar as avaliações da instituição no Ministério da Educação (MEC), conhecer sua estrutura e comparar suas mensalidades.

Existem instituições privadas oferecem ótimos descontos e ingresso sem burocracia, com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou vestibular digital. Confira dessas instituições bem reconhecidas pelo MEC para você estudar pagando pouco, no ensino presencial e a distância:

Veja também: Assistente Social: Conheça a profissão e veja onde estudar

E você, já decidiu qual curso quer fazer? Comente sua escolha nos comentários abaixo!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin